Fechar
Publicidade

Sábado, 18 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Santos visita São Bernardo e tenta superar o cansaço para reagir no Paulistão



12/03/2017 | 08:15


O Santos vai precisar superar o desgaste físico para se recuperar no Campeonato Paulista. Neste domingo, menos de 72 horas após a sua estreia na Copa Libertadores, o time voltará a campo para encarar o São Bernardo, fora de casa, no Estádio Primeiro de Maio, às 18h30, pela sétima rodada.

Após arrancar o empate por 1 a 1 com o Sporting Cristal, no Peru, na última quinta-feira, o Santos só chegou em casa no fim da tarde de sexta, tendo, portanto, apenas um treinamento na preparação para o duelo com o São Bernardo. Nem por isso, porém, o técnico Dorival Júnior cogitou poupar titulares no ABC paulista, revelando o desejo de usar a força máxima. "Não penso em poupar ninguém, vamos com o time titular", avisou.

Pesa para isso, claro, a situação ruim do time no Paulistão. Com três derrotas em sete jogos, o Santos soma apenas dez pontos, em terceiro lugar no Grupo C, fora, portanto, da zona de classificação às quartas de final, atras de Ponte Preta e Mirassol. Por isso, um novo tropeço não só aumentaria a pressão sobre Dorival como deixaria a situação da equipe no Estadual ainda mais complicada.

Diante desse cenário, Dorival vai pedir um esforço extra aos seus titulares no confronto com o São Bernardo, mesmo que na próxima quinta-feira o time já tenha mais um compromisso pela Libertadores - receberá o The Strongest, na Vila Belmiro. "Precisamos pontuar no Paulista para chegar na zona de classificação", alertou o lateral Zeca.

O treinador manterá a base que atuou em Lima, o que incluiu as presenças de Renato, Lucas Lima e Ricardo Oliveira, trio que voltou ao time contra o Cristal. E a expectativa é para que o centroavante, agora com mais ritmo de jogo, encerre o seu jejum de gols em 2017.

Como Dorival não tem a intenção de poupar ninguém, só um pedido de algum jogador desgastado deverá fazer o treinador mudar de ideia. "Cada jogar vai falar com o Dorival o que está sentindo", comentou Renato.

A única baixa do time será o zagueiro Cleber, que levou uma pancada no joelho esquerdo na partida contra o Sporting Cristal e reclama de dores. Sem ele, a tendência é de que Dorival escale Lucas Veríssimo na zaga do Santos, ao lado de David Braz.

Há a possibilidade de o treinador promover uma mudança no setor ofensivo, pois Bruno Henrique ganhou elogios após substituir Copete durante o jogo em Lima. Mas o pouco tempo de preparação para o confronto joga a favor do colombiano. Além disso, o seu compatriota Vladimir Hernández, foi inscrito no Paulistão na última sexta e ficará como opção no banco de reservas.

Ainda sonhando com a classificação, o São Bernardo vai com o que tem de melhor para enfrentar o Santos. A única dúvida do técnico português Sérgio Vieira é o volante Geandro. Ele está se recuperando de lesão e passará por um último teste para saber se tem condições de jogo. Em caso negativo, Túlio assumirá a vaga, como foi indicado durante os treinamentos da semana.

A presença de Geandro é considerada pelo técnico como importante, para a manutenção do forte sistema de marcação. "Ele é um jogador de pegada e que atravessa uma grande fase" atesta Vieira. Com nove pontos no Grupo A, o time do ABC vê amplas condições de brigar pela segunda vaga contra Botafogo e Ituano, já dando como certo que o Corinthians levará a outra.

O técnico aprovou a atuação de seu time na vitória diante do Mirassol, por 3 a 1, destacando "o espírito de luta". Mas ele sabe que ter pela frente o Santos é algo diferente. "Até acho que eles podem poupar alguns jogadores. Mas quem está no elenco do Santos é porque tem qualidade, comentou.

As esperanças ficam com o trio de ataque formado por Marcinho, Edno e Walterson, que será mantido. O veterano Edno, ex-Portuguesa e Corinthians, é considerado a principal arma ofensiva. Ele tem três gols, assim como Walterson. "Estou me sentindo bem à vontade, com liberdade para me movimentar. E os gols estão saindo" disse.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Santos visita São Bernardo e tenta superar o cansaço para reagir no Paulistão


12/03/2017 | 08:15


O Santos vai precisar superar o desgaste físico para se recuperar no Campeonato Paulista. Neste domingo, menos de 72 horas após a sua estreia na Copa Libertadores, o time voltará a campo para encarar o São Bernardo, fora de casa, no Estádio Primeiro de Maio, às 18h30, pela sétima rodada.

Após arrancar o empate por 1 a 1 com o Sporting Cristal, no Peru, na última quinta-feira, o Santos só chegou em casa no fim da tarde de sexta, tendo, portanto, apenas um treinamento na preparação para o duelo com o São Bernardo. Nem por isso, porém, o técnico Dorival Júnior cogitou poupar titulares no ABC paulista, revelando o desejo de usar a força máxima. "Não penso em poupar ninguém, vamos com o time titular", avisou.

Pesa para isso, claro, a situação ruim do time no Paulistão. Com três derrotas em sete jogos, o Santos soma apenas dez pontos, em terceiro lugar no Grupo C, fora, portanto, da zona de classificação às quartas de final, atras de Ponte Preta e Mirassol. Por isso, um novo tropeço não só aumentaria a pressão sobre Dorival como deixaria a situação da equipe no Estadual ainda mais complicada.

Diante desse cenário, Dorival vai pedir um esforço extra aos seus titulares no confronto com o São Bernardo, mesmo que na próxima quinta-feira o time já tenha mais um compromisso pela Libertadores - receberá o The Strongest, na Vila Belmiro. "Precisamos pontuar no Paulista para chegar na zona de classificação", alertou o lateral Zeca.

O treinador manterá a base que atuou em Lima, o que incluiu as presenças de Renato, Lucas Lima e Ricardo Oliveira, trio que voltou ao time contra o Cristal. E a expectativa é para que o centroavante, agora com mais ritmo de jogo, encerre o seu jejum de gols em 2017.

Como Dorival não tem a intenção de poupar ninguém, só um pedido de algum jogador desgastado deverá fazer o treinador mudar de ideia. "Cada jogar vai falar com o Dorival o que está sentindo", comentou Renato.

A única baixa do time será o zagueiro Cleber, que levou uma pancada no joelho esquerdo na partida contra o Sporting Cristal e reclama de dores. Sem ele, a tendência é de que Dorival escale Lucas Veríssimo na zaga do Santos, ao lado de David Braz.

Há a possibilidade de o treinador promover uma mudança no setor ofensivo, pois Bruno Henrique ganhou elogios após substituir Copete durante o jogo em Lima. Mas o pouco tempo de preparação para o confronto joga a favor do colombiano. Além disso, o seu compatriota Vladimir Hernández, foi inscrito no Paulistão na última sexta e ficará como opção no banco de reservas.

Ainda sonhando com a classificação, o São Bernardo vai com o que tem de melhor para enfrentar o Santos. A única dúvida do técnico português Sérgio Vieira é o volante Geandro. Ele está se recuperando de lesão e passará por um último teste para saber se tem condições de jogo. Em caso negativo, Túlio assumirá a vaga, como foi indicado durante os treinamentos da semana.

A presença de Geandro é considerada pelo técnico como importante, para a manutenção do forte sistema de marcação. "Ele é um jogador de pegada e que atravessa uma grande fase" atesta Vieira. Com nove pontos no Grupo A, o time do ABC vê amplas condições de brigar pela segunda vaga contra Botafogo e Ituano, já dando como certo que o Corinthians levará a outra.

O técnico aprovou a atuação de seu time na vitória diante do Mirassol, por 3 a 1, destacando "o espírito de luta". Mas ele sabe que ter pela frente o Santos é algo diferente. "Até acho que eles podem poupar alguns jogadores. Mas quem está no elenco do Santos é porque tem qualidade, comentou.

As esperanças ficam com o trio de ataque formado por Marcinho, Edno e Walterson, que será mantido. O veterano Edno, ex-Portuguesa e Corinthians, é considerado a principal arma ofensiva. Ele tem três gols, assim como Walterson. "Estou me sentindo bem à vontade, com liberdade para me movimentar. E os gols estão saindo" disse.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;