Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Turismo no Grande ABC é tema de Ciclo de Debates no Imes


Luciana Sereno
Do Diário do Grande ABC

31/05/2004 | 21:55


Empreendedorismo regional e novos campos para geração de emprego e renda são duas das vertentes a serem discutidas no 5º Ciclo de Debates Imes (Centro Universitário de São Caetano)/Diário, que acontece nesta terça, a partir das 19h30, no auditório da universidade (avenida Goiás, 3.400, São Caetano). No encontro, debatedores e participantes discutirão o turismo no Grande ABC – setor promissor para o desenvolvimento econômico da região.

Farão parte da mesa o presidente da Emplasa (Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano), Marcos Campagnone, e o consultor da Unidade de Desenvolvimento Setorial/Turismo do Sebrae-SP (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), Arlindo de Lima Júnior. Para participar, os interessados têm até as 16h desta terça para se inscrever pelo telefone 4435-8173. O número de vagas é limitado a cem pessoas.

O potencial turístico das sete cidades do Grande ABC será a base da apresentação do presidente da Emplasa. Campagnone apresentará ao público um roteiro turístico, hoje escondido na região. Já Lima Júnior, do Sebrae, falará sobre o programa que o órgão desenvolve em 128 municípios de São Paulo. “O PDTR (Programa de Desenvolvimento do Turismo Receptivo) discute o planejamento estratégico para desenvolver o turismo local”. Hoje, no Grande ABC, o programa do Sebrae está presente apenas na Vila de Paranapiacaba. “Estamos ainda na fase inicial.”

Segundo Lima Júnior, o processo vai desde o planejamento participativo até a definição de ações coletivas. Tudo é feito em parceria com o conselho municipal que, com o apoio do Sebrae, identifica a vocação turística da cidade e define ações prioritárias. “Sempre com o foco no segmento de negócios.”

O programa envolve municípios de dimensões diferentes. A primeira cidade a receber o projeto foi Bananal, no Vale do Paraíba. Agora, o Sebrae está chegando em pontos turísticos renomados como Campos de Jordão. “Os resultados dependem do grau de maturidade de cada grupo. Quando a cidade tem visão cooperativista, por exemplo, flui com mais rapidez”.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Turismo no Grande ABC é tema de Ciclo de Debates no Imes

Luciana Sereno
Do Diário do Grande ABC

31/05/2004 | 21:55


Empreendedorismo regional e novos campos para geração de emprego e renda são duas das vertentes a serem discutidas no 5º Ciclo de Debates Imes (Centro Universitário de São Caetano)/Diário, que acontece nesta terça, a partir das 19h30, no auditório da universidade (avenida Goiás, 3.400, São Caetano). No encontro, debatedores e participantes discutirão o turismo no Grande ABC – setor promissor para o desenvolvimento econômico da região.

Farão parte da mesa o presidente da Emplasa (Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano), Marcos Campagnone, e o consultor da Unidade de Desenvolvimento Setorial/Turismo do Sebrae-SP (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), Arlindo de Lima Júnior. Para participar, os interessados têm até as 16h desta terça para se inscrever pelo telefone 4435-8173. O número de vagas é limitado a cem pessoas.

O potencial turístico das sete cidades do Grande ABC será a base da apresentação do presidente da Emplasa. Campagnone apresentará ao público um roteiro turístico, hoje escondido na região. Já Lima Júnior, do Sebrae, falará sobre o programa que o órgão desenvolve em 128 municípios de São Paulo. “O PDTR (Programa de Desenvolvimento do Turismo Receptivo) discute o planejamento estratégico para desenvolver o turismo local”. Hoje, no Grande ABC, o programa do Sebrae está presente apenas na Vila de Paranapiacaba. “Estamos ainda na fase inicial.”

Segundo Lima Júnior, o processo vai desde o planejamento participativo até a definição de ações coletivas. Tudo é feito em parceria com o conselho municipal que, com o apoio do Sebrae, identifica a vocação turística da cidade e define ações prioritárias. “Sempre com o foco no segmento de negócios.”

O programa envolve municípios de dimensões diferentes. A primeira cidade a receber o projeto foi Bananal, no Vale do Paraíba. Agora, o Sebrae está chegando em pontos turísticos renomados como Campos de Jordão. “Os resultados dependem do grau de maturidade de cada grupo. Quando a cidade tem visão cooperativista, por exemplo, flui com mais rapidez”.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;