Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 10 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Tijolo com tijolo na história de São Bernardo


Ademir Medici

27/05/2017 | 07:00


 No ar a partir desta semana pela TV DGABC (www.dgabc.com.br), o pesquisador Vicente D’Angelo discorre também sobre outra das suas pesquisas: o recolhimento de tijolos de antigas construções. Ele já reuniu 40 marcas, a partir do ‘LA’ do primeiro tijolo que conseguiu, quatro anos atrás, quando da demolição da casa da família Zanon em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. ‘LA’ de ‘Leone Angeli’, que os antigos chamavam de ‘Leone Venessia’.

A poderosíssima Matarazzo também tinha olaria, e ‘carimbava’ sua produção com as iniciais clássicas ‘IRFM’ - de Indústrias Reunidas Fábricas Matarazzo.

E mais: ‘AD’, de ‘Angelo Demarchi’; ‘AG’, de ‘Argemiro Guolo’, ‘IT’, de ‘Irmãos Tognato’ ou ‘Irmãos Tomé’, ‘MR’, de ‘Miguel Rubino’, ‘SL’, de ‘Sestilio Loto’, ‘EP’, de ‘Emílio Pedroso’ ou ‘Ernesto Pedron’, ‘CP’, de ‘Cipriano Poletto’ (com olaria em Piraporinha), ‘CM’, de ‘César Magnani’ (Pauliceia), ‘AS’, de ‘Abrão Salotti’, ‘SP’, de ‘Silas Pedroso’.

Há um tijolo com o símbolo de uma meia lua, produzido pela olaria de Antonio Cardoso, do Taboão.

Eram dezenas de olarias em São Bernardo, centenas no conjunto do Grande ABC, dos centenários tijolões aos modernos tijolinhos, os dois formatos dominados pelas fábricas de blocos – estas existentes em profusão.

O projeto do Museu do Trabalho e do Trabalhador de São Bernardo tencionava expor a pesquisa de Vicente D’Angelo. Enquanto não sai o museu, D’Angelo continua atento às transformações urbanísticas de São Bernardo, recolhendo exemplares de tijolos das construções que vão caindo, como peças de dominós.

 

FRASE

“A gente não pode perder o instante” (Vicente D’Angelo).

 

REGISTRO

Pesquisando a imigração a São Bernardo, D’Angelo anotou o nome do mais antigo imigrante italiano que chegou a São Bernardo: Antonio Baraldi, então com 85 anos.

 

COINCIDÊNCIA

Carlos Haukal, o Foto Carlos, fotografou Vicente D’Angelo na cerimônia de primeira comunhão. Algumas dezenas de anos depois, Foto Carlos e Vicente D’Angelo fazem dobradinha na descoberta da ‘Capela dos Bois’, cuja história também está na TV DGABC. Visitem. Vale a pena. www.dgabc.com.br …

 

Em 27 de maio de …

1897 – Falece, aos 37 anos, vítima de tuberculose, Luiz Pinto Flaquer Júnior, intendente (prefeito) de São Bernardo entre 1892 e 1895.

1917 – Realiza-se, na Estação de São Bernardo, Distrito de Santo André, festa em louvor ao Divino Espírito Santo, com missa cantada, leilão de prendas, procissão e fogos de artifício à noite.

Atua como festeiro: Luiz Carlos Franco.

Programou-se um trem especial para conduzir os visitantes de outras cidades. O comboio sairia de Santo André em direção à Luz às 22h, com parada nas estações intermediárias.

A guerra. Do noticiário do Estadão: raid de aeroplanos alemães à Inglaterra; o vapor brasileiro ‘Lapa’ é torpedeado no Mediterrâneo.

 

Santos do Dia

Agostinho de Cantuária

Melângela

Ranulfo

Bruno de Wurzburg

Hoje

Dia do Profissional Liberal

Dia Nacional da Mata Atlântica

 

Diário há 30 anos

Quarta-feira, 27 de maio de 1987 – ano 30, edição nº 6452

Manchete –Seplan (Secretaria de Planejamento) rejeita índice duplo para a inflação

São Caetano – Comissão apura desvios no DAE. Reportagem: Eduardo Borga.

Diadema – Suspensa a coleta de lixo.

Política – Em Santo André, vereadores terão secretários particulares, segundo matéria aprovada por 12 votos a 2.

 

Municípios Brasileiros

Celebram seus aniversários em 27 de maio:

Em Roraima, Caracaraí.

No Paraná, Corumbataí do Sul

No Rio Grande do Sul, Guarani das Missões

Em Pernambuco, Tabira

Em Santa Catarina, Tubarão

Fonte: IBGE

 

Nas Ondas do Rádio

Rádio ABC AM (1570) – Causas Nobres. Presença da Adavida (Associação de Deficientes Visuais e Auditivos), representada pela presidente Aparecida de Fátima Negressiolo e pela coordenadora Cristiane Calciolari. Produção: Luiz Carlos Gimenes; apresentação: Antonio Dalto. Hoje, às 10h.

Rádio Bandeirantes AM (840) e FM (90,9) – Memória. Em pauta, a locução, como explica o jornalista Milton Parron, coordenador do Cedom (Centro de Documentação e Memória) da Band, produtor e apresentador de Memória:

O locutor de rádio já foi o profissional mais exigido e mais idolatrado pelo público. Impostação, timbre, boa leitura eram atributos mínimos para falar no rádio.

Os locutores, quando reconhecidos em ambientes públicos, eram festejados como verdadeiros artistas. Muitos ficaram célebres, Heron Domingues, Humberto Marçal, Luis Jatobá, Randal Juliano, Kalil Filho e Ramos Calhelha, só para lembrar alguns.

É justamente sobre este último, o carioca Moacyr Ramos Calhelha, que faremos o programa.

Nascido em 1919, no Rio de Janeiro, Calhelha faleceu em 2002 em Águas de Lindoia, onde estava morando. Sua voz tornou-se nacionalmente conhecida em função do rádio e do cinema, pois foi o dublador de vários filmes norte-americanos além de tradutor do inglês para o português de muitas produções da Twentieth Century Fox, Metro Goldy Mayer e Walt Disney, empresas das quais foi contratado.

Além de entrevistas com ele também apresentaremos trechos de algumas de suas participações em programas e uma maravilhosa adaptação para o rádio do romance Fernão Capelo Gaivota, de Richard Bach, a que se deu o nome de As Aventuras de Jonathan Gaivota, com narração do Calhelha.

Entre outras trilhas que dão brilho a essa genial produção tem uma música que é interpretada por Hebe Camargo, nos tempos de mocinha.

Hoje, depois do futebol, com reprise amanhã, às 5h.

Rádio Trianon AM (740) – Universal AM de Santos (810) – Quinta Avenida. Especial com o cantor Bing Crosby, o ‘Pai dos Cantores Modernos’. Produção e apresentação: Ronaldo Benvenga. Amanhã, domingo, em novo horário, às 9h, pelas rádios Trianon (AM 740) e Universal, de Santos (AM 810). Pela internet: sites: www.radiotrianon.com.br, www.quintaavenida.mus.br e grandeabcwebradio.com

Rádio ABC AM (1570) – Portugal Trilha Nova. Mais de meio século no ar (1966-2017). As mais belas canções portuguesas, por intérpretes de Portugal e do Brasil. E mais: notícias, futebol, histórias, memória.

Produção e apresentação: Varela Leal, com Mimi Varela e Idalecio de Souza. Amanhã, do meio-dia às 14h.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Tijolo com tijolo na história de São Bernardo

Ademir Medici

27/05/2017 | 07:00


 No ar a partir desta semana pela TV DGABC (www.dgabc.com.br), o pesquisador Vicente D’Angelo discorre também sobre outra das suas pesquisas: o recolhimento de tijolos de antigas construções. Ele já reuniu 40 marcas, a partir do ‘LA’ do primeiro tijolo que conseguiu, quatro anos atrás, quando da demolição da casa da família Zanon em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. ‘LA’ de ‘Leone Angeli’, que os antigos chamavam de ‘Leone Venessia’.

A poderosíssima Matarazzo também tinha olaria, e ‘carimbava’ sua produção com as iniciais clássicas ‘IRFM’ - de Indústrias Reunidas Fábricas Matarazzo.

E mais: ‘AD’, de ‘Angelo Demarchi’; ‘AG’, de ‘Argemiro Guolo’, ‘IT’, de ‘Irmãos Tognato’ ou ‘Irmãos Tomé’, ‘MR’, de ‘Miguel Rubino’, ‘SL’, de ‘Sestilio Loto’, ‘EP’, de ‘Emílio Pedroso’ ou ‘Ernesto Pedron’, ‘CP’, de ‘Cipriano Poletto’ (com olaria em Piraporinha), ‘CM’, de ‘César Magnani’ (Pauliceia), ‘AS’, de ‘Abrão Salotti’, ‘SP’, de ‘Silas Pedroso’.

Há um tijolo com o símbolo de uma meia lua, produzido pela olaria de Antonio Cardoso, do Taboão.

Eram dezenas de olarias em São Bernardo, centenas no conjunto do Grande ABC, dos centenários tijolões aos modernos tijolinhos, os dois formatos dominados pelas fábricas de blocos – estas existentes em profusão.

O projeto do Museu do Trabalho e do Trabalhador de São Bernardo tencionava expor a pesquisa de Vicente D’Angelo. Enquanto não sai o museu, D’Angelo continua atento às transformações urbanísticas de São Bernardo, recolhendo exemplares de tijolos das construções que vão caindo, como peças de dominós.

 

FRASE

“A gente não pode perder o instante” (Vicente D’Angelo).

 

REGISTRO

Pesquisando a imigração a São Bernardo, D’Angelo anotou o nome do mais antigo imigrante italiano que chegou a São Bernardo: Antonio Baraldi, então com 85 anos.

 

COINCIDÊNCIA

Carlos Haukal, o Foto Carlos, fotografou Vicente D’Angelo na cerimônia de primeira comunhão. Algumas dezenas de anos depois, Foto Carlos e Vicente D’Angelo fazem dobradinha na descoberta da ‘Capela dos Bois’, cuja história também está na TV DGABC. Visitem. Vale a pena. www.dgabc.com.br …

 

Em 27 de maio de …

1897 – Falece, aos 37 anos, vítima de tuberculose, Luiz Pinto Flaquer Júnior, intendente (prefeito) de São Bernardo entre 1892 e 1895.

1917 – Realiza-se, na Estação de São Bernardo, Distrito de Santo André, festa em louvor ao Divino Espírito Santo, com missa cantada, leilão de prendas, procissão e fogos de artifício à noite.

Atua como festeiro: Luiz Carlos Franco.

Programou-se um trem especial para conduzir os visitantes de outras cidades. O comboio sairia de Santo André em direção à Luz às 22h, com parada nas estações intermediárias.

A guerra. Do noticiário do Estadão: raid de aeroplanos alemães à Inglaterra; o vapor brasileiro ‘Lapa’ é torpedeado no Mediterrâneo.

 

Santos do Dia

Agostinho de Cantuária

Melângela

Ranulfo

Bruno de Wurzburg

Hoje

Dia do Profissional Liberal

Dia Nacional da Mata Atlântica

 

Diário há 30 anos

Quarta-feira, 27 de maio de 1987 – ano 30, edição nº 6452

Manchete –Seplan (Secretaria de Planejamento) rejeita índice duplo para a inflação

São Caetano – Comissão apura desvios no DAE. Reportagem: Eduardo Borga.

Diadema – Suspensa a coleta de lixo.

Política – Em Santo André, vereadores terão secretários particulares, segundo matéria aprovada por 12 votos a 2.

 

Municípios Brasileiros

Celebram seus aniversários em 27 de maio:

Em Roraima, Caracaraí.

No Paraná, Corumbataí do Sul

No Rio Grande do Sul, Guarani das Missões

Em Pernambuco, Tabira

Em Santa Catarina, Tubarão

Fonte: IBGE

 

Nas Ondas do Rádio

Rádio ABC AM (1570) – Causas Nobres. Presença da Adavida (Associação de Deficientes Visuais e Auditivos), representada pela presidente Aparecida de Fátima Negressiolo e pela coordenadora Cristiane Calciolari. Produção: Luiz Carlos Gimenes; apresentação: Antonio Dalto. Hoje, às 10h.

Rádio Bandeirantes AM (840) e FM (90,9) – Memória. Em pauta, a locução, como explica o jornalista Milton Parron, coordenador do Cedom (Centro de Documentação e Memória) da Band, produtor e apresentador de Memória:

O locutor de rádio já foi o profissional mais exigido e mais idolatrado pelo público. Impostação, timbre, boa leitura eram atributos mínimos para falar no rádio.

Os locutores, quando reconhecidos em ambientes públicos, eram festejados como verdadeiros artistas. Muitos ficaram célebres, Heron Domingues, Humberto Marçal, Luis Jatobá, Randal Juliano, Kalil Filho e Ramos Calhelha, só para lembrar alguns.

É justamente sobre este último, o carioca Moacyr Ramos Calhelha, que faremos o programa.

Nascido em 1919, no Rio de Janeiro, Calhelha faleceu em 2002 em Águas de Lindoia, onde estava morando. Sua voz tornou-se nacionalmente conhecida em função do rádio e do cinema, pois foi o dublador de vários filmes norte-americanos além de tradutor do inglês para o português de muitas produções da Twentieth Century Fox, Metro Goldy Mayer e Walt Disney, empresas das quais foi contratado.

Além de entrevistas com ele também apresentaremos trechos de algumas de suas participações em programas e uma maravilhosa adaptação para o rádio do romance Fernão Capelo Gaivota, de Richard Bach, a que se deu o nome de As Aventuras de Jonathan Gaivota, com narração do Calhelha.

Entre outras trilhas que dão brilho a essa genial produção tem uma música que é interpretada por Hebe Camargo, nos tempos de mocinha.

Hoje, depois do futebol, com reprise amanhã, às 5h.

Rádio Trianon AM (740) – Universal AM de Santos (810) – Quinta Avenida. Especial com o cantor Bing Crosby, o ‘Pai dos Cantores Modernos’. Produção e apresentação: Ronaldo Benvenga. Amanhã, domingo, em novo horário, às 9h, pelas rádios Trianon (AM 740) e Universal, de Santos (AM 810). Pela internet: sites: www.radiotrianon.com.br, www.quintaavenida.mus.br e grandeabcwebradio.com

Rádio ABC AM (1570) – Portugal Trilha Nova. Mais de meio século no ar (1966-2017). As mais belas canções portuguesas, por intérpretes de Portugal e do Brasil. E mais: notícias, futebol, histórias, memória.

Produção e apresentação: Varela Leal, com Mimi Varela e Idalecio de Souza. Amanhã, do meio-dia às 14h.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;