Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 17 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Índia expulsa embaixador do Paquistão


Das Agências

18/05/2002 | 15:02


A Índia decidiu expulsar o representante oficial do Paquistão em Nova Déli em represália ao ataque que causou 35 mortes nesta semana na Caxemira, declarou neste sábado o ministro das Relações Exteriores indiano, Jaswant Singh.

A decisão de expulsar a Ashraf Jehangir Qazi foi tomada durante uma reunião do Conselho de Segurança (CCS) do governo indiano. "O alto comissário [embaixador] do Paquistão será convidado a voltar a seu país", disse o ministro.

O governo indiano estuda as medidas de represália depois do ataque, na terça-feira passada, a um ônibus e uma guarita, que deixou 35 mortos, a maioria civis, próximo de Jammu, capital de inverno da parte indiana da Caxemira, região de maioria muçulmana situada na região do Himalaia, dividida entre a Índia e o Paquistão.

Esta operação suicida foi atribuída por Nova Déli a três combatentes separatistas muçulmanos vindos do Paquistão. Soldados indianos e paquistaneses trocaram tiros na sexta-feira na região de Jammu, provocando a morte de um menino e ferindo sete pessoas, afirmou a polícia. Estes tiroteios obrigaram centenas de famílias que viviam na região a deixar suas casas.

Enquanto isso, uma forte explosão causava duas mortes e deixava 16 feridos em Srinagar, na capital de verão da Caxemira indiana, de acordo com a polícia. Em Nova Déli, o ministro do Interior Lal Krishna Advani declarou nesta sexta-feira ao Parlamento que a Índia deve levar adiante uma só "batalha contra o terrorismo".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Índia expulsa embaixador do Paquistão

Das Agências

18/05/2002 | 15:02


A Índia decidiu expulsar o representante oficial do Paquistão em Nova Déli em represália ao ataque que causou 35 mortes nesta semana na Caxemira, declarou neste sábado o ministro das Relações Exteriores indiano, Jaswant Singh.

A decisão de expulsar a Ashraf Jehangir Qazi foi tomada durante uma reunião do Conselho de Segurança (CCS) do governo indiano. "O alto comissário [embaixador] do Paquistão será convidado a voltar a seu país", disse o ministro.

O governo indiano estuda as medidas de represália depois do ataque, na terça-feira passada, a um ônibus e uma guarita, que deixou 35 mortos, a maioria civis, próximo de Jammu, capital de inverno da parte indiana da Caxemira, região de maioria muçulmana situada na região do Himalaia, dividida entre a Índia e o Paquistão.

Esta operação suicida foi atribuída por Nova Déli a três combatentes separatistas muçulmanos vindos do Paquistão. Soldados indianos e paquistaneses trocaram tiros na sexta-feira na região de Jammu, provocando a morte de um menino e ferindo sete pessoas, afirmou a polícia. Estes tiroteios obrigaram centenas de famílias que viviam na região a deixar suas casas.

Enquanto isso, uma forte explosão causava duas mortes e deixava 16 feridos em Srinagar, na capital de verão da Caxemira indiana, de acordo com a polícia. Em Nova Déli, o ministro do Interior Lal Krishna Advani declarou nesta sexta-feira ao Parlamento que a Índia deve levar adiante uma só "batalha contra o terrorismo".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;