Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Corte de Israel examina pedido do Likud para eleiçoes antecipadas


Do Diário do Grande ABC

27/11/2000 | 10:26


A Corte Suprema de Israel começou a examinar nesta segunda-feira uma solicitaçao do principal partido da oposiçao, o Likud (direita), para submeter a votaçao na terça-feira um projeto de lei de eleiçoes antecipadas, informou uma fonte judicial.

A Corte deve decidir se esse projeto de lei precisa obter apenas uma maioria simples ou a maioria absoluta de 61 votos sobre os 120 da Knesset (Parlamento) para ser aprovado em primeira leitura.

Barak, que tenta formar um governo de emergência com o Likud para enfrentar a onda de violência nos territórios palestino, é contrário a eleiçoes antecipadas.

Entretanto, o primeiro-ministro nao dispoe mais de maioria parlamentar, desde a saída em julho de três partidos do gabinete governamental, denunciando suas concessoes aos palestinos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Corte de Israel examina pedido do Likud para eleiçoes antecipadas

Do Diário do Grande ABC

27/11/2000 | 10:26


A Corte Suprema de Israel começou a examinar nesta segunda-feira uma solicitaçao do principal partido da oposiçao, o Likud (direita), para submeter a votaçao na terça-feira um projeto de lei de eleiçoes antecipadas, informou uma fonte judicial.

A Corte deve decidir se esse projeto de lei precisa obter apenas uma maioria simples ou a maioria absoluta de 61 votos sobre os 120 da Knesset (Parlamento) para ser aprovado em primeira leitura.

Barak, que tenta formar um governo de emergência com o Likud para enfrentar a onda de violência nos territórios palestino, é contrário a eleiçoes antecipadas.

Entretanto, o primeiro-ministro nao dispoe mais de maioria parlamentar, desde a saída em julho de três partidos do gabinete governamental, denunciando suas concessoes aos palestinos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;