Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Técnicos de Palmeiras e Botafogo reclamam do empate


Fernao Silveira
Do Diário OnLine

04/08/2000 | 01:06


O jogo foi feio e ninguém gostou do truculento 0x0 entre e Palmeiras e Botafogo, na noite desta quinta-feira, pela Copa Joao Havelange. Especialmente os técnicos de ambos os times, Marco Aurélio, do alviverde, e Joel Santana, do clube carioca.

O estilo mineiro de Marco Aurélio predominou e ele evitou fazer críticas após o empate. "Tentamos, tentamos mas nao tivemos sorte", explicou o treinador. Apesar do baixo nível técnico, ele eté elogiou os atletas. "Os jogadores corresponderam. Demonstraram que sao de qualidade, que têm personalidade", defendeu.

Joel Santana, por sua vez, nao poupou reclamaçoes. "Nao foi um jogo bonito, nao foi um jogo qualificado", analisou. Além do péssimo futebol de ambos os lados e a truculência que predominou, o estado do Palestra Itália também nao agradou. "O Botafogo, particularmente, nao gosta de jogar nesse tipo gramado", queixou-se.

O jogo desta quinta-feira foi ruim, mas as coisas vao melhorar, tanto para o Palmeiras quanto para o Botafogo, segundo Joel. "A coisa está igual, está igual para todo mundo. Ainda tem muita água para rolar", analisou, diante das inusitadas lideranças de Goiás e Gama no torneio.

Nada Maravilha - O botafoguense estreante da noite, o atacante Túlio, também nao gostou da partida. "Realmente nao foi uma estréia boa técnicamente. Jogo truncado, com muitas faltas e poucas oportunidades de gol", analisou o matador.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Técnicos de Palmeiras e Botafogo reclamam do empate

Fernao Silveira
Do Diário OnLine

04/08/2000 | 01:06


O jogo foi feio e ninguém gostou do truculento 0x0 entre e Palmeiras e Botafogo, na noite desta quinta-feira, pela Copa Joao Havelange. Especialmente os técnicos de ambos os times, Marco Aurélio, do alviverde, e Joel Santana, do clube carioca.

O estilo mineiro de Marco Aurélio predominou e ele evitou fazer críticas após o empate. "Tentamos, tentamos mas nao tivemos sorte", explicou o treinador. Apesar do baixo nível técnico, ele eté elogiou os atletas. "Os jogadores corresponderam. Demonstraram que sao de qualidade, que têm personalidade", defendeu.

Joel Santana, por sua vez, nao poupou reclamaçoes. "Nao foi um jogo bonito, nao foi um jogo qualificado", analisou. Além do péssimo futebol de ambos os lados e a truculência que predominou, o estado do Palestra Itália também nao agradou. "O Botafogo, particularmente, nao gosta de jogar nesse tipo gramado", queixou-se.

O jogo desta quinta-feira foi ruim, mas as coisas vao melhorar, tanto para o Palmeiras quanto para o Botafogo, segundo Joel. "A coisa está igual, está igual para todo mundo. Ainda tem muita água para rolar", analisou, diante das inusitadas lideranças de Goiás e Gama no torneio.

Nada Maravilha - O botafoguense estreante da noite, o atacante Túlio, também nao gostou da partida. "Realmente nao foi uma estréia boa técnicamente. Jogo truncado, com muitas faltas e poucas oportunidades de gol", analisou o matador.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;