Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 11 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Jordânia diz que venda de armas ao Peru foi legal


Do Diário do Grande ABC

27/08/2000 | 17:05


O primeiro-ministro jordaniano Ali Abu Ragheb afirmou este domingo que as armas vendidas em 1998 por seu país ao Peru foram entregues a ``generais peruanos'' no aeroporto de Ama.

O Peru acusou a Jordânia de estar implicada em operaçoes de tráfico de armas, no total de 10.000 fuzis AK-47, provenientes de Ama, lançadas de pára-quedas para as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC, marxistas) em 1999. ``Em 1998, a venda de armas foi feita legalmente (entre Jordânia e Peru)'', precisou o primeiro-ministro numa entrevista à imprensa.

``As armas foram entregues no aeroporto internacional de Ama a generais peruanos, segundo seus documentos de identidade'', informou. ``As autoridades peruanas descobriram em seguida que uma parte das armas foi entregue aos rebeldes colombianos'', acrescentou Abu Ragheb, destacando que a Jordânia nao tem conhecimento desses detalhes, mas ``acredita que generais peruanos'' sao os responsáveis pelo tráfico.

Um comunicado do Ministério jordaniano de Relaçoes Exteriores fez na última quinta-feira as mesmas acusaçoes. ``Eles (os funcionários do Governo peruano) podem dizer o que quiserem, mas a Jordânia nao está absolutamente implicada'' na entrega de armas aos rebeldes colombianos e ``temos documentos que provam isso'', concluiu o primeiro-ministro jordaniano.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Jordânia diz que venda de armas ao Peru foi legal

Do Diário do Grande ABC

27/08/2000 | 17:05


O primeiro-ministro jordaniano Ali Abu Ragheb afirmou este domingo que as armas vendidas em 1998 por seu país ao Peru foram entregues a ``generais peruanos'' no aeroporto de Ama.

O Peru acusou a Jordânia de estar implicada em operaçoes de tráfico de armas, no total de 10.000 fuzis AK-47, provenientes de Ama, lançadas de pára-quedas para as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC, marxistas) em 1999. ``Em 1998, a venda de armas foi feita legalmente (entre Jordânia e Peru)'', precisou o primeiro-ministro numa entrevista à imprensa.

``As armas foram entregues no aeroporto internacional de Ama a generais peruanos, segundo seus documentos de identidade'', informou. ``As autoridades peruanas descobriram em seguida que uma parte das armas foi entregue aos rebeldes colombianos'', acrescentou Abu Ragheb, destacando que a Jordânia nao tem conhecimento desses detalhes, mas ``acredita que generais peruanos'' sao os responsáveis pelo tráfico.

Um comunicado do Ministério jordaniano de Relaçoes Exteriores fez na última quinta-feira as mesmas acusaçoes. ``Eles (os funcionários do Governo peruano) podem dizer o que quiserem, mas a Jordânia nao está absolutamente implicada'' na entrega de armas aos rebeldes colombianos e ``temos documentos que provam isso'', concluiu o primeiro-ministro jordaniano.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;