Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

FHC garante liberaçao de recursos para Aeronáutica


Do Diário do Grande ABC

01/06/2000 | 12:43


O presidente Fernando Henrique Cardoso reconheceu nesta as dificuldades da Aeronáutica, que está precisando de recursos para reequipar seus aparelhos, e disse que vai fazer o que for possível para liberar o dinheiro necessário.

A Força Aérea Brasileira tem um plano de reaparelhamento no valor de US$ 2,2 bilhoes. O plano, segundo o presidente, será analisado, mas nao de uma só vez. "Esse esforço todo nao é para este ano. A Aeronáutica precisa de uma atençao, eu me comprometi, vou atender, mas tudo tem que ser compatível com os gastos do país", disse o presidente, durante entrevista coletiva concedida em Hannover, Alemanha.

Segundo ele, as Forças Armadas têm sido compreensivas. O presidente, no entanto, voltou a negar que o Fundo Monetário Internacional (FMI) esteja interferindo na questao do reequipamento da FAB, como afirmou o comandante da Força Aérea Brasileira, brigadeiro Carlos Almeida Baptista. Segundo o presidente, quem define os cortes nos gastos é ele. "Nao vou obedecer ninguém", disse o presidente. "O que o FMI faz é ajudar no restabelecimento das contas públicas", acrescentou. Fernando Henrique garantiu que a liberaçao dos gastos para a Aeronáutica será feita aos poucos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

FHC garante liberaçao de recursos para Aeronáutica

Do Diário do Grande ABC

01/06/2000 | 12:43


O presidente Fernando Henrique Cardoso reconheceu nesta as dificuldades da Aeronáutica, que está precisando de recursos para reequipar seus aparelhos, e disse que vai fazer o que for possível para liberar o dinheiro necessário.

A Força Aérea Brasileira tem um plano de reaparelhamento no valor de US$ 2,2 bilhoes. O plano, segundo o presidente, será analisado, mas nao de uma só vez. "Esse esforço todo nao é para este ano. A Aeronáutica precisa de uma atençao, eu me comprometi, vou atender, mas tudo tem que ser compatível com os gastos do país", disse o presidente, durante entrevista coletiva concedida em Hannover, Alemanha.

Segundo ele, as Forças Armadas têm sido compreensivas. O presidente, no entanto, voltou a negar que o Fundo Monetário Internacional (FMI) esteja interferindo na questao do reequipamento da FAB, como afirmou o comandante da Força Aérea Brasileira, brigadeiro Carlos Almeida Baptista. Segundo o presidente, quem define os cortes nos gastos é ele. "Nao vou obedecer ninguém", disse o presidente. "O que o FMI faz é ajudar no restabelecimento das contas públicas", acrescentou. Fernando Henrique garantiu que a liberaçao dos gastos para a Aeronáutica será feita aos poucos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;