Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Jovem cai em armadilha na Imigrantes


Rodrigo Cipriano
Do Diário do Grande ABC

31/05/2004 | 21:58


Uma estudante de 20 anos foi assaltada no início da tarde deste domingo na rodovia dos Imigrantes quando se preparava para trocar o pneu de seu carro, um Gol. Pouco antes, A.M. havia passado com o veículo sobre uma armadilha armada em uma das faixas do Km 18 da pista Sul, que fazia a ligação entre Diadema e o litoral de São Paulo. A estudante ainda observava o estrago quando foi surpreendida por um rapaz. Com uma das mãos escondidas sob a camiseta, o ladrão correu em sua direção e, aos gritos, tomou dela uma mochila que estava dentro do carro.

Ainda com um dos pneus murcho, A. seguiu com seu Gol até uma companhia da Polícia Rodoviária, cerca de 500m à frente de onde estava. Na tentativa de prender o ladrão, os agentes armaram um cerco no entorno do trecho da Imigrantes onde ocorreu o roubo e, depois de algumas buscas, encontraram um rapaz com uma mochila nas costas, no canteiro central da rodovia. Ao ver a aproximação da viatura, ele saltou o guard-rail e, ainda com a mochila da estudante nas costas, conseguiu entrar numa escola estadual no Jardim Ruyce, ainda em Diadema.

Para tentar despistar os policiais, o rapaz se misturou a um grupo de adolescentes que conversavam no pátio do colégio, mas o disfarce não deu certo e o rapaz foi preso. Identificado como Everson Reis da Silva, 18 anos, ele negou o roubo e disse que a mochila era sua, mas depois de ser pressionado pelos policiais, admitiu ter assaltado a estudante. A arma que ele carregava era de brinquedo e foi arremessada pouco antes para o alto do telhado da escola. Quando abriram a mochila, os policiais tiveram outra surpresa. Caso tivesse conseguido roubá-la, Silva teria levado apenas um telefone celular, R$ 5 em dinheiro e cerca de cinco folhas de cheque em branco, sem a assinatura da estudante.

Segundo a polícia, esse tipo de armadilha é empregada com maior freqüência em trechos que ficam à margem de bairros periféricos encravados na Serra do Mar. No Grande ABC, a prática é pouco comum. O motorista, no entanto, deve ficar atento às armadilhas. Elas podem tanto estar espalhadas pela pista, como ocorreu com a estudante na tarde deste domingo, ou virem do alto de passarelas, onde os criminosos se posicionam à espera de suas vítimas. Quando o carro que pretendem assaltar se aproxima, eles arremessam pedras ou objetos semelhantes contra o pára-brisa do veículo, obrigando o motorista a parar no acostamento.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Jovem cai em armadilha na Imigrantes

Rodrigo Cipriano
Do Diário do Grande ABC

31/05/2004 | 21:58


Uma estudante de 20 anos foi assaltada no início da tarde deste domingo na rodovia dos Imigrantes quando se preparava para trocar o pneu de seu carro, um Gol. Pouco antes, A.M. havia passado com o veículo sobre uma armadilha armada em uma das faixas do Km 18 da pista Sul, que fazia a ligação entre Diadema e o litoral de São Paulo. A estudante ainda observava o estrago quando foi surpreendida por um rapaz. Com uma das mãos escondidas sob a camiseta, o ladrão correu em sua direção e, aos gritos, tomou dela uma mochila que estava dentro do carro.

Ainda com um dos pneus murcho, A. seguiu com seu Gol até uma companhia da Polícia Rodoviária, cerca de 500m à frente de onde estava. Na tentativa de prender o ladrão, os agentes armaram um cerco no entorno do trecho da Imigrantes onde ocorreu o roubo e, depois de algumas buscas, encontraram um rapaz com uma mochila nas costas, no canteiro central da rodovia. Ao ver a aproximação da viatura, ele saltou o guard-rail e, ainda com a mochila da estudante nas costas, conseguiu entrar numa escola estadual no Jardim Ruyce, ainda em Diadema.

Para tentar despistar os policiais, o rapaz se misturou a um grupo de adolescentes que conversavam no pátio do colégio, mas o disfarce não deu certo e o rapaz foi preso. Identificado como Everson Reis da Silva, 18 anos, ele negou o roubo e disse que a mochila era sua, mas depois de ser pressionado pelos policiais, admitiu ter assaltado a estudante. A arma que ele carregava era de brinquedo e foi arremessada pouco antes para o alto do telhado da escola. Quando abriram a mochila, os policiais tiveram outra surpresa. Caso tivesse conseguido roubá-la, Silva teria levado apenas um telefone celular, R$ 5 em dinheiro e cerca de cinco folhas de cheque em branco, sem a assinatura da estudante.

Segundo a polícia, esse tipo de armadilha é empregada com maior freqüência em trechos que ficam à margem de bairros periféricos encravados na Serra do Mar. No Grande ABC, a prática é pouco comum. O motorista, no entanto, deve ficar atento às armadilhas. Elas podem tanto estar espalhadas pela pista, como ocorreu com a estudante na tarde deste domingo, ou virem do alto de passarelas, onde os criminosos se posicionam à espera de suas vítimas. Quando o carro que pretendem assaltar se aproxima, eles arremessam pedras ou objetos semelhantes contra o pára-brisa do veículo, obrigando o motorista a parar no acostamento.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;