Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 11 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Tite afirma que seleção mereceu vaias durante estreia na Copa América



15/06/2019 | 01:00


O técnico Tite afirmou que a seleção brasileira mereceu receber vaias da torcida durante a partida desta sexta-feira contra a Bolívia, no Morumbi, pela abertura da Copa América. Apesar da vitória por 3 a 0 na estreia, o time ouviu o descontentamento da torcida ao fim do primeiro tempo, em atitude considerada compreensível pelo treinador devido ao futebol ruim apresentado nos 45 minutos iniciais.

O primeiro tempo acabou empatado sem gols e somente na segunda etapa o Brasil confirmou a vitória, com dois gols de Philippe Coutinho e outro marcado por Everton. "Os clubes de massa em que trabalhei, e essa experiência eu trago, não espere do torcedor uma compreensão maior. Quando começa a trocar passes para trás, a reação é a vaia", disse o treinador brasileiro.

Para Tite, diante das vaias e da reprovação, a melhor postura é se conformar. Uma preocupação do técnico é o sentimento da torcida atrapalhar os jogadores, principalmente por aumentar o nervosismo durante a partida. "No futebol tem as manifestações. Nós temos de compreender isso e não questionar. Nós não gostaríamos da vaias, mas temos de saber absorver", comentou.

O treinador da seleção brasileira afirmou que para corrigir o time após o primeiro tempo ruim não quis dar broncas no vestiário. A conversa teve com foco aumentar a concentração dentro de campo e avançar o posicionamento para manter a Bolívia recuada até conseguir abrir espaços na defesa. "Quando começa a errar de forma excessiva, é preciso trocar passes curtos, para diminuir o erro e retomar a confiança. O aspecto mental também é do jogo", disse.

O técnico elogiou os jogadores do setor ofensivo, principalmente Richarlison e David Neres, e indicou a possibilidade de montar o time em determinados momentos com uma composição diferente no ataque. O treinador mencionou a versatilidade das opções como uma forma de conseguir escalar durante a Copa América dois centroavantes caso seja necessário.

Após a vitória sobre a Bolívia, a seleção brasileira permanece em São Paulo até sábado. O time volta aos treinos na parte da tarde, no CT do Palmeiras, e à noite embarca para Salvador. Na capital baiana a equipe faz o seu segundo jogo na Copa América, na terça-feira, diante da Venezuela.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tite afirma que seleção mereceu vaias durante estreia na Copa América


15/06/2019 | 01:00


O técnico Tite afirmou que a seleção brasileira mereceu receber vaias da torcida durante a partida desta sexta-feira contra a Bolívia, no Morumbi, pela abertura da Copa América. Apesar da vitória por 3 a 0 na estreia, o time ouviu o descontentamento da torcida ao fim do primeiro tempo, em atitude considerada compreensível pelo treinador devido ao futebol ruim apresentado nos 45 minutos iniciais.

O primeiro tempo acabou empatado sem gols e somente na segunda etapa o Brasil confirmou a vitória, com dois gols de Philippe Coutinho e outro marcado por Everton. "Os clubes de massa em que trabalhei, e essa experiência eu trago, não espere do torcedor uma compreensão maior. Quando começa a trocar passes para trás, a reação é a vaia", disse o treinador brasileiro.

Para Tite, diante das vaias e da reprovação, a melhor postura é se conformar. Uma preocupação do técnico é o sentimento da torcida atrapalhar os jogadores, principalmente por aumentar o nervosismo durante a partida. "No futebol tem as manifestações. Nós temos de compreender isso e não questionar. Nós não gostaríamos da vaias, mas temos de saber absorver", comentou.

O treinador da seleção brasileira afirmou que para corrigir o time após o primeiro tempo ruim não quis dar broncas no vestiário. A conversa teve com foco aumentar a concentração dentro de campo e avançar o posicionamento para manter a Bolívia recuada até conseguir abrir espaços na defesa. "Quando começa a errar de forma excessiva, é preciso trocar passes curtos, para diminuir o erro e retomar a confiança. O aspecto mental também é do jogo", disse.

O técnico elogiou os jogadores do setor ofensivo, principalmente Richarlison e David Neres, e indicou a possibilidade de montar o time em determinados momentos com uma composição diferente no ataque. O treinador mencionou a versatilidade das opções como uma forma de conseguir escalar durante a Copa América dois centroavantes caso seja necessário.

Após a vitória sobre a Bolívia, a seleção brasileira permanece em São Paulo até sábado. O time volta aos treinos na parte da tarde, no CT do Palmeiras, e à noite embarca para Salvador. Na capital baiana a equipe faz o seu segundo jogo na Copa América, na terça-feira, diante da Venezuela.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;