Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 13 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Petistas se recusam a aprovar reformas propostas por Aécio


Do Diário OnLine

03/06/2003 | 15:07


Os petistas da Assembléia Legislativa de Minas Gerais estiveram em Brasília nesta terça-feira para uma reunião com o ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu. Durante o encontro, os deputados estaduais afirmaram que não aceitam aprovar a reforma administrativa proposta pelo governador Aécio Neves (PSDB) em troca de apoio ao PT, no âmbito federal, para a aprovação das reformas constitucionais.

Os parlamentares do PT consideram a proposta de Aécio inconstitucional. O governador quer que os funcionários públicos possam ser demitidos com base em seus rendimentos e deseja implantar concursos para vagas temporárias. O grupo petista se recusa a votar contra e, nesta manhã, afirmou a Dirceu acreditar que a sua posição não compromete a aprovação das reformas.

O ministro da Casa Civil disse que vai repassar a posição dos deputados a Lula.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Petistas se recusam a aprovar reformas propostas por Aécio

Do Diário OnLine

03/06/2003 | 15:07


Os petistas da Assembléia Legislativa de Minas Gerais estiveram em Brasília nesta terça-feira para uma reunião com o ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu. Durante o encontro, os deputados estaduais afirmaram que não aceitam aprovar a reforma administrativa proposta pelo governador Aécio Neves (PSDB) em troca de apoio ao PT, no âmbito federal, para a aprovação das reformas constitucionais.

Os parlamentares do PT consideram a proposta de Aécio inconstitucional. O governador quer que os funcionários públicos possam ser demitidos com base em seus rendimentos e deseja implantar concursos para vagas temporárias. O grupo petista se recusa a votar contra e, nesta manhã, afirmou a Dirceu acreditar que a sua posição não compromete a aprovação das reformas.

O ministro da Casa Civil disse que vai repassar a posição dos deputados a Lula.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;