Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

E assim se escreve a história de Paranapiacaba...

Em 16 de fevereiro último se completaram 142 anos de inauguração da primeira estrada de ferro paulista


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

02/03/2009 | 00:00


Em 16 de fevereiro último, quando se completaram 142 anos de inauguração da primeira estrada de ferro paulista, a São Paulo Railway, apelidada de a Inglesa, Moysés Lavander Junior separou as cinco fotos de hoje e as encaminhou à coluna, por intermédio do amigo Domingos Luiz Orlando, o Mingo. Junto com as fotos, Lavander anexou os comentários que reproduzimos.

PIMENTINHA E OUTRAS HISTÓRIAS
[Texto: Moysés Lavander Junior *]

1 - A primeira foto mostra os efeitos de uma chuva forte entre Rio Grande da Serra e Ribeirão Pires, dos tempos da Estrada de Ferro Santos-Jundiaí. É histórico; se chover mais de 60 milímetros direto (durante uma hora, por exemplo) é bom botar as barbas de molho, porque lá vem encrenca...

2 - A segunda foto mostra o nariz de uma English, também chamada de pimentinha pela sua cor vermelha, e que tornou-se uma das locomotivas mais admiradas, principalmente pelos ferreomodelistas. A foto, magnífica, mostra a máquina como uma verdadeira majestade, viva e respeitada.

As outras três imagens mostram obras para a implantação da cremalheira, na década de 1970 e em uso até hoje.

3 - Aqui, a construção do novo viaduto da Grota Funda, bem ao lado do antigo, que posteriormente caiu.

Poucos sabem que este viaduto foi a primeira obra de arte no Estado de São Paulo e que a linha da cremalheira foi construída sobre o leito do antigo funicular. Alguns resquícios estão lá embaixo até o dia de hoje...

4 - Vemos um terreno na Vila de Paranapiacaba, reservado para receber o sistema cremalheira.

5 - Aqui, a escavação do terreno. A intervenção foi feita em Paranapiacaba para suavizar a entrada para a cremalheira e facilitar a sincronização.

Desde a primeira metade da década de 1970 todo o sistema ferroviário, e de carga, utiliza a cremalheira, já que o antigo funicular caiu em desuso.

(*) MOYSÉS LAVANDER JUNIOR é técnico em mecânica (ETI Lauro Gomes) e engenheiro-mecânico (Álvares Penteado). Com Paulo Augusto Mendes escreveu o livro SPR, Memórias de uma Inglesa (São Paulo: 2005) que conta a história da primeira ferrovia paulista, a nossa ‘Santos a Jundiaí', que corta o Grande ABC.

DIÁRIO HÁ 30 ANOS
Sexta-feira, 2 de março de 1979

Manchete - Mensagem de Geisel pede ao Congresso que evite demagogia.

Santo André - Vila Alice sagra-se bicampeão do Carnaval.

São Bernardo - Rosas Negras vencem o Carnaval.

São Caetano - O padre Olavo Paes de Barros Filho, vigário da igreja Nossa Senhora Aparecida, na Vila Barcelona, transferiu-se para o Rio de Janeiro.

Esportes - Apesar das chaminés é o novo livro do professor José Rossi, criador das escolinhas de futebol.

EM 2 DE MARÇO DE...
1929 - Donos de caminhões de Campo Grande, em Santo André, que transportavam lenha e madeira, enviam ofício à Prefeitura pedindo isenção dos chamados Impostos de Veículos.

1979 - Decreto municipal 9708 cria o Parque Regional de Convenções e Lazer de Santo André, em área superior a 1,3 milhão de metros quadrados.

HOJE
Dia Nacional do Turismo.

SANTOS DO DIA
Inês da Boêmia, Jovino, Januária e Simplício.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

E assim se escreve a história de Paranapiacaba...

Em 16 de fevereiro último se completaram 142 anos de inauguração da primeira estrada de ferro paulista

Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

02/03/2009 | 00:00


Em 16 de fevereiro último, quando se completaram 142 anos de inauguração da primeira estrada de ferro paulista, a São Paulo Railway, apelidada de a Inglesa, Moysés Lavander Junior separou as cinco fotos de hoje e as encaminhou à coluna, por intermédio do amigo Domingos Luiz Orlando, o Mingo. Junto com as fotos, Lavander anexou os comentários que reproduzimos.

PIMENTINHA E OUTRAS HISTÓRIAS
[Texto: Moysés Lavander Junior *]

1 - A primeira foto mostra os efeitos de uma chuva forte entre Rio Grande da Serra e Ribeirão Pires, dos tempos da Estrada de Ferro Santos-Jundiaí. É histórico; se chover mais de 60 milímetros direto (durante uma hora, por exemplo) é bom botar as barbas de molho, porque lá vem encrenca...

2 - A segunda foto mostra o nariz de uma English, também chamada de pimentinha pela sua cor vermelha, e que tornou-se uma das locomotivas mais admiradas, principalmente pelos ferreomodelistas. A foto, magnífica, mostra a máquina como uma verdadeira majestade, viva e respeitada.

As outras três imagens mostram obras para a implantação da cremalheira, na década de 1970 e em uso até hoje.

3 - Aqui, a construção do novo viaduto da Grota Funda, bem ao lado do antigo, que posteriormente caiu.

Poucos sabem que este viaduto foi a primeira obra de arte no Estado de São Paulo e que a linha da cremalheira foi construída sobre o leito do antigo funicular. Alguns resquícios estão lá embaixo até o dia de hoje...

4 - Vemos um terreno na Vila de Paranapiacaba, reservado para receber o sistema cremalheira.

5 - Aqui, a escavação do terreno. A intervenção foi feita em Paranapiacaba para suavizar a entrada para a cremalheira e facilitar a sincronização.

Desde a primeira metade da década de 1970 todo o sistema ferroviário, e de carga, utiliza a cremalheira, já que o antigo funicular caiu em desuso.

(*) MOYSÉS LAVANDER JUNIOR é técnico em mecânica (ETI Lauro Gomes) e engenheiro-mecânico (Álvares Penteado). Com Paulo Augusto Mendes escreveu o livro SPR, Memórias de uma Inglesa (São Paulo: 2005) que conta a história da primeira ferrovia paulista, a nossa ‘Santos a Jundiaí', que corta o Grande ABC.

DIÁRIO HÁ 30 ANOS
Sexta-feira, 2 de março de 1979

Manchete - Mensagem de Geisel pede ao Congresso que evite demagogia.

Santo André - Vila Alice sagra-se bicampeão do Carnaval.

São Bernardo - Rosas Negras vencem o Carnaval.

São Caetano - O padre Olavo Paes de Barros Filho, vigário da igreja Nossa Senhora Aparecida, na Vila Barcelona, transferiu-se para o Rio de Janeiro.

Esportes - Apesar das chaminés é o novo livro do professor José Rossi, criador das escolinhas de futebol.

EM 2 DE MARÇO DE...
1929 - Donos de caminhões de Campo Grande, em Santo André, que transportavam lenha e madeira, enviam ofício à Prefeitura pedindo isenção dos chamados Impostos de Veículos.

1979 - Decreto municipal 9708 cria o Parque Regional de Convenções e Lazer de Santo André, em área superior a 1,3 milhão de metros quadrados.

HOJE
Dia Nacional do Turismo.

SANTOS DO DIA
Inês da Boêmia, Jovino, Januária e Simplício.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;