Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Eles escrevem uma história centenária


Ademir Medici

07/02/2017 | 07:00


 “Instalar-se-á amanhã, festivamente, na vizinha Estação de São Caetano, o novo cartório de paz e sala das audiências.”

Cf. nota datada de 14 de fevereiro enviada pelo correspondente do jornal O Estado de S. Paulo e publicada pelo jornal cinco dias depois.

Nota – Mas a data da instalação do Cartório de Registro Civil de São Caetano não foi em 6-2-1917? O que teria ocorrido com a nota acima? Seria outra data, 15 de fevereiro? Mistério a ser desvendado.

Em 100 anos de história – 1917/2017 – quantos funcionários passaram pelo Cartório de Registro Civil de São Caetano? Difícil calcular. Mas, aqui e ali, é possível o levantamento de alguns nomes.

Recorremos ao jornalista João Netto Caldeira e ao seu Álbum de São Bernardo, editado em 1937. Segundo a publicação, o cartório tinha à frente, em 1935, o mesmo oficial/escrivão da instalação em 1917, Antonio Flaquer. E era juiz de paz Matheus Constantino.

Trabalhavam no escritório, ainda, Dictino Laranjeira, escrivão interino, Octavio Tegão, ajudante habilitado; e Nelson Dell’Antonia, auxiliar.

O movimento do cartório, em 1935, foi o seguinte: escrituras, 223; procurações, 84; nascimentos, 706; casamentos, 192; óbitos, 337.

CENTENÁRIO

Memória fotografou, um a um, 15 colaboradores atuais do Cartório de Registro Civil de São Caetano, geralmente escreventes. E recebemos as fotos de mais dois nomes. Hoje publicamos a primeira parte do quadro de funcionários atual.

Cristina Urze Zambelli é a mais antiga funcionária em atividade, seguida pelo nosso orientador no cartório, Jamerson Douglas Alves dos Santos.

Mas, quais foram os primeiros registros em 1917? O primeiro nascimento registrado no novo cartório? O primeiro casamento? O primeiro óbito? Amanhã Memória começa a contar.

Santos do Dia

Coleta de Corbie (na estampa). Religiosa belga: 1381-1447.

Eugênia Smet

Ricardo de Toscana

Em 7 de fevereiro de...

1827 – Circula o jornal Farol Paulistano. É considerado o primeiro jornal impresso da Capital, São Paulo, e o fundador da imprensa paulista.

O jornal circulou até 1833. Possuía tipografia própria, adquirida pelo Dr. José da Costa Carvalho, ouvidor de São Paulo e que foi o primeiro redator do jornal ao lado de Antonio Mariano de Azevedo Marques, o “Mestrinho”.

Farol Paulistano foi seguido pelo Correio Paulistano, O Novo Farol, O Paulista e várias revistas acadêmicas.

1917 – O médico Cristóvão da Gama exonera-se do cargo de inspetor literário de São Bernardo. Tal serviço passa a ser acumulado pelo prefeito Saladino.

A guerra. Do noticiário do Estadão: a Holanda suspende a navegação para a Inglaterra.

Municípios Brasileiros

Celebram seus aniversários em 7 de fevereiro:

Na Bahia, Aratuípe.

Em Sergipe, Propriá.

Hoje

Dia Nacional do Gráfico

Dia Nacional de Luta dos Povos Indígenas

Diário há 30 anos

Sábado, 7 de fevereiro de 1987 – ano 29, edição 6361

Manchete – Emprego e vendas caem em janeiro; disparam preços de hortigranjeiros

Grande ABC – O drama da falta de água.

Voleibol – Ana Paula (ex-Transbrasil) reforça o CA Pirelli, de Santo André.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Eles escrevem uma história centenária

Ademir Medici

07/02/2017 | 07:00


 “Instalar-se-á amanhã, festivamente, na vizinha Estação de São Caetano, o novo cartório de paz e sala das audiências.”

Cf. nota datada de 14 de fevereiro enviada pelo correspondente do jornal O Estado de S. Paulo e publicada pelo jornal cinco dias depois.

Nota – Mas a data da instalação do Cartório de Registro Civil de São Caetano não foi em 6-2-1917? O que teria ocorrido com a nota acima? Seria outra data, 15 de fevereiro? Mistério a ser desvendado.

Em 100 anos de história – 1917/2017 – quantos funcionários passaram pelo Cartório de Registro Civil de São Caetano? Difícil calcular. Mas, aqui e ali, é possível o levantamento de alguns nomes.

Recorremos ao jornalista João Netto Caldeira e ao seu Álbum de São Bernardo, editado em 1937. Segundo a publicação, o cartório tinha à frente, em 1935, o mesmo oficial/escrivão da instalação em 1917, Antonio Flaquer. E era juiz de paz Matheus Constantino.

Trabalhavam no escritório, ainda, Dictino Laranjeira, escrivão interino, Octavio Tegão, ajudante habilitado; e Nelson Dell’Antonia, auxiliar.

O movimento do cartório, em 1935, foi o seguinte: escrituras, 223; procurações, 84; nascimentos, 706; casamentos, 192; óbitos, 337.

CENTENÁRIO

Memória fotografou, um a um, 15 colaboradores atuais do Cartório de Registro Civil de São Caetano, geralmente escreventes. E recebemos as fotos de mais dois nomes. Hoje publicamos a primeira parte do quadro de funcionários atual.

Cristina Urze Zambelli é a mais antiga funcionária em atividade, seguida pelo nosso orientador no cartório, Jamerson Douglas Alves dos Santos.

Mas, quais foram os primeiros registros em 1917? O primeiro nascimento registrado no novo cartório? O primeiro casamento? O primeiro óbito? Amanhã Memória começa a contar.

Santos do Dia

Coleta de Corbie (na estampa). Religiosa belga: 1381-1447.

Eugênia Smet

Ricardo de Toscana

Em 7 de fevereiro de...

1827 – Circula o jornal Farol Paulistano. É considerado o primeiro jornal impresso da Capital, São Paulo, e o fundador da imprensa paulista.

O jornal circulou até 1833. Possuía tipografia própria, adquirida pelo Dr. José da Costa Carvalho, ouvidor de São Paulo e que foi o primeiro redator do jornal ao lado de Antonio Mariano de Azevedo Marques, o “Mestrinho”.

Farol Paulistano foi seguido pelo Correio Paulistano, O Novo Farol, O Paulista e várias revistas acadêmicas.

1917 – O médico Cristóvão da Gama exonera-se do cargo de inspetor literário de São Bernardo. Tal serviço passa a ser acumulado pelo prefeito Saladino.

A guerra. Do noticiário do Estadão: a Holanda suspende a navegação para a Inglaterra.

Municípios Brasileiros

Celebram seus aniversários em 7 de fevereiro:

Na Bahia, Aratuípe.

Em Sergipe, Propriá.

Hoje

Dia Nacional do Gráfico

Dia Nacional de Luta dos Povos Indígenas

Diário há 30 anos

Sábado, 7 de fevereiro de 1987 – ano 29, edição 6361

Manchete – Emprego e vendas caem em janeiro; disparam preços de hortigranjeiros

Grande ABC – O drama da falta de água.

Voleibol – Ana Paula (ex-Transbrasil) reforça o CA Pirelli, de Santo André.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;