Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Leão prepara listão e tira Muñoz, Baiano e Diego Souza do time


Nilton Valentim
Do Diário do Grande ABC

31/12/2005 | 08:30


Saiu a lista de dispensas do Palmeiras e o trio Muñoz, Diego Souza e Baiano estão definitivamente fora dos planos do técnico Emerson Leão para a temporada 2006 e deverão deixar a equipe. Os jogadores fazem parte de uma lista de 12 nomes que não foram relacionados para a pré-temporada em Jarinu, que começa na segunda-feira.

A saída de vários atletas já era esperada. Leão já havia dito que não iria trabalhar com os mais de 30 jogadores contratados pelo Palmeiras e que ficaria, no máximo, com 26. Além disso, o comandante já tinha perdido a paciência com o meia Diego Souza. "Ele teve a chance e não aproveitou", disse Leão.

Muñoz, que na véspera já havia falado em tom de despedida, ficará treinando no Palmeiras até que apareça algum clube interessado em contratá-lo. O colombiano tem contrato por mais um ano e está sem jogar desde julho de 2004, quando sofreu uma cirurgia no joelho.

Além do trio, fazem parte da lista os laterais André Cunha e Michel, os zagueiros Thiago Mathias, Leonardo e Glauber, que inclusive já rescindiu seu contrato com o Verdão, os meias Roger, Diego Souza e Marcel e os atacantes Alex Afonso e Ricardinho.

Santos – O Peixe deverá travar uma briga judicial com o Guarani pelo meia-atacante Jonas, de 21 anos, artilheiro do Bugre na Série B do Campeonato Brasileiro, com 12 gols.

O jogador foi anunciado pelo preparador físico Antonio Mello, mas a diretoria do Bugre não quer liberá-lo. Em meados do ano, Jonas tinha assinado um contrato de gaveta até o final de 2006, mas após seu sucesso na Série B o Guarani queria fazer um novo vínculo com o jogador com duração de três anos. Em dezembro, sem acordo, o clube registrou o contrato que tinha em mãos, enquanto os procuradores do atleta alegam até falsificação de assinatura.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Leão prepara listão e tira Muñoz, Baiano e Diego Souza do time

Nilton Valentim
Do Diário do Grande ABC

31/12/2005 | 08:30


Saiu a lista de dispensas do Palmeiras e o trio Muñoz, Diego Souza e Baiano estão definitivamente fora dos planos do técnico Emerson Leão para a temporada 2006 e deverão deixar a equipe. Os jogadores fazem parte de uma lista de 12 nomes que não foram relacionados para a pré-temporada em Jarinu, que começa na segunda-feira.

A saída de vários atletas já era esperada. Leão já havia dito que não iria trabalhar com os mais de 30 jogadores contratados pelo Palmeiras e que ficaria, no máximo, com 26. Além disso, o comandante já tinha perdido a paciência com o meia Diego Souza. "Ele teve a chance e não aproveitou", disse Leão.

Muñoz, que na véspera já havia falado em tom de despedida, ficará treinando no Palmeiras até que apareça algum clube interessado em contratá-lo. O colombiano tem contrato por mais um ano e está sem jogar desde julho de 2004, quando sofreu uma cirurgia no joelho.

Além do trio, fazem parte da lista os laterais André Cunha e Michel, os zagueiros Thiago Mathias, Leonardo e Glauber, que inclusive já rescindiu seu contrato com o Verdão, os meias Roger, Diego Souza e Marcel e os atacantes Alex Afonso e Ricardinho.

Santos – O Peixe deverá travar uma briga judicial com o Guarani pelo meia-atacante Jonas, de 21 anos, artilheiro do Bugre na Série B do Campeonato Brasileiro, com 12 gols.

O jogador foi anunciado pelo preparador físico Antonio Mello, mas a diretoria do Bugre não quer liberá-lo. Em meados do ano, Jonas tinha assinado um contrato de gaveta até o final de 2006, mas após seu sucesso na Série B o Guarani queria fazer um novo vínculo com o jogador com duração de três anos. Em dezembro, sem acordo, o clube registrou o contrato que tinha em mãos, enquanto os procuradores do atleta alegam até falsificação de assinatura.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;