Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 26 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Schumacher vence o GP da Inglaterra, Rubinho fica em 3º


Flávio Gomes
Especial para o Diário

11/07/2004 | 21:42


Já que não tem mais nenhum piloto para superar nos números, Michael Schumacher agora começa a deixar equipes inteiras para trás. Ao vencer neste domingo o GP da Inglaterra, o alemão atingiu a marca de 80 vitórias na Fórmula 1. É mais do que a lendária Lotus conseguiu em 491 GPs entre 1958 e 1994: 79 vitórias, o que faz dela a quarta melhor equipe de todos os tempos.

Michael ganhou em Silverstone de um jeito totalmente oposto ao de uma semana antes, em Magny-Cours. Lá, fez quatro pit stops e correu o tempo todo em ritmo de classificação. Ontem, foi para duas paradas, contra três dos adversários. E levou do mesmo jeito. Foi sua décima vitória no ano, em 11 corridas.

Em quatro no grid, Schumacher assistiu à disparada do pole Kimi Raikkonen, que em duas voltas tinha mais de 4s de vantagem sobre Barrichello, o segundo colocado. Depois, Schumacher foi estabilizando as coisas. Kimi fez seu primeiro pit stop na volta 11. O alemão, na 15. E já voltou em primeiro. Ali, “matou” o rival e os outros que estavam à sua frente no início, Barrichello e Jenson Button.

Ele reconheceu que teve de sacrificar a posição de grid porque não tinha carro, nem pneu para fazer a pole. Nas voltas anteriores às suas duas paradas, como de hábito, enfiou o pé e abriu vantagens suficientes para compensar o fato de os adversários andarem com carros mais leves, com menos combustível.

No final da corrida, um imprevisto quase pôs tudo a perder. Jamo Trulli bateu e o safety-car foi acionado. Com isso, Raikkonen e Barrichello correram para os boxes, fizeram suas terceiras paradas e anularam a vantagem de um pit stop a menos que Schumacher teria. “Minha sorte é que na relargada havia dois carros entre o meu e o de Kimi, senão seria duro evitar a ultrapassagem por causa dos pneus dele”, disse o alemão.

Além de Schumacher em primeiro, o grid final teve Kimi Raikkonen (sétimo no Mundial, com 18 pontos) em segundo, Barrichello (segundo, com 74) em terceiro, Jenson Button (terceiro, com 53) em quarto e Juan Pablo Montoya (sexto, com 29) em quinto, entre outros.

Confira a classificação final:

1. Michael Schumacher (Ferrari)
2. Kimi Raikkonen (McLaren-Mercedes)
3. Rubens Barrichello (Ferrari)
4. Jenson Button (Honda)
5. Juan Pablo Montoya (Williams-BMW)
6. Giancarlo Fisichella (Sauber-Petronas)
7. David Coulthard (McLaren-Mercedes)
8. Mark Webber (Jaguar-Cosworth)
9. Felipe Massa (Sauber-Petronas)
10. Fernando Alonso (Renault)
11. Takuma Sato (BAR-Honda)
12. Marc Gene (Williams-BMW)
13. Cristiano Da Matta (Toyota)
14. Christian Klien (Jaguar-Cosworth)
15. Nick Heidfeld (Jordan)
16. Gianmaria Bruni (Minardi)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Schumacher vence o GP da Inglaterra, Rubinho fica em 3º

Flávio Gomes
Especial para o Diário

11/07/2004 | 21:42


Já que não tem mais nenhum piloto para superar nos números, Michael Schumacher agora começa a deixar equipes inteiras para trás. Ao vencer neste domingo o GP da Inglaterra, o alemão atingiu a marca de 80 vitórias na Fórmula 1. É mais do que a lendária Lotus conseguiu em 491 GPs entre 1958 e 1994: 79 vitórias, o que faz dela a quarta melhor equipe de todos os tempos.

Michael ganhou em Silverstone de um jeito totalmente oposto ao de uma semana antes, em Magny-Cours. Lá, fez quatro pit stops e correu o tempo todo em ritmo de classificação. Ontem, foi para duas paradas, contra três dos adversários. E levou do mesmo jeito. Foi sua décima vitória no ano, em 11 corridas.

Em quatro no grid, Schumacher assistiu à disparada do pole Kimi Raikkonen, que em duas voltas tinha mais de 4s de vantagem sobre Barrichello, o segundo colocado. Depois, Schumacher foi estabilizando as coisas. Kimi fez seu primeiro pit stop na volta 11. O alemão, na 15. E já voltou em primeiro. Ali, “matou” o rival e os outros que estavam à sua frente no início, Barrichello e Jenson Button.

Ele reconheceu que teve de sacrificar a posição de grid porque não tinha carro, nem pneu para fazer a pole. Nas voltas anteriores às suas duas paradas, como de hábito, enfiou o pé e abriu vantagens suficientes para compensar o fato de os adversários andarem com carros mais leves, com menos combustível.

No final da corrida, um imprevisto quase pôs tudo a perder. Jamo Trulli bateu e o safety-car foi acionado. Com isso, Raikkonen e Barrichello correram para os boxes, fizeram suas terceiras paradas e anularam a vantagem de um pit stop a menos que Schumacher teria. “Minha sorte é que na relargada havia dois carros entre o meu e o de Kimi, senão seria duro evitar a ultrapassagem por causa dos pneus dele”, disse o alemão.

Além de Schumacher em primeiro, o grid final teve Kimi Raikkonen (sétimo no Mundial, com 18 pontos) em segundo, Barrichello (segundo, com 74) em terceiro, Jenson Button (terceiro, com 53) em quarto e Juan Pablo Montoya (sexto, com 29) em quinto, entre outros.

Confira a classificação final:

1. Michael Schumacher (Ferrari)
2. Kimi Raikkonen (McLaren-Mercedes)
3. Rubens Barrichello (Ferrari)
4. Jenson Button (Honda)
5. Juan Pablo Montoya (Williams-BMW)
6. Giancarlo Fisichella (Sauber-Petronas)
7. David Coulthard (McLaren-Mercedes)
8. Mark Webber (Jaguar-Cosworth)
9. Felipe Massa (Sauber-Petronas)
10. Fernando Alonso (Renault)
11. Takuma Sato (BAR-Honda)
12. Marc Gene (Williams-BMW)
13. Cristiano Da Matta (Toyota)
14. Christian Klien (Jaguar-Cosworth)
15. Nick Heidfeld (Jordan)
16. Gianmaria Bruni (Minardi)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;