Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Ramalhão culpa árbitro pela igualdade em Minas Gerais


Dérek Bittencourt
Enviado a Belo Horizonte

31/05/2009 | 07:05


O discurso se repetiu pela quarta vez seguida. Para comissão técnica e elenco do Santo André, um dos responsáveis pelo empate foi o árbitro Cláudio Luciano Marcante Júnior, que expulsou Marcelinho Carioca no segundo tempo.

"Não basta a gente jogar só dentro de campo contra o adversário", lamentou o volante Ricardo Conceição. "Não é choro, mas fato. Ele (juiz) foi rigoroso. O lance foi na minha frente. Houve demasiada valorização do atleta do Atlético (Thiago Feltri) e rapidez do árbitro em mostrar o (cartão) vermelho para o Marcelo", emendou o técnico Sérgio Guedes.

Segundo Ricardo Conceição, faltou critério ao juiz pernambucano. "No primeiro tempo, houve falta semelhante em cima do próprio Marcelo, em um carrinho que também foi pela frente, e só deu amarelo", disse. "Sou obrigado a pensar que o árbitro quis aparecer expulsando o Marcelo. Agora, ele vai poder contar para todos os amigos que um dia expulsou o Marcelinho", completou Guedes.

O treinador, porém, tirou um ponto positivo do resultado. "Poderíamos ter vencido pelas oportunidades que criamos, mas não foi ruim. Estamos levando um ponto importante, contra o Atlético, no Mineirão", concluiu.

O Ramalhão inicia amanhã os preparativos para o jogo de quinta-feira, no Bruno Daniel, contra o Santos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ramalhão culpa árbitro pela igualdade em Minas Gerais

Dérek Bittencourt
Enviado a Belo Horizonte

31/05/2009 | 07:05


O discurso se repetiu pela quarta vez seguida. Para comissão técnica e elenco do Santo André, um dos responsáveis pelo empate foi o árbitro Cláudio Luciano Marcante Júnior, que expulsou Marcelinho Carioca no segundo tempo.

"Não basta a gente jogar só dentro de campo contra o adversário", lamentou o volante Ricardo Conceição. "Não é choro, mas fato. Ele (juiz) foi rigoroso. O lance foi na minha frente. Houve demasiada valorização do atleta do Atlético (Thiago Feltri) e rapidez do árbitro em mostrar o (cartão) vermelho para o Marcelo", emendou o técnico Sérgio Guedes.

Segundo Ricardo Conceição, faltou critério ao juiz pernambucano. "No primeiro tempo, houve falta semelhante em cima do próprio Marcelo, em um carrinho que também foi pela frente, e só deu amarelo", disse. "Sou obrigado a pensar que o árbitro quis aparecer expulsando o Marcelo. Agora, ele vai poder contar para todos os amigos que um dia expulsou o Marcelinho", completou Guedes.

O treinador, porém, tirou um ponto positivo do resultado. "Poderíamos ter vencido pelas oportunidades que criamos, mas não foi ruim. Estamos levando um ponto importante, contra o Atlético, no Mineirão", concluiu.

O Ramalhão inicia amanhã os preparativos para o jogo de quinta-feira, no Bruno Daniel, contra o Santos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;