Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PSD será esvaziado após aliança com PT de Ribeirão

Pré-candidatos a vereador já assinaram ficha de desfiliação


Cynthia Tavares
do Diário do Grande ABC

09/05/2012 | 00:07


O PSD de Ribeirão Pires será esvaziado assim que a aliança com o PT for oficializada. A informação é do próprio presidente do diretório municipal, vereador Koiti Takaki (PSD). Os pré-candidatos a vereador pela sigla, em reunião na semana passada, decidiram que não aceitarão a articulação feita pela estadual.

Segundo comentários de bastidores, os documentos que solicitam a desfiliação já estão assinados. Porém, Koiti disse que o acordo foi fechado verbalmente. "Em situação unânime, todos os pré-candidatos e a executiva municipal se dispuseram a sair do partido. Está tudo conversado", ressaltou.

Para tentar amenizar os efeitos da debandada e manter a legenda fortificada, assessores de José Police Neto (PSD), articulador da legenda na Região Metropolitana, estiveram em Ribeirão para entregar quatro maços de fichas de filiação ao presidente da Câmara, Gerson Constantino (PSD). O comandante do Legislativo recebeu a missão de conquistar novos pessedistas.

As especulações dão conta que Koiti seria o primeiro a pedir baixa da sua filiação, principalmente porque ele atua na coordenação da pré-campanha de Saulo Benevides (PMDB) ao Paço. O medo de perder a cadeira por infidelidade partidária é que segura o parlamentar, que pode tentar ser expulso dos quadros partidários.

Porém, o vereador declarou que ainda não deixará as trincheiras do seu atual partido, pois ainda tem esperança de manter a sigla no arco peemedebista. "Acredito que o PSD continue com a gente. Tanto é que o (Gilberto) Kassab (presidente nacional do partido e prefeito de São Paulo), vai rever nossa situação e saber nosso projeto na cidade", destacou.

No mês passado, Koiti esteve reunido com o chefe do Executivo paulistano para segurar o partido com Saulo. Mas o fundador do PSD foi taxativo ao reafirmar que Police Neto seria o responsável pelas articulações. Apesar disso, o presidente do PSD em Ribeirão reiterou que a aliança com o PT não está fechada. "O Kassab é uma pessoa honesta, séria e não gosta de tomar decisão precipitada. É possível rever", salientou.

Enquanto parte do diretório municipal luta para reverter o acordo com PT, outro segmento já trabalha ao lado dos petistas. Gerson foi para Brasília junto com caciques do PSD para articular coligações na proporcional.

O vereador José Nelson de Barros, o Zé Nelson (PSD), ficou na cidade para conversar com os petistas.

Opostos - Mais uma vez, Koiti não sentou ao lado do presidente do Legislativo, Gerson Constantino, na sessão de ontem na Câmara. Os dois estão em lados opostos dentro do partido e o relacionamento é complicado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;