Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 5 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Maratona corintiana muda vida da família dos atletas


Do Diário do Grande ABC

03/04/1999 | 13:15


Quarta-feira, dia 31, pouco tempo depois do jogo contra a Internacional, em Limeira e horas antes do confronto contra o Treze-PB, o goleiro Nei, do Corinthians, juntamente com a mulher, Lucila, aproveitava para brincar com o filho, Rafael, de oito meses, no gramado do Parque Sao Jorge. Dois dias depois, na sexta-feira, foi a vez de Mirandinha brincar com a filha, Lorrainny, de 2 anos, no mesmo campo. "Em uma bateria de jogos, é preciso aproveitar qualquer tempo livre para ficar com a família", explica o goleiro.

Para um atleta profissional, uma maratona de jogos nao significa apenas um desgaste físico. "O emocional é pior que tem", revela Mirandinha. Sao dias seguidos de concentraçao em hotéis, viagens longas, horas de espera em aeroportos, saudade de familiares e, até mesmo, abstinência sexual. O Corinthains, que disputa três competiçoes simultaneamente - Campeonato Paulista, Copa do Brasil e Taça Libertadores da América -, completa, neste domingo, contra a Portuguesa, no Morumbi, 10 jogos nos últimos 22 dias, uma média de uma partida a cada 53 horas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Maratona corintiana muda vida da família dos atletas

Do Diário do Grande ABC

03/04/1999 | 13:15


Quarta-feira, dia 31, pouco tempo depois do jogo contra a Internacional, em Limeira e horas antes do confronto contra o Treze-PB, o goleiro Nei, do Corinthians, juntamente com a mulher, Lucila, aproveitava para brincar com o filho, Rafael, de oito meses, no gramado do Parque Sao Jorge. Dois dias depois, na sexta-feira, foi a vez de Mirandinha brincar com a filha, Lorrainny, de 2 anos, no mesmo campo. "Em uma bateria de jogos, é preciso aproveitar qualquer tempo livre para ficar com a família", explica o goleiro.

Para um atleta profissional, uma maratona de jogos nao significa apenas um desgaste físico. "O emocional é pior que tem", revela Mirandinha. Sao dias seguidos de concentraçao em hotéis, viagens longas, horas de espera em aeroportos, saudade de familiares e, até mesmo, abstinência sexual. O Corinthains, que disputa três competiçoes simultaneamente - Campeonato Paulista, Copa do Brasil e Taça Libertadores da América -, completa, neste domingo, contra a Portuguesa, no Morumbi, 10 jogos nos últimos 22 dias, uma média de uma partida a cada 53 horas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;