Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Zebras, Senegal e Turquia brigam pela última vaga


Do Diário OnLine

21/06/2002 | 08:20


Técnico da Turquia, Senol Günes (ao fundo), observa Hakan Sükur (primeiro plano). Foto: AFP As seleções de Senegal e Turquia decidem neste sábado, às 8h30 (horário de Brasília), no Nagai Stadium (Osaka, Japão), a última vaga nas semifinais da Copa do Mundo de 2002. Sem uma favorita, já que as duas equipes são consideradas ‘zebras’, o jogo promete ser bom.

Antes do início do Mundial, poucos acreditavam no Senegal. Se fosse para apostar em uma equipe africana, muito escolheriam Camarões, Nigéria ou até África do Sul. Porém, quando o primeiro jogo da Copa acabou, os palpites mudaram. A vitória sobre a França por 1 a 0 foi o primeiro sinal de que os senegaleses vinham com força máxima.

De forma até surpreendente, a seleção de Senegal se classificou para as oitavas-de-final, onde enfrentaria a Suécia, responsável pela eliminação da Argentina. Quando todos esperavam o fim da trajetória africana, o time comandado pelo francês Bruno Metsu fez mais uma vítima e alcançou as quartas.

A história da Turquia não é muito diferente. Candidata a passar para a segunda fase da Copa ao lado do Brasil, os turcos conseguiram a classificação apenas na rodada final, depois de vencerem a fraca China por 3 a 0 e contarem com a derrota da Costa Rica para o Brasil por 5 a 2.

Nas oitavas, o desafio era duplo. Além dos jogadores do Japão, eles tinham de superar a pressão da torcida. Porém, o que se viu foi um time mais maduro e consciente. A vitória por 1 a 0 foi justa, principalmente pelo fato de os asiáticos não terem mostrado o futebol que os levou à segunda fase do Mundial.

Na partida deste sábado, o técnico da Turquia, Senol Günes, acredita que seu time leva ligeira vantagem sobre os senegaleses por contar com jogadores com maior experiência internacional, principalmente o atacante Hakan Sükur, do Parma (Itália). este ponto, Metsu concorda com seu rival. “É só olhar individualmente para os atletas para ver que são famosos", afirmou o técnico de Senegal.

O time turco que vai campo poderá contar com dois importantes reforços. O meia Emre Belozoglu, suspenso na partida contra o Japão, é reforço praticamente certo. Já, o meia Okan Buruk, que ainda não estreou no Mundial por causa de contusão, pode jogar.

Pelo lado do Senegal, os meias Salif Diao e Khalilou Fadiga, que cumpriram suspensão contra a Suécia, são dois importantes jogadores que estarão à disposição do técnico Metsu. Além deles, o treinador espera poder contar também com seus defensores Aliou Cisse, Ferdinand Coly e Pape Malick Diop, que se recuperam de contusões.

"Eles estão cansados. Agora precisamos nos acalmar, porque alguns atletas já até mostraram cansaço mental", afirmou Metsu.

Prováveis escalações:
Senegal: Sylva; Coly, Diatta, Pape Malick Diop e Daf; Cisse, Pape Bouba Diop, Diao e Fadiga; Henri Camara e Diouf
Turquia: Recber; Azik, Ozalan e Akyel; Davala, Belozoglu, Kerimoglu, Basturk e Unsal; Sukur e Sas
Juiz: Oscar Ruiz (COL)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Zebras, Senegal e Turquia brigam pela última vaga

Do Diário OnLine

21/06/2002 | 08:20


Técnico da Turquia, Senol Günes (ao fundo), observa Hakan Sükur (primeiro plano). Foto: AFP As seleções de Senegal e Turquia decidem neste sábado, às 8h30 (horário de Brasília), no Nagai Stadium (Osaka, Japão), a última vaga nas semifinais da Copa do Mundo de 2002. Sem uma favorita, já que as duas equipes são consideradas ‘zebras’, o jogo promete ser bom.

Antes do início do Mundial, poucos acreditavam no Senegal. Se fosse para apostar em uma equipe africana, muito escolheriam Camarões, Nigéria ou até África do Sul. Porém, quando o primeiro jogo da Copa acabou, os palpites mudaram. A vitória sobre a França por 1 a 0 foi o primeiro sinal de que os senegaleses vinham com força máxima.

De forma até surpreendente, a seleção de Senegal se classificou para as oitavas-de-final, onde enfrentaria a Suécia, responsável pela eliminação da Argentina. Quando todos esperavam o fim da trajetória africana, o time comandado pelo francês Bruno Metsu fez mais uma vítima e alcançou as quartas.

A história da Turquia não é muito diferente. Candidata a passar para a segunda fase da Copa ao lado do Brasil, os turcos conseguiram a classificação apenas na rodada final, depois de vencerem a fraca China por 3 a 0 e contarem com a derrota da Costa Rica para o Brasil por 5 a 2.

Nas oitavas, o desafio era duplo. Além dos jogadores do Japão, eles tinham de superar a pressão da torcida. Porém, o que se viu foi um time mais maduro e consciente. A vitória por 1 a 0 foi justa, principalmente pelo fato de os asiáticos não terem mostrado o futebol que os levou à segunda fase do Mundial.

Na partida deste sábado, o técnico da Turquia, Senol Günes, acredita que seu time leva ligeira vantagem sobre os senegaleses por contar com jogadores com maior experiência internacional, principalmente o atacante Hakan Sükur, do Parma (Itália). este ponto, Metsu concorda com seu rival. “É só olhar individualmente para os atletas para ver que são famosos", afirmou o técnico de Senegal.

O time turco que vai campo poderá contar com dois importantes reforços. O meia Emre Belozoglu, suspenso na partida contra o Japão, é reforço praticamente certo. Já, o meia Okan Buruk, que ainda não estreou no Mundial por causa de contusão, pode jogar.

Pelo lado do Senegal, os meias Salif Diao e Khalilou Fadiga, que cumpriram suspensão contra a Suécia, são dois importantes jogadores que estarão à disposição do técnico Metsu. Além deles, o treinador espera poder contar também com seus defensores Aliou Cisse, Ferdinand Coly e Pape Malick Diop, que se recuperam de contusões.

"Eles estão cansados. Agora precisamos nos acalmar, porque alguns atletas já até mostraram cansaço mental", afirmou Metsu.

Prováveis escalações:
Senegal: Sylva; Coly, Diatta, Pape Malick Diop e Daf; Cisse, Pape Bouba Diop, Diao e Fadiga; Henri Camara e Diouf
Turquia: Recber; Azik, Ozalan e Akyel; Davala, Belozoglu, Kerimoglu, Basturk e Unsal; Sukur e Sas
Juiz: Oscar Ruiz (COL)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;