Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 30 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Raul Jungmann renuncia aumento salarial dado a parlamentares


Do Diário OnLine

14/12/2006 | 21:15


O vice-líder do PPS na Câmara dos Deputados, Raul Jungmann, divulgou nota nesta quinta-feira em que renuncia o aumento salarial que será dado a deputados e senadores a partir de 2007. Os parlamentares, que atualmente recebem R$ 12.847, vão passar a ganhar R$ 24.500 — um aumento de 90,7%.

Jungmann declarou que não aceitará uma reposição salarial acima de correspondente a inflação nos últimos quatro anos. Segundo ele, o correto seria que um salário mensal de R$ 16.500 a partir do próximo ano.

De acordo com o parlamentar, o reajuste decidido nesta quinta pelos parlamentares é uma afronta ao povo brasileiro, pois aumenta os salários sem reduzir sequer um privilégio. Para ele, esse aumento joga fora todo o dinheiro conseguido com a aprovação de projetos importantes na última legislatura.

Segundo Jungmann, a sociedade deveria brigar na Justiça pelos seus direitos e não aceitar esse aumento sob qualquer hipótese. “Os parlamentares demonstraram que nada aprenderam com as crises de corrupção nos últimos anos”, assinalou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Raul Jungmann renuncia aumento salarial dado a parlamentares

Do Diário OnLine

14/12/2006 | 21:15


O vice-líder do PPS na Câmara dos Deputados, Raul Jungmann, divulgou nota nesta quinta-feira em que renuncia o aumento salarial que será dado a deputados e senadores a partir de 2007. Os parlamentares, que atualmente recebem R$ 12.847, vão passar a ganhar R$ 24.500 — um aumento de 90,7%.

Jungmann declarou que não aceitará uma reposição salarial acima de correspondente a inflação nos últimos quatro anos. Segundo ele, o correto seria que um salário mensal de R$ 16.500 a partir do próximo ano.

De acordo com o parlamentar, o reajuste decidido nesta quinta pelos parlamentares é uma afronta ao povo brasileiro, pois aumenta os salários sem reduzir sequer um privilégio. Para ele, esse aumento joga fora todo o dinheiro conseguido com a aprovação de projetos importantes na última legislatura.

Segundo Jungmann, a sociedade deveria brigar na Justiça pelos seus direitos e não aceitar esse aumento sob qualquer hipótese. “Os parlamentares demonstraram que nada aprenderam com as crises de corrupção nos últimos anos”, assinalou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;