Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Rapaz atropela PM em ponto de ônibus e foge


Javier Contreras
Do Diário do Grande ABC

28/06/2003 | 20:23


A soldado da Polícia Militar Regiane Petronilia Nicolau, 29 anos, pode ter a perna amputada após ser atropelada violentamente na madrugada deste sábado em um ponto de ônibus na avenida Kennedy, no Jardim Vera Cruz, em São Bernardo. O estudante Renato Masumoto, 22 anos, que dirigia o carro, fugiu sem prestar socorro, mas foi capturado instantes depois por policiais militares. Existe a suspeita de que ele estivesse participando de um racha.

Segundo informações da polícia, Regiane – lotada na 2ª Companhia do 24º Batalhão de Diadema – voltava para casa, em São Bernardo. Ela havia descido de um ônibus e preparava-se para tomar outro coletivo até sua casa, quando foi apanhada pelo Corsa chumbo descontrolado de Masumoto.

Sua perna esquerda foi esmagada e ficou prensada na armação de ferro do ponto de ônibus. Segundo testemunhas, o estudante teria dado um cavalo-de-pau (manobra brusca em que o carro pára e gira em sentido contrário ao que estava) na avenida.

Logo depois, Masumoto deu ré no Corsa e fugiu. As mesmas testemunhas que viram o veículo em alta velocidade e descontrolado informaram à Polícia Militar o tipo do carro e a placa. Na avenida Piraporinha, policiais militares do 24º Batalhão localizaram o carro e sinalizaram para que Masumoto parasse o Corsa.

Ele obedeceu e os policiais iniciaram revista no veículo. Segundo a polícia, três pequenos invólucros com maconha foram encontrado escondidos debaixo do banco do motorista. Masumoto negou que portasse drogas, mas admitiu ter atropelado a policial. Ele também teria dito ter bebido algumas cervejas, segundo o boletim de ocorrência.

“Ela havia saído pouco tempo antes do serviço, mas geralmente pegava carona com algum policial para ir para casa. Infelizmente não tinha ninguém para ir levá-la, então resolveu ir de ônibus”, disse um colega de batalhão de Regiane.

O delegado plantonista que registrou a ocorrência, Gérson Peranovich, não estabeleceu fiança à Masumoto, que foi preso. O motivo é o agravante de que Masumoto fugiu do local do atropelamento sem prestar socorro. Ele foi indiciado por lesão corporal culposa (sem intenção), omissão de socorro e porte ilegal de drogas.

A soldado Regiane foi levada ao Hospital Público de Diadema e depois transferida para um hospital particular da capital, onde seria operada.

No dia 6, um assaltante em fuga perdeu o controle do carro em que estava, atropelou e matou num ponto de ônibus da avenida Itapark, em Mauá, Geralda Oliveira dos Santos, 37 anos. Ele desceu do carro e trocou tiros com policiais, foi baleado e preso.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;