Fechar
Publicidade

Domingo, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Giarola banca nome em jogada de plano B governista

Nario Barbosa 8/3/16 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Líder do governo insiste em pré-candidatura ao Paço e pode encabeçar chapa no lugar de Saulo


Vitória Rocha
Especial para o Diário

27/05/2016 | 07:00


A três meses do início das campanhas eleitorais, o vereador de Ribeirão Pires e líder do governo, Hércules Giarola (PMDB), mantém-se como pré-candidato ao Paço em demonstração, nos bastidores, de jogada interna em caso de o nome do atual prefeito, Saulo Benevides (PMDB), que pode concorrer à reeleição, não estiver em condições de viabilidade eleitoral para a disputa.

Devido à baixa popularidade de Saulo, há prognósticos no partido de que o prefeito corre forte risco de derrota nas urnas. Giarola embarcou, recentemente, na legenda – migrou durante a janela eleitoral –, presidida pelo próprio chefe do Executivo. Comenta-se que o plano de Saulo e da cúpula peemedebista é assegurar a colocação dos dois nomes até as proximidades da convenção partidária, que ocorrerá em julho, para se medir qual melhor representante será oficializado à corrida pela cadeira do Paço.

Até o momento, o ex-prefeito de Rio Grande da Serra Adler Kiko Teixeira (PSB) vem liderando com folga pesquisas de intenções de votos. Saulo tem amargado as últimas posições, ficando atrás dos demais rivais, como Edinaldo de Menezes, o Dedé (PPS), e Rosi de Marco (PSDB).

Recentemente, o prefeito anunciou seu secretário de Desenvolvimento Social, Arnaldo Franco Pereira (PMDB), como vice na chapa. De imediato, começou a se fomentar no Executivo que a oficialização foi para inviabilizar Giarola como candidato da sigla. Paralelamente a isso, ventilou-se que era mais um elemento da estratégia política de Saulo.<EM>

Em meio a todo esse mistério, Giarola firmou discurso, garantindo solidez em pré-candidatura, enfatizando fala como rival do chefe do Executivo, mesmo permanecendo na função de seu líder de governo na Câmara. Ele, inclusive, foi um dos poucos a não se manifestarem contra o prefeito que chamou todos os vereadores de ‘burros’ na semana passada, por não compreenderem projeto de lei para construção de shopping center no terreno da antiga Fábrica de Sal. Muitos repudiaram a afirmação, chegando a levar feno, alimento preferido dos burros. “Eu vou até o fim. Vou disputar as prévias. Acho que foi excelente pra mim (Saulo escolher o vice), porque me permite correr livre”, explicou Giarola.

Saulo passou a cogitar candidatura alternativa no partido após estudos atestarem alta rejeição à sua gestão. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Giarola banca nome em jogada de plano B governista

Líder do governo insiste em pré-candidatura ao Paço e pode encabeçar chapa no lugar de Saulo

Vitória Rocha
Especial para o Diário

27/05/2016 | 07:00


A três meses do início das campanhas eleitorais, o vereador de Ribeirão Pires e líder do governo, Hércules Giarola (PMDB), mantém-se como pré-candidato ao Paço em demonstração, nos bastidores, de jogada interna em caso de o nome do atual prefeito, Saulo Benevides (PMDB), que pode concorrer à reeleição, não estiver em condições de viabilidade eleitoral para a disputa.

Devido à baixa popularidade de Saulo, há prognósticos no partido de que o prefeito corre forte risco de derrota nas urnas. Giarola embarcou, recentemente, na legenda – migrou durante a janela eleitoral –, presidida pelo próprio chefe do Executivo. Comenta-se que o plano de Saulo e da cúpula peemedebista é assegurar a colocação dos dois nomes até as proximidades da convenção partidária, que ocorrerá em julho, para se medir qual melhor representante será oficializado à corrida pela cadeira do Paço.

Até o momento, o ex-prefeito de Rio Grande da Serra Adler Kiko Teixeira (PSB) vem liderando com folga pesquisas de intenções de votos. Saulo tem amargado as últimas posições, ficando atrás dos demais rivais, como Edinaldo de Menezes, o Dedé (PPS), e Rosi de Marco (PSDB).

Recentemente, o prefeito anunciou seu secretário de Desenvolvimento Social, Arnaldo Franco Pereira (PMDB), como vice na chapa. De imediato, começou a se fomentar no Executivo que a oficialização foi para inviabilizar Giarola como candidato da sigla. Paralelamente a isso, ventilou-se que era mais um elemento da estratégia política de Saulo.<EM>

Em meio a todo esse mistério, Giarola firmou discurso, garantindo solidez em pré-candidatura, enfatizando fala como rival do chefe do Executivo, mesmo permanecendo na função de seu líder de governo na Câmara. Ele, inclusive, foi um dos poucos a não se manifestarem contra o prefeito que chamou todos os vereadores de ‘burros’ na semana passada, por não compreenderem projeto de lei para construção de shopping center no terreno da antiga Fábrica de Sal. Muitos repudiaram a afirmação, chegando a levar feno, alimento preferido dos burros. “Eu vou até o fim. Vou disputar as prévias. Acho que foi excelente pra mim (Saulo escolher o vice), porque me permite correr livre”, explicou Giarola.

Saulo passou a cogitar candidatura alternativa no partido após estudos atestarem alta rejeição à sua gestão. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;