Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Síria nao crê em nova política francesa para o Oriente Médio


Do Diário do Grande ABC

27/02/2000 | 16:12


A imprensa oficial síria comentou, neste domingo, que o Primeiro-Ministro francês, Lionel Jospin, cometeu `erros graves', ao classificar como `terroristas' as operaçoes do Hezbollah xiita libanês, mas que sua posiçao nao anuncia uma nova política da França no Oriente Médio.

"Jospin cometeu grandes erros, primeiro ofendendo a resistência libanesa e depois ignorando o racismo e o terrorismo dos israelenses", afirmou o jornal do partido do poder, Al-Baas.

O Primeiro-Ministro francês "deve ter a valentia de denunciar as declaraçoes nazistas do chanceler israelense, David Levy, que há duas semanas ameaça queimar as crianças do Líbano", disse o jornal.

As declaraçoes do Primeiro-Ministro francês "nao expressam uma nova posiçao francesa, mas Jospin buscava os votos dos eleitores judeus, por causa da próxima eleiçao presidencial francesa", disse o jornal.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Síria nao crê em nova política francesa para o Oriente Médio

Do Diário do Grande ABC

27/02/2000 | 16:12


A imprensa oficial síria comentou, neste domingo, que o Primeiro-Ministro francês, Lionel Jospin, cometeu `erros graves', ao classificar como `terroristas' as operaçoes do Hezbollah xiita libanês, mas que sua posiçao nao anuncia uma nova política da França no Oriente Médio.

"Jospin cometeu grandes erros, primeiro ofendendo a resistência libanesa e depois ignorando o racismo e o terrorismo dos israelenses", afirmou o jornal do partido do poder, Al-Baas.

O Primeiro-Ministro francês "deve ter a valentia de denunciar as declaraçoes nazistas do chanceler israelense, David Levy, que há duas semanas ameaça queimar as crianças do Líbano", disse o jornal.

As declaraçoes do Primeiro-Ministro francês "nao expressam uma nova posiçao francesa, mas Jospin buscava os votos dos eleitores judeus, por causa da próxima eleiçao presidencial francesa", disse o jornal.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;