Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 24 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Santo André amplia carga horária de 17 escolas em duas horas

Nario Barbosa/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Aos moldes do Mais Educação, Programa Mais Saber beneficiará, a partir de hoje, 1.700 alunos do Ensino Fundamental da rede municipal


Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

25/07/2017 | 07:00


 O segundo semestre de aulas na rede municipal de Santo André começa hoje com 17 das 52 escolas funcionando em período estendido. O início do programa Mais Saber, que amplia a permanência dos estudantes nas unidades de ensino em duas horas, beneficiará, a princípio, 1.700 alunos do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano), o correspondente a 6,29% do total de crianças matriculadas nesta etapa do conhecimento. A meta da administração é universalizar o projeto para toda a rede até 2020.

Considerado pelo prefeito Paulo Serra (PSDB) como um marco na Educação municipal, tendo em vista que se trata de programa pioneiro custeado com recursos do Fundo Municipal da Educação, neste caso provenientes da arrecadação da Sabina Escola Parque do Conhecimento, o Mais Saber oferecerá 100 vagas para cada escola. A proposta é que os estudantes tenham à disposição, no contraturno escolar, atividades diversas, voltadas à sustentabilidade, à cidadania e aos valores, às artes e aos esportes, além de aulas de reforço em Português e em Matemática.

A expectativa é a de que o projeto custe em torno de R$ 250 mil neste semestre e de R$ 600 a R$ 700 mil no próximo ano. “As escolas terão autonomia na escolha das oficinas e dos tutores (em média cinco a seis por unidade), de acordo com o perfil da comunidade e interesse dos alunos. Somente as de Língua Portuguesa e Matemática que são obrigatórias. Uma das propostas é fazer parcerias com a mão de obra local para a contratação dos profissionais”, observa o prefeito.

Paulo Serra explica que o programa preenche “de forma criativa” lacuna deixada na rede municipal pelo fim da participação da cidade no Programa Mais Educação, do governo federal, desde o ano passado. “A gestão anterior perdeu o prazo e não se cadastrou no projeto, que é muito parecido. A cidade novamente, por falta de gestão, perdeu a oportunidade de receber verba federal. Com certeza, assim que abrir inscrição, vamos nos credenciar”, garante, ao afirmar que não dispensará verba da União.

Para a secretária-adjunta de Educação, Cleide Bauab Eid Bochixio, o número de alunos beneficiados com atividades em horário estendido nas escolas de Santo André pode ser considerado ainda maior, se levadas em conta as atividades já ofertadas pelos 11 Cesas (Centros Educacionais de Santo André). “Temos 24 unidades atendendo dentro do conceito de Educação Integral e cerca de 3.000 alunos, sendo os 1.700 alunos do Mais Saber e os 2.000 dos Cesas”, destaca. No total, a rede municipal andreense atende 33 mil crianças, sendo 6.000 em idade de creche (até 3 anos).

Com o propósito de dar “salto na Educação” municipal, tida a área mais importante da gestão, Paulo Serra destaca que o Mais Saber integra programa amplo que está sendo desenvolvido na cidade para a formação integral dos alunos. “É um braço de um programa maior que depois vai chegar à Sabina, ao próprio Mais Educação”, ressalta.

Além da melhora no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) – a cidade apresentou avanço no desempenho de 5,6 para 6,2 entre 2013 e 2015 (o mais recente) – a ideia é passar a utilizar índices internos de avaliação do aprendizado.

“A gente vai apresentar um plano de metas. Criamos índices de avaliação para que no todo a gente tenha melhora”, observa o prefeito. Cleide complementa. “O Ideb sozinho não dá conta das respostas. A gente tem que relativizar um pouco”, diz.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santo André amplia carga horária de 17 escolas em duas horas

Aos moldes do Mais Educação, Programa Mais Saber beneficiará, a partir de hoje, 1.700 alunos do Ensino Fundamental da rede municipal

Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

25/07/2017 | 07:00


 O segundo semestre de aulas na rede municipal de Santo André começa hoje com 17 das 52 escolas funcionando em período estendido. O início do programa Mais Saber, que amplia a permanência dos estudantes nas unidades de ensino em duas horas, beneficiará, a princípio, 1.700 alunos do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano), o correspondente a 6,29% do total de crianças matriculadas nesta etapa do conhecimento. A meta da administração é universalizar o projeto para toda a rede até 2020.

Considerado pelo prefeito Paulo Serra (PSDB) como um marco na Educação municipal, tendo em vista que se trata de programa pioneiro custeado com recursos do Fundo Municipal da Educação, neste caso provenientes da arrecadação da Sabina Escola Parque do Conhecimento, o Mais Saber oferecerá 100 vagas para cada escola. A proposta é que os estudantes tenham à disposição, no contraturno escolar, atividades diversas, voltadas à sustentabilidade, à cidadania e aos valores, às artes e aos esportes, além de aulas de reforço em Português e em Matemática.

A expectativa é a de que o projeto custe em torno de R$ 250 mil neste semestre e de R$ 600 a R$ 700 mil no próximo ano. “As escolas terão autonomia na escolha das oficinas e dos tutores (em média cinco a seis por unidade), de acordo com o perfil da comunidade e interesse dos alunos. Somente as de Língua Portuguesa e Matemática que são obrigatórias. Uma das propostas é fazer parcerias com a mão de obra local para a contratação dos profissionais”, observa o prefeito.

Paulo Serra explica que o programa preenche “de forma criativa” lacuna deixada na rede municipal pelo fim da participação da cidade no Programa Mais Educação, do governo federal, desde o ano passado. “A gestão anterior perdeu o prazo e não se cadastrou no projeto, que é muito parecido. A cidade novamente, por falta de gestão, perdeu a oportunidade de receber verba federal. Com certeza, assim que abrir inscrição, vamos nos credenciar”, garante, ao afirmar que não dispensará verba da União.

Para a secretária-adjunta de Educação, Cleide Bauab Eid Bochixio, o número de alunos beneficiados com atividades em horário estendido nas escolas de Santo André pode ser considerado ainda maior, se levadas em conta as atividades já ofertadas pelos 11 Cesas (Centros Educacionais de Santo André). “Temos 24 unidades atendendo dentro do conceito de Educação Integral e cerca de 3.000 alunos, sendo os 1.700 alunos do Mais Saber e os 2.000 dos Cesas”, destaca. No total, a rede municipal andreense atende 33 mil crianças, sendo 6.000 em idade de creche (até 3 anos).

Com o propósito de dar “salto na Educação” municipal, tida a área mais importante da gestão, Paulo Serra destaca que o Mais Saber integra programa amplo que está sendo desenvolvido na cidade para a formação integral dos alunos. “É um braço de um programa maior que depois vai chegar à Sabina, ao próprio Mais Educação”, ressalta.

Além da melhora no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) – a cidade apresentou avanço no desempenho de 5,6 para 6,2 entre 2013 e 2015 (o mais recente) – a ideia é passar a utilizar índices internos de avaliação do aprendizado.

“A gente vai apresentar um plano de metas. Criamos índices de avaliação para que no todo a gente tenha melhora”, observa o prefeito. Cleide complementa. “O Ideb sozinho não dá conta das respostas. A gente tem que relativizar um pouco”, diz.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;