Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Ministro tucano diz que reação de Roseana foi 'emocional'


Do Diário OnLine

05/03/2002 | 00:04


O ministro das Comunicações, Pimenta da Veiga (PSDB-MG), afirmou nesta segunda-feira que a reação da governadora Roseana Sarney ao episódio envolvendo a Polícia Federal e seu marido e secretário, Jorge Murad, foi emocional. "Compreendo que exista uma reação emocional e quero dar todos os descontos devidos a essas reações", disse o ministro, que deixa o governo ainda em março para integrar a coordenação política da campanha de José Serra (PSDB) à Presidência.

A crise entre o governo e o PFL começou na sexta-feira, quando agentes da Polícia Federal invadiram o escritório da empresa Lunus, de propriedade de Roseana e de seu marido, Jorge Murad, e apreenderam documentos, cumprindo ordem judicial. Há suspeitas de que a empresa esteja envolvida no desvio de recursos da Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam).

Pimenta da Veiga negou que a ação da PF tenha relação com a campanha eleitoral. Ele descartou qualquer envolvimento do governo no episódio. "O governo não se meteu nem para agravá-lo nem para suavizá-lo (o episódio) porque não compete ao Executivo interferir nas ações do Judiciário".

Apesar da crise, o ministro ainda acredita em uma aliança entre PSDB e PFL nas eleições. "Há dificuldades, mas confio que poderão ser superadas. Este é o objetivo da política", afirmou. Ele acredita que até maio a situação deva estar definida. "Noventa dias é muito tempo em política."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ministro tucano diz que reação de Roseana foi 'emocional'

Do Diário OnLine

05/03/2002 | 00:04


O ministro das Comunicações, Pimenta da Veiga (PSDB-MG), afirmou nesta segunda-feira que a reação da governadora Roseana Sarney ao episódio envolvendo a Polícia Federal e seu marido e secretário, Jorge Murad, foi emocional. "Compreendo que exista uma reação emocional e quero dar todos os descontos devidos a essas reações", disse o ministro, que deixa o governo ainda em março para integrar a coordenação política da campanha de José Serra (PSDB) à Presidência.

A crise entre o governo e o PFL começou na sexta-feira, quando agentes da Polícia Federal invadiram o escritório da empresa Lunus, de propriedade de Roseana e de seu marido, Jorge Murad, e apreenderam documentos, cumprindo ordem judicial. Há suspeitas de que a empresa esteja envolvida no desvio de recursos da Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam).

Pimenta da Veiga negou que a ação da PF tenha relação com a campanha eleitoral. Ele descartou qualquer envolvimento do governo no episódio. "O governo não se meteu nem para agravá-lo nem para suavizá-lo (o episódio) porque não compete ao Executivo interferir nas ações do Judiciário".

Apesar da crise, o ministro ainda acredita em uma aliança entre PSDB e PFL nas eleições. "Há dificuldades, mas confio que poderão ser superadas. Este é o objetivo da política", afirmou. Ele acredita que até maio a situação deva estar definida. "Noventa dias é muito tempo em política."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;