Fechar
Publicidade

Domingo, 23 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Brasil joga mal, mas vence Costa Rica por 1 a 0



08/10/2011 | 00:56


Apesar de uma atuação abaixo da crítica, a seleção brasileira venceu a Costa Rica, por 1 a 0, na noite desta sexta-feira, em San José, casa do adversário. O único gol de um jogo em que o Brasil muito pouco criou foi marcado por Neymar, completando cruzamento de Daniel Alves, lateral que começou no banco, poupado, e só entrou no segundo tempo porque Fábio se machucou.

O campo molhado pela chuva intermitente prejudicou a seleção brasileira. Não apenas porque Neymar, Lucas e Ronaldinho, que são rápidos e habilidosos, não conseguiram jogar, mas também porque Fábio, Julio Cesar e Fred deixaram o campo com dores e viraram dúvida para o jogo de terça-feira, contra o México, em Torreón.

Na ânsia de testar jogadores, Mano Menezes promoveu, de uma vez só, quatro alterações na equipe. Colocou de início o novato Fábio pela direita, Adriano na esquerda, Ralf e Luiz Gustavo no meio de campo. Assim, os quatro jogadores que deveriam encostar no quarteto de frente - o mesmo da partida contra a Argentina - não conseguiam ajudar a armar a equipe conforme se esperava.

O trio que deveria abastecer Fred - Neymar, Lucas e Ronaldinho - também mostra muita dificuldade em criar com o campo pesado pela chuva que caía na capital costa-riquenha, tanto que o atacante do Fluminense só teve uma chance de marcar na etapa inicial. Logo no primeiro minuto, ele se aproveitou a linha de impedimento mal feita pela defesa adversária, saiu na cara do goleiro, mas chutou por cima.

Os primeiros 45 minutos de jogo ficaram nisso para a seleção brasileira. Afinal, este foi o único chute a gol do Brasil. A Costa Rica tentou muito mais, mas também não levou muito perigo ao gol de Julio Cesar. Os chutes quase sempre iam por cima.

Mano tentou corrigir o time no intervalo. Trocando Lucas e Luiz Gustavo por Oscar e Hernanes. Com isso, o meio-campo passou a ter quatro jogadores, sendo três criativos, com Ronaldinho voltando para a armação. Claramente as duas substituições não bastaram inicialmente, uma vez que a Costa Rica é quem continuava sendo mais ofensiva. O Brasil seguia sem assustar.

Aos 9 minutos, porém, Fábio sentiu lesão e teve que ser substituído, deixando o campo desolado por ter perdido a chance de mostrar serviço na seleção. Daniel Alves entrou no lugar do jogador do Manchester United e resolveu. Aos 14, cruzou da direita, a bola passou por Fred, pelo goleiro, mas não por Neymar, que empurrou para o gol vazio, fazendo seu oitavo gol com a camisa da seleção.

O time brasileiro cresceu e quase fez o segundo aos 26 minutos. A jogada começou pela esquerda, com Adriano cruzando para Ronaldinho. O flamenguista recebeu na área, podia chutar, mas preferiu cruzar para Fred, que cabeceou fraco. Navas se esticou todo para defender. Depois de a zaga afastar, Neymar pegou o rebote, chutou colocado e carimbou o travessão.

Pouco depois disso, o Brasil perdeu Julio Cesar e Fred, com dores musculares. Neymar também saiu, para entrar Hulk. Com o jovem Campbell em campo, a Costa Rica continuou perigosa, mas Jefferson não teve que trabalhar. Aos 39, Mora ainda foi expulso por dar uma entrada forte em Jonas, que havia acabado de entrar.

FICHA TÉCNICA:

Costa Rica 0 x 1 Brasil

Costa Rica - Navas; Mora, Umaña, Miller e Díaz; Azofeifa, Barrantes (Cubero), Bolaños (Hernandez) e Oviedo (Madrigal); Parks (Campbell) e Saborío. Técnico - Jorge Luis Pinto.

Brasil - Julio Cesar (Jefferson); Fábio (Daniel Alves), David Luiz, Thiago Silva e Adriano; Ralf, Luiz Gustavo (Hernanes) e Lucas (Oscar); Neymar (Hulk), Ronaldinho e Fred (Jonas). Técnico - Mano Menezes.

Gol - Neymar, aos 14 minutos do segundo tempo.

Árbitro - Walter López (Guatemala).

Cartões amarelos - Saborío, Azofeifa, Oscar, Daniel Alves e Neymar.

Cartão vermelho - Mora.

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Estádio Nacional, em San José, na Costa Rica.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Brasil joga mal, mas vence Costa Rica por 1 a 0


08/10/2011 | 00:56


Apesar de uma atuação abaixo da crítica, a seleção brasileira venceu a Costa Rica, por 1 a 0, na noite desta sexta-feira, em San José, casa do adversário. O único gol de um jogo em que o Brasil muito pouco criou foi marcado por Neymar, completando cruzamento de Daniel Alves, lateral que começou no banco, poupado, e só entrou no segundo tempo porque Fábio se machucou.

O campo molhado pela chuva intermitente prejudicou a seleção brasileira. Não apenas porque Neymar, Lucas e Ronaldinho, que são rápidos e habilidosos, não conseguiram jogar, mas também porque Fábio, Julio Cesar e Fred deixaram o campo com dores e viraram dúvida para o jogo de terça-feira, contra o México, em Torreón.

Na ânsia de testar jogadores, Mano Menezes promoveu, de uma vez só, quatro alterações na equipe. Colocou de início o novato Fábio pela direita, Adriano na esquerda, Ralf e Luiz Gustavo no meio de campo. Assim, os quatro jogadores que deveriam encostar no quarteto de frente - o mesmo da partida contra a Argentina - não conseguiam ajudar a armar a equipe conforme se esperava.

O trio que deveria abastecer Fred - Neymar, Lucas e Ronaldinho - também mostra muita dificuldade em criar com o campo pesado pela chuva que caía na capital costa-riquenha, tanto que o atacante do Fluminense só teve uma chance de marcar na etapa inicial. Logo no primeiro minuto, ele se aproveitou a linha de impedimento mal feita pela defesa adversária, saiu na cara do goleiro, mas chutou por cima.

Os primeiros 45 minutos de jogo ficaram nisso para a seleção brasileira. Afinal, este foi o único chute a gol do Brasil. A Costa Rica tentou muito mais, mas também não levou muito perigo ao gol de Julio Cesar. Os chutes quase sempre iam por cima.

Mano tentou corrigir o time no intervalo. Trocando Lucas e Luiz Gustavo por Oscar e Hernanes. Com isso, o meio-campo passou a ter quatro jogadores, sendo três criativos, com Ronaldinho voltando para a armação. Claramente as duas substituições não bastaram inicialmente, uma vez que a Costa Rica é quem continuava sendo mais ofensiva. O Brasil seguia sem assustar.

Aos 9 minutos, porém, Fábio sentiu lesão e teve que ser substituído, deixando o campo desolado por ter perdido a chance de mostrar serviço na seleção. Daniel Alves entrou no lugar do jogador do Manchester United e resolveu. Aos 14, cruzou da direita, a bola passou por Fred, pelo goleiro, mas não por Neymar, que empurrou para o gol vazio, fazendo seu oitavo gol com a camisa da seleção.

O time brasileiro cresceu e quase fez o segundo aos 26 minutos. A jogada começou pela esquerda, com Adriano cruzando para Ronaldinho. O flamenguista recebeu na área, podia chutar, mas preferiu cruzar para Fred, que cabeceou fraco. Navas se esticou todo para defender. Depois de a zaga afastar, Neymar pegou o rebote, chutou colocado e carimbou o travessão.

Pouco depois disso, o Brasil perdeu Julio Cesar e Fred, com dores musculares. Neymar também saiu, para entrar Hulk. Com o jovem Campbell em campo, a Costa Rica continuou perigosa, mas Jefferson não teve que trabalhar. Aos 39, Mora ainda foi expulso por dar uma entrada forte em Jonas, que havia acabado de entrar.

FICHA TÉCNICA:

Costa Rica 0 x 1 Brasil

Costa Rica - Navas; Mora, Umaña, Miller e Díaz; Azofeifa, Barrantes (Cubero), Bolaños (Hernandez) e Oviedo (Madrigal); Parks (Campbell) e Saborío. Técnico - Jorge Luis Pinto.

Brasil - Julio Cesar (Jefferson); Fábio (Daniel Alves), David Luiz, Thiago Silva e Adriano; Ralf, Luiz Gustavo (Hernanes) e Lucas (Oscar); Neymar (Hulk), Ronaldinho e Fred (Jonas). Técnico - Mano Menezes.

Gol - Neymar, aos 14 minutos do segundo tempo.

Árbitro - Walter López (Guatemala).

Cartões amarelos - Saborío, Azofeifa, Oscar, Daniel Alves e Neymar.

Cartão vermelho - Mora.

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Estádio Nacional, em San José, na Costa Rica.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;