Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 10 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Equipes ucranianas retiram corpos de mina após explosao


Do Diário do Grande ABC

12/03/2000 | 16:51


As equipes de resgate recolheram neste domingo os últimos corpos das 81 vítimas de uma explosao de gás em uma mina na regiao oriental da Ucrânia. Foi o pior desastre do gênero na ex-república soviética em vários anos.

Uma investigaçao preliminar indica que o acidente foi provocado devido à violaçao das regras de segurança, disse o presidente ucraniano, Leonid Kuchma, de acordo com a agência de notícias Interfax. Oito mineiros foram resgatados com vida depois da explosao deste sábado na mina de Barakova, e levados ao hospital com queimaduras.

Cerca de 200 mineiros saíram ilesos apesar da explosao, ocorrida a 664 metros. Outros 80 trabalhadores acabaram morrendo, informou o Ministério de Situaçoes de Emergência. Trinta e três unidades de resgate trabalharam a noite toda e durante a manha para resgatar os corpos. A mina se encontra em Krasnodon, a cerca de 850 quilômetros a leste de Kiev, a capital ucraniana.

Familiares e amigos das vítimas correram até o local do desastre e lá ficaram durante grande parte da noite, abraçados e aguardando informaçoes, apesar da neve que caia levemente. O presidente Kuchma criticou a irresponsabilidade e o descuido que causaram a tragédia e outras mortes em minas nos anos anteriores. ``Se nao acabarmos com a (irresponsabilidade), como ousaremos encarar os olhares dos familiares das vítimas?'', perguntou Kuchma durante visita à cidade de Lviv, na regiao oeste da Ucrânia, segundo a Interfax.

O presidente acrescentou que já enviou US$ 1,8 milhao para ajudar as famílias dos mineiros mortos. Entre as vítimas, havia 54 moradores do povoado de Krasnodon. Os funerais foram marcados para esta segunda-feira. Kuchma decretou luto oficial esta segunda e terça-feira pela tragédia. O número de mortos no acidente foi o maior desde 1980, quando 66 mineiros e dois membros da equipe de resgate morreram na mina de Gorskaya na entao república soviética da Ucrânia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Equipes ucranianas retiram corpos de mina após explosao

Do Diário do Grande ABC

12/03/2000 | 16:51


As equipes de resgate recolheram neste domingo os últimos corpos das 81 vítimas de uma explosao de gás em uma mina na regiao oriental da Ucrânia. Foi o pior desastre do gênero na ex-república soviética em vários anos.

Uma investigaçao preliminar indica que o acidente foi provocado devido à violaçao das regras de segurança, disse o presidente ucraniano, Leonid Kuchma, de acordo com a agência de notícias Interfax. Oito mineiros foram resgatados com vida depois da explosao deste sábado na mina de Barakova, e levados ao hospital com queimaduras.

Cerca de 200 mineiros saíram ilesos apesar da explosao, ocorrida a 664 metros. Outros 80 trabalhadores acabaram morrendo, informou o Ministério de Situaçoes de Emergência. Trinta e três unidades de resgate trabalharam a noite toda e durante a manha para resgatar os corpos. A mina se encontra em Krasnodon, a cerca de 850 quilômetros a leste de Kiev, a capital ucraniana.

Familiares e amigos das vítimas correram até o local do desastre e lá ficaram durante grande parte da noite, abraçados e aguardando informaçoes, apesar da neve que caia levemente. O presidente Kuchma criticou a irresponsabilidade e o descuido que causaram a tragédia e outras mortes em minas nos anos anteriores. ``Se nao acabarmos com a (irresponsabilidade), como ousaremos encarar os olhares dos familiares das vítimas?'', perguntou Kuchma durante visita à cidade de Lviv, na regiao oeste da Ucrânia, segundo a Interfax.

O presidente acrescentou que já enviou US$ 1,8 milhao para ajudar as famílias dos mineiros mortos. Entre as vítimas, havia 54 moradores do povoado de Krasnodon. Os funerais foram marcados para esta segunda-feira. Kuchma decretou luto oficial esta segunda e terça-feira pela tragédia. O número de mortos no acidente foi o maior desde 1980, quando 66 mineiros e dois membros da equipe de resgate morreram na mina de Gorskaya na entao república soviética da Ucrânia.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;