Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Funcionários da ONU morrem em ataque americano


Do Diário OnLine

09/10/2001 | 06:30


Quatro funcionários da ONU morreram e um ficou ferido durante o bombardeio americano na manhã desta terça a Kabul, capital afegã. Segundo a rede de TV CNN, as vítimas eram afegãos a serviço das Nações Unidas. Eles estavam no edifício de dois andares em que funcionava a Consultoria Técnica Afegã, especializada no desarmamento de minas — o país tem uma multidão de mutilados pelas minas da época da invasão soviética. O órgão é financiado pela ONU.

O prédio desabou às 10h30 (2h de Brasília), após ter sido atingido por um míssil, cujo provável alvo era uma torre de transmissão ao lado. Os funcionários estariam dormindo.

As mortes lançam dúvidas sobre a propaganda operação militar 'cirúrgica' dos EUA, com bombas guiadas por satélites. O governo americano costuma assegurar que seus armamentos têm precisão de metros, o que praticamente impossibilita que alvos civis sejam atingidos.

Luz do dia - Esta terça-feira foi a primeira vez que as forças americanas atacaram à luz do dia desde o início da ofensiva, no domingo. Às 20h30 de segunda (12h de Brasília), bombardeiros e caças lançaram mísseis contra Kabul, Jalalabad e Kandahar. Era o início do segundo dia de ataques.

Mas, diferentemente de domingo, quando as últimas bombas foram lançadas ainda antes do nascer do sol, por volta das 6h50 (22h20 de Brasília), Kabul foi novamente atingida, desta vez por três grandes explosões. A artilharia antiaérea do Afeganistão abriu fogo assim que os aviões foram ouvidos. Segundo as primeiras informações, o ataque teria sido centrado próximo a um aeroporto que fica na região norte da capital afegã. Há informações que também foram atingidas as áreas leste e oeste da capital. Pelo menos até as 11h (2h30 de Brasília) havia relatos de bombardeios.

A artilharia antiaérea afegã abriu fogo contra vários aviões que sobrevoaram a cidade de Kandahar, centro-nervoso da liderança talibã.

Segundo os habitantes de Kabul, o alvo do ataque pode ter sido a frente talibã no nordeste da cidade, onde a milícia fundamentalista enfrenta as tropas da Aliança do Norte. "São explosões surdas e certamente ocorreram a certa distância. Também não avistamos nenhum avião (....) A artilharia antiaérea dos talibãs abriu fogo, mas só os canhões posicionados no extremo nordeste da cidade", disse um habitante de Kabul.

As autoridades norte-americanas já advertiram que também realizarão ataques aéreos contra o Afeganistão durante o dia, assim que identificarem os principais objetivos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Funcionários da ONU morrem em ataque americano

Do Diário OnLine

09/10/2001 | 06:30


Quatro funcionários da ONU morreram e um ficou ferido durante o bombardeio americano na manhã desta terça a Kabul, capital afegã. Segundo a rede de TV CNN, as vítimas eram afegãos a serviço das Nações Unidas. Eles estavam no edifício de dois andares em que funcionava a Consultoria Técnica Afegã, especializada no desarmamento de minas — o país tem uma multidão de mutilados pelas minas da época da invasão soviética. O órgão é financiado pela ONU.

O prédio desabou às 10h30 (2h de Brasília), após ter sido atingido por um míssil, cujo provável alvo era uma torre de transmissão ao lado. Os funcionários estariam dormindo.

As mortes lançam dúvidas sobre a propaganda operação militar 'cirúrgica' dos EUA, com bombas guiadas por satélites. O governo americano costuma assegurar que seus armamentos têm precisão de metros, o que praticamente impossibilita que alvos civis sejam atingidos.

Luz do dia - Esta terça-feira foi a primeira vez que as forças americanas atacaram à luz do dia desde o início da ofensiva, no domingo. Às 20h30 de segunda (12h de Brasília), bombardeiros e caças lançaram mísseis contra Kabul, Jalalabad e Kandahar. Era o início do segundo dia de ataques.

Mas, diferentemente de domingo, quando as últimas bombas foram lançadas ainda antes do nascer do sol, por volta das 6h50 (22h20 de Brasília), Kabul foi novamente atingida, desta vez por três grandes explosões. A artilharia antiaérea do Afeganistão abriu fogo assim que os aviões foram ouvidos. Segundo as primeiras informações, o ataque teria sido centrado próximo a um aeroporto que fica na região norte da capital afegã. Há informações que também foram atingidas as áreas leste e oeste da capital. Pelo menos até as 11h (2h30 de Brasília) havia relatos de bombardeios.

A artilharia antiaérea afegã abriu fogo contra vários aviões que sobrevoaram a cidade de Kandahar, centro-nervoso da liderança talibã.

Segundo os habitantes de Kabul, o alvo do ataque pode ter sido a frente talibã no nordeste da cidade, onde a milícia fundamentalista enfrenta as tropas da Aliança do Norte. "São explosões surdas e certamente ocorreram a certa distância. Também não avistamos nenhum avião (....) A artilharia antiaérea dos talibãs abriu fogo, mas só os canhões posicionados no extremo nordeste da cidade", disse um habitante de Kabul.

As autoridades norte-americanas já advertiram que também realizarão ataques aéreos contra o Afeganistão durante o dia, assim que identificarem os principais objetivos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;