Fechar
Publicidade

Sábado, 7 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

GCM para treino e times da cidade são proibidos de usar o 1º de Maio

Denis Maciel  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Sem avisar, Prefeitura de São Bernardo manda guardas-civis esvaziarem campo e impedir acesso


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

24/05/2019 | 07:00


O treino da equipe sub-15 do São Bernardo FC foi interrompido abruptamente, quarta-feira à tarde, por guardas-civis municipais. A ordem era de que nem Tigre nem Cachorrão poderiam mais utilizar o gramado do Estádio 1º de Maio, que pertence à Prefeitura. Assim, os jogadores foram obrigados a ir para o vestiário. Ontem, viatura da corporação ficou o dia inteiro no local para se certificar de que a determinação fosse cumprida.

A atitude surpreendeu as diretorias das duas agremiações. Acontece que venceu no dia 4 acordo da Prefeitura com o Tigre para a zeladoria do estádio em troca da utilização do local para treinos e jogos. Mesmo assim, o São Bernardo FC continuou a cuidar normalmente do gramado e das outras dependências da praça esportiva, até que novo acordo fosse feito ou que o Paço abrisse processo de licitação para a concessão do local. Sem aviso, as atividades foram interrompidas, causando certo constrangimento.

“Mesmo depois do acordo ter acabado continuamos cuidando do estádio. Gastamos R$ 10 mil por mês com dois funcionários e o maquinário para deixar o gramado em ordem. Cuidamos das outras dependências também. Pode ver que não tem nada pichado, tudo certinho. Nosso funcionário é quem abre e fecha o portão, ajudando na segurança das pessoas que usam a quadra de tênis”, explicou o presidente do Tigre, Edinho Montemor.

O dirigente acredita que houve algum mal-entendido e que as coisas vão se resolver nos próximos dias. “Raramente nossos times usam o gramado do 1º de Maio para treinar, utilizamos o (Estádio do) Baetão. Foi um caso específico porque o sub-15 está se preparando para partida (contra o Jabaquara, sábado, às 9h, em Santos) em gramado natural. Acho que tem de prevalecer o bom-senso das duas partes. Com certeza conversando tudo será resolvido”, projetou Edinho.

O receio do dirigente é que, se os clubes da cidade não cuidarem do espaço, possa acontecer com o 1º de Maio o mesmo que ocorre no Parque da Juventude Città di Marostica, localizado ao lado do Paço. O Diário mostrou na edição de ontem que o local, mantido e administrado pela Prefeitura, está com muitos problemas de conservação e pista de skate interditada.

Outro time da cidade que utiliza as dependências do 1º de Maio, o EC São Bernardo disse que não teve sua programação prejudicada com a interrupção inesperada da guarda municipal porque não usa o campo para treinos e paga ao Paço espécie de aluguel no valor de R$ 1.500 por partida.

“Para nós não muda nada, não treinamos lá. Utilizamos campos de fora e agora temos de esperar para ver o que vai acontecer. Quando mandamos jogos lá, pagamos o aluguel”, explicou o vice-presidente do Cachorrão, Gigio Sareto.

O Diário procurou a Prefeitura de São Bernardo na busca de esclarecer de quem partiu a ordem para interromper o treino do Tigre, impedir o acesso ao campo e manter uma viatura da guarda municipal no local o dia todo, mas os questionamentos não foram respondidos até o fechamento desta edição.  

EC S.Bernardo revela acerto com goleiro Vinícius, ex-Palmeiras

O EC São Bernardo anunciou a quarta contratação para a disputa da Copa Paulista. A diretoria, que já havia anunciado o goleiro Kaique, o zagueiro Dema e o meia Francisco Alex, confirmou a chegada do goleiro Vinícius, 21 anos, que acumula passagens por Palmeiras e Ituano.

“Primeiramente, queria destacar a estrutura que estão dando para os atletas. Temos tudo para trabalhar. Então, isso me deixa com expectativa muito boa. Trago experiência de outros clubes e meu objetivo é fazer história aqui no EC São Bernardo”, projetou o arqueiro.
O atleta ainda destacou que o Cachorrão não pode abrir mão de lutar pelo título. “Temos um ótimo elenco e dá para sonhar grande. Precisamos pensar sempre em chegar às finais e garanto que esse grupo não vai entrar no campeonato só para participar”, completou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

GCM para treino e times da cidade são proibidos de usar o 1º de Maio

Sem avisar, Prefeitura de São Bernardo manda guardas-civis esvaziarem campo e impedir acesso

Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

24/05/2019 | 07:00


O treino da equipe sub-15 do São Bernardo FC foi interrompido abruptamente, quarta-feira à tarde, por guardas-civis municipais. A ordem era de que nem Tigre nem Cachorrão poderiam mais utilizar o gramado do Estádio 1º de Maio, que pertence à Prefeitura. Assim, os jogadores foram obrigados a ir para o vestiário. Ontem, viatura da corporação ficou o dia inteiro no local para se certificar de que a determinação fosse cumprida.

A atitude surpreendeu as diretorias das duas agremiações. Acontece que venceu no dia 4 acordo da Prefeitura com o Tigre para a zeladoria do estádio em troca da utilização do local para treinos e jogos. Mesmo assim, o São Bernardo FC continuou a cuidar normalmente do gramado e das outras dependências da praça esportiva, até que novo acordo fosse feito ou que o Paço abrisse processo de licitação para a concessão do local. Sem aviso, as atividades foram interrompidas, causando certo constrangimento.

“Mesmo depois do acordo ter acabado continuamos cuidando do estádio. Gastamos R$ 10 mil por mês com dois funcionários e o maquinário para deixar o gramado em ordem. Cuidamos das outras dependências também. Pode ver que não tem nada pichado, tudo certinho. Nosso funcionário é quem abre e fecha o portão, ajudando na segurança das pessoas que usam a quadra de tênis”, explicou o presidente do Tigre, Edinho Montemor.

O dirigente acredita que houve algum mal-entendido e que as coisas vão se resolver nos próximos dias. “Raramente nossos times usam o gramado do 1º de Maio para treinar, utilizamos o (Estádio do) Baetão. Foi um caso específico porque o sub-15 está se preparando para partida (contra o Jabaquara, sábado, às 9h, em Santos) em gramado natural. Acho que tem de prevalecer o bom-senso das duas partes. Com certeza conversando tudo será resolvido”, projetou Edinho.

O receio do dirigente é que, se os clubes da cidade não cuidarem do espaço, possa acontecer com o 1º de Maio o mesmo que ocorre no Parque da Juventude Città di Marostica, localizado ao lado do Paço. O Diário mostrou na edição de ontem que o local, mantido e administrado pela Prefeitura, está com muitos problemas de conservação e pista de skate interditada.

Outro time da cidade que utiliza as dependências do 1º de Maio, o EC São Bernardo disse que não teve sua programação prejudicada com a interrupção inesperada da guarda municipal porque não usa o campo para treinos e paga ao Paço espécie de aluguel no valor de R$ 1.500 por partida.

“Para nós não muda nada, não treinamos lá. Utilizamos campos de fora e agora temos de esperar para ver o que vai acontecer. Quando mandamos jogos lá, pagamos o aluguel”, explicou o vice-presidente do Cachorrão, Gigio Sareto.

O Diário procurou a Prefeitura de São Bernardo na busca de esclarecer de quem partiu a ordem para interromper o treino do Tigre, impedir o acesso ao campo e manter uma viatura da guarda municipal no local o dia todo, mas os questionamentos não foram respondidos até o fechamento desta edição.  

EC S.Bernardo revela acerto com goleiro Vinícius, ex-Palmeiras

O EC São Bernardo anunciou a quarta contratação para a disputa da Copa Paulista. A diretoria, que já havia anunciado o goleiro Kaique, o zagueiro Dema e o meia Francisco Alex, confirmou a chegada do goleiro Vinícius, 21 anos, que acumula passagens por Palmeiras e Ituano.

“Primeiramente, queria destacar a estrutura que estão dando para os atletas. Temos tudo para trabalhar. Então, isso me deixa com expectativa muito boa. Trago experiência de outros clubes e meu objetivo é fazer história aqui no EC São Bernardo”, projetou o arqueiro.
O atleta ainda destacou que o Cachorrão não pode abrir mão de lutar pelo título. “Temos um ótimo elenco e dá para sonhar grande. Precisamos pensar sempre em chegar às finais e garanto que esse grupo não vai entrar no campeonato só para participar”, completou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;