Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

ACSP prevê crescimento de 1,4% do varejo restrito nacional em 2017 ante 2016

Fotos Públicas/Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


18/10/2017 | 11:49


O volume de vendas do comércio varejista restrito deve crescer 1,4% em 2017 em relação ao desempenho do ano passado, segundo estimativa da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). A projeção foi revisada de queda de 0,4% estimada em julho. Segundo a instituição, a melhora do cenário se deve a um recuo da inflação maior do que se esperava nos últimos meses.

Em 2016, o varejo restrito nacional - que não considera automóveis e material de construção - registrou retração de 6,2% sobre o ano anterior, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

"Fechar o ano no campo positivo é uma boa notícia. E a mola dessa recuperação é a queda dos juros e da inflação, juntamente com a base de comparação muito fraca. A retomada é lenta, e não compensará o que foi perdido no ano passado, mas é consistente", diz Alencar Burti, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp).

A ACSP prevê que as vendas varejistas no conceito restrito devem zerar a queda em 12 meses em outubro e alcançar aumento de 2,3% em março de 2018. Até agosto, último dado disponibilizado pelo IBGE, a retração nessa base de comparação é de 1,6%.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

ACSP prevê crescimento de 1,4% do varejo restrito nacional em 2017 ante 2016


18/10/2017 | 11:49


O volume de vendas do comércio varejista restrito deve crescer 1,4% em 2017 em relação ao desempenho do ano passado, segundo estimativa da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). A projeção foi revisada de queda de 0,4% estimada em julho. Segundo a instituição, a melhora do cenário se deve a um recuo da inflação maior do que se esperava nos últimos meses.

Em 2016, o varejo restrito nacional - que não considera automóveis e material de construção - registrou retração de 6,2% sobre o ano anterior, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

"Fechar o ano no campo positivo é uma boa notícia. E a mola dessa recuperação é a queda dos juros e da inflação, juntamente com a base de comparação muito fraca. A retomada é lenta, e não compensará o que foi perdido no ano passado, mas é consistente", diz Alencar Burti, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp).

A ACSP prevê que as vendas varejistas no conceito restrito devem zerar a queda em 12 meses em outubro e alcançar aumento de 2,3% em março de 2018. Até agosto, último dado disponibilizado pelo IBGE, a retração nessa base de comparação é de 1,6%.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;