Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 24 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Índia e EUA concluem acordo histórico de cooperação nuclear


Da AFP

02/03/2006 | 10:24


O presidente norte-americano, George W. Bush, e o primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, anunciaram um acordo 'histórico' de cooperação nuclear civil nesta quinta-feira.

"Concluímos hoje um acordo histórico sobre a energia nuclear. É um acordo necessário que vai ajudar as duas nações", frisou Bush, que chegou na quarta-feira à Índia para realizar sua primeira visita ao país.

O acordo conseguido na visita à Índia de Bush é histórico e mostra a recente aproximação entre os dois países. Se for aceito pelo Congresso americano, ele deve permitir que a Índia obtenha combustível assim como reatores para fins civis nos Estados Unidos e em outros países.

A Índia, potência militar declarada desde 1998 (após o primeiro teste nuclear de 1974) não assinou o TNP (Tratado de Não-Proliferação Nuclear), o que impede a cooperação do país com membros do NSG (Grupo de Abastecedores Nucleares).

Bush havia se comprometido em julho, em Washington, a convencer o Congresso a levantar as sanções para reiniciar uma cooperação nuclear civil com a Índia e persuadir outros países a fazer o mesmo. Uma lei americana proíbe a exportação de tecnologias que possam ajudar o programa nuclear de um país que não tenha ratificado o TNP.

Por sua vez, a Índia se comprometeu a separar os programas nucleares civis e militares, deixando a AIEA (Agência Internacional de Energia Atômica) controlar suas instalações civis.

O desenvolvimento da energia nuclear civil é crucial para a Índia, que importa 70% do petróleo que consome e cujas necessidades energéticas aumentam para acompanhar o crescimento de 8%.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Índia e EUA concluem acordo histórico de cooperação nuclear

Da AFP

02/03/2006 | 10:24


O presidente norte-americano, George W. Bush, e o primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, anunciaram um acordo 'histórico' de cooperação nuclear civil nesta quinta-feira.

"Concluímos hoje um acordo histórico sobre a energia nuclear. É um acordo necessário que vai ajudar as duas nações", frisou Bush, que chegou na quarta-feira à Índia para realizar sua primeira visita ao país.

O acordo conseguido na visita à Índia de Bush é histórico e mostra a recente aproximação entre os dois países. Se for aceito pelo Congresso americano, ele deve permitir que a Índia obtenha combustível assim como reatores para fins civis nos Estados Unidos e em outros países.

A Índia, potência militar declarada desde 1998 (após o primeiro teste nuclear de 1974) não assinou o TNP (Tratado de Não-Proliferação Nuclear), o que impede a cooperação do país com membros do NSG (Grupo de Abastecedores Nucleares).

Bush havia se comprometido em julho, em Washington, a convencer o Congresso a levantar as sanções para reiniciar uma cooperação nuclear civil com a Índia e persuadir outros países a fazer o mesmo. Uma lei americana proíbe a exportação de tecnologias que possam ajudar o programa nuclear de um país que não tenha ratificado o TNP.

Por sua vez, a Índia se comprometeu a separar os programas nucleares civis e militares, deixando a AIEA (Agência Internacional de Energia Atômica) controlar suas instalações civis.

O desenvolvimento da energia nuclear civil é crucial para a Índia, que importa 70% do petróleo que consome e cujas necessidades energéticas aumentam para acompanhar o crescimento de 8%.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;