Fechar
Publicidade

Sábado, 30 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Abril Pro Rock garante diversão nesta semana em SP


Gislaine Gutierre
Do Diário do Grande ABC

21/04/2002 | 17:38


A maratona musical do Abril Pro Rock continua. Depois do show do The Mission, que ocorreria neste domingo no Olympia, em São Paulo, é a vez da banda The Charlatans mostrar seu rock alternativo nesta segunda-feira, às 21h30, na mesma casa noturna. A abertura ficará por conta dos brasileiros do Los Hermanos. O evento só dá trégua nesta terça, já que, na quarta-feira, começa uma nova bateria de shows que se estende até sábado (dia 27) no Sesc Pompéia.

O objetivo do The Charlatans é mostrar as músicas de seu mais recente álbum, Wonderland, lançado no ano passado com uma forte influência do funk. Já o Los Hermanos levará ao palco as canções do Bloco do Eu Sozinho, considerado um disco mais experimental que o anterior e que continha a grudenta Anna Júlia.

A programação no Sesc Pompéia também abre com um nome de peso: Stephen Malkmus, ex-vocalista do grupo norte-americano Pavement. Sua música é uma espécie de rock com abordagem folk que, no fim das contas, é muito agradável. Vale conferir não só no palco, quando estará com a banda The Jicks, mas também em casa, com o disco lançado em 2001 pela Trama.

Malkmus será atração na quarta-feira, junto com a banda carioca Leela (cujo nome, em hindu, significa brincadeira dos deuses) e os brasilienses do Prot(o). O Leela tem como diferencial o vocal em duo, sempre acompanhado de guitarras distorcidas. Já o Prot(o), que ainda não tem CD, mostra seu rock com influências de Beach Boys, The Clash, Hüsker Du e NOFX.

Na quinta-feira, Malkmus será novamente a bola da vez, sendo antecedido por outras duas bandas de São Paulo: The Butchers’s Orchestra e o Pullovers.

A The Butchers’s Orchestra deve surpreender já a partir da sua formação, que não tem contrabaixo. Ficam apenas vocal, duas guitarras e bateria, para provar que assim mesmo é possível fazer um som de garagem com elementos de punk, glam e rythm’n’blues. O Pullovers, por sua vez, segue uma linha mais retrô, indo na tendência de bandas como o Belle & Sebastian, Velvet Underground, Vaselines e Pavement.

Na sexta-feira, será a vez da música eletrônica mostrar que tem espaço no cenário do rock. Uma das atrações é o Digicay (nome do produtor e dj Ludovic Bousquet), da França. Como ele próprio define, seu trabalho traz “guitarras e samplers com toque latino, com influências que vão de Curtis Mayflield a Beastie Boys”.

Outro artista da noite é o compositor, dj e percussionista norte-americano Karsh Kale. Em seu CD de estréia, Realize, ele transforma elementos da música folk e clássica da Índia em música eletrônica, utilizando desde tablas (instrumento oriental de percussão) até sintetizadores.

O Abril Pro Rock termina no sábado, com as apresentações dos brasileiros Jards Vulgue Macalé Tolstói (mistura de Jards Macalé com a banda Vulgue Tolstói), Cabruêra e Mombojó.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Abril Pro Rock garante diversão nesta semana em SP

Gislaine Gutierre
Do Diário do Grande ABC

21/04/2002 | 17:38


A maratona musical do Abril Pro Rock continua. Depois do show do The Mission, que ocorreria neste domingo no Olympia, em São Paulo, é a vez da banda The Charlatans mostrar seu rock alternativo nesta segunda-feira, às 21h30, na mesma casa noturna. A abertura ficará por conta dos brasileiros do Los Hermanos. O evento só dá trégua nesta terça, já que, na quarta-feira, começa uma nova bateria de shows que se estende até sábado (dia 27) no Sesc Pompéia.

O objetivo do The Charlatans é mostrar as músicas de seu mais recente álbum, Wonderland, lançado no ano passado com uma forte influência do funk. Já o Los Hermanos levará ao palco as canções do Bloco do Eu Sozinho, considerado um disco mais experimental que o anterior e que continha a grudenta Anna Júlia.

A programação no Sesc Pompéia também abre com um nome de peso: Stephen Malkmus, ex-vocalista do grupo norte-americano Pavement. Sua música é uma espécie de rock com abordagem folk que, no fim das contas, é muito agradável. Vale conferir não só no palco, quando estará com a banda The Jicks, mas também em casa, com o disco lançado em 2001 pela Trama.

Malkmus será atração na quarta-feira, junto com a banda carioca Leela (cujo nome, em hindu, significa brincadeira dos deuses) e os brasilienses do Prot(o). O Leela tem como diferencial o vocal em duo, sempre acompanhado de guitarras distorcidas. Já o Prot(o), que ainda não tem CD, mostra seu rock com influências de Beach Boys, The Clash, Hüsker Du e NOFX.

Na quinta-feira, Malkmus será novamente a bola da vez, sendo antecedido por outras duas bandas de São Paulo: The Butchers’s Orchestra e o Pullovers.

A The Butchers’s Orchestra deve surpreender já a partir da sua formação, que não tem contrabaixo. Ficam apenas vocal, duas guitarras e bateria, para provar que assim mesmo é possível fazer um som de garagem com elementos de punk, glam e rythm’n’blues. O Pullovers, por sua vez, segue uma linha mais retrô, indo na tendência de bandas como o Belle & Sebastian, Velvet Underground, Vaselines e Pavement.

Na sexta-feira, será a vez da música eletrônica mostrar que tem espaço no cenário do rock. Uma das atrações é o Digicay (nome do produtor e dj Ludovic Bousquet), da França. Como ele próprio define, seu trabalho traz “guitarras e samplers com toque latino, com influências que vão de Curtis Mayflield a Beastie Boys”.

Outro artista da noite é o compositor, dj e percussionista norte-americano Karsh Kale. Em seu CD de estréia, Realize, ele transforma elementos da música folk e clássica da Índia em música eletrônica, utilizando desde tablas (instrumento oriental de percussão) até sintetizadores.

O Abril Pro Rock termina no sábado, com as apresentações dos brasileiros Jards Vulgue Macalé Tolstói (mistura de Jards Macalé com a banda Vulgue Tolstói), Cabruêra e Mombojó.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;