Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Venezuela e Brasil assinam acordo de cooperaçao turística


Do Diário do Grande ABC

09/02/2000 | 12:42


Os chanceleres da Venezuela e do Brasil assinaram acordos em termos de cooperaçao turística e isençao de vistos em passaportes oficiais e de serviços, informou esta quarta-feira a chancelaria venezuelana.

O acordo para a cooperaçao turística e ``o acordo sobre a isençao de vistos no passaporte de serviço/oficial servem para diminuir o nível retórico da integraçao e colocá-la em um nível prático'', disse o chanceler venezuelano, José Vicente Rangel.

O chanceler brasileiro Luiz Felipe Lampreia chegou no domingo passado a Caracas, acompanhado de uma delegaçao empresarial, e assinou com o gigante estatal Petróleos da Venezuela (PDVSA) uma carta de intençoes para o desenvolvimento de um sistema no setor de gás combustível e um memorando de entendimento para a execuçao de obras de infraestrutura, com a empresa Odebrecht do Brasil.

Depois da assinatura dos últimos acordos, Rangel assinalou que ``nem a Comunidade Andina das Naçoes, nem o Mercosul sao entidades estanques, sao passagens de um processo muito mais audacioso, de objetivo maior como é a integraçao latino-americana, do grande Caribe e da América Central''.

Lampreia concordou com seu colega venezuelano ao indicar que já se passaram a etapa da retórica e o tempo em que eram feitos ``lindos discursos, mas com pouco sentido''. ``Nao nos importava muito a relaçao com os vizinhos, nossos irmaos (...) estávamos mais preocupados em ter comércio e investimentos''.

``A vizinhança era uma coisa que nao nos importava (...) por isso estivemos sempre de costas, mas isso está sendo superado'', declarou Lampreia.

Por último, o ministro das Relaçoes Exteriores brasileiro disse que a realidade de seu país e da Venezuela já nao é de visitas oficiais e sim cotidianas, e por isso está sendo ``construída uma aproximaçao real, concreta e equilibrada, onde haja respeito mútuo e vontade recíproca''.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Venezuela e Brasil assinam acordo de cooperaçao turística

Do Diário do Grande ABC

09/02/2000 | 12:42


Os chanceleres da Venezuela e do Brasil assinaram acordos em termos de cooperaçao turística e isençao de vistos em passaportes oficiais e de serviços, informou esta quarta-feira a chancelaria venezuelana.

O acordo para a cooperaçao turística e ``o acordo sobre a isençao de vistos no passaporte de serviço/oficial servem para diminuir o nível retórico da integraçao e colocá-la em um nível prático'', disse o chanceler venezuelano, José Vicente Rangel.

O chanceler brasileiro Luiz Felipe Lampreia chegou no domingo passado a Caracas, acompanhado de uma delegaçao empresarial, e assinou com o gigante estatal Petróleos da Venezuela (PDVSA) uma carta de intençoes para o desenvolvimento de um sistema no setor de gás combustível e um memorando de entendimento para a execuçao de obras de infraestrutura, com a empresa Odebrecht do Brasil.

Depois da assinatura dos últimos acordos, Rangel assinalou que ``nem a Comunidade Andina das Naçoes, nem o Mercosul sao entidades estanques, sao passagens de um processo muito mais audacioso, de objetivo maior como é a integraçao latino-americana, do grande Caribe e da América Central''.

Lampreia concordou com seu colega venezuelano ao indicar que já se passaram a etapa da retórica e o tempo em que eram feitos ``lindos discursos, mas com pouco sentido''. ``Nao nos importava muito a relaçao com os vizinhos, nossos irmaos (...) estávamos mais preocupados em ter comércio e investimentos''.

``A vizinhança era uma coisa que nao nos importava (...) por isso estivemos sempre de costas, mas isso está sendo superado'', declarou Lampreia.

Por último, o ministro das Relaçoes Exteriores brasileiro disse que a realidade de seu país e da Venezuela já nao é de visitas oficiais e sim cotidianas, e por isso está sendo ``construída uma aproximaçao real, concreta e equilibrada, onde haja respeito mútuo e vontade recíproca''.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;