Fechar
Publicidade

Sábado, 27 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Cubano é ovacionado no Fórum de Porto Alegre


Das Agências

28/01/2001 | 18:19


Um socialismo multicolorido e uma Internacional da resistência foram as idéias defendidas neste domingo, no Fórum de Porto Alegre, pelo presidente do Parlamento cubano, Ricardo Alarcón, que foi ovacionado pelo público do encontro antineoliberal.

Diante de centenas de partidários, que agitavam bandeiras cubanas, Alarcón denunciou que o bloqueio norte-americano a Cuba, que começou em 1960, não se suavizou e qualquer informação a respeito é uma grande mentira.

Durante seu discurso, o político, que já representou seu país na ONU, entre 1962 e 1978 e 1990 e 1992, criticou a arrogância dos Estados Unidos e qualificou de "farsa" as últimas eleições presidenciais. "Uma fraude", que conduziu a um governo "desprovido de legitimidade", segundo Alarcón.

O cubano também condenou a nova campanha armamentista que se está sendo realizada nos Estados Unidos, "um país que para perpetuar-se deve inventar conflitos". "Tudo isso enriquecerá o complexo militar-industrial em detrimento das políticas sociais", segundo Alarcón, que lembrou que 43 milhões de pessoas nos Estados Unidos não têm sequer direito a seguridade social.

Ele propôs um "socialismo multicolorido e não dogmático". "O futuro será socialista ou simplemente não existirá", concluiu.

O parlamentar provocou diversas no Fórum, do qual participam 900 organizações de direitos humanos, políticas e religiosas. Um grupo de assistentes criticou seu radicalismo, ao que Alarcón respondeu que a imprensa internacional publica muitas mentiras sobre a realidade cubana.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;