Fechar
Publicidade

Sábado, 18 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

30 anos de Necromancia

Karina Brito/Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Banda de São Bernardo se apresenta na
sexta-feira no Sesc Belenzinho, na Capital


Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

24/05/2016 | 06:37


Não importa se o palco é pequeno, para plateia com 50 pessoas ou menos, ou grande, de festival, para milhares. Desafio e vontade de ser, de acontecer, são as palavras quando o assunto é Necromancia. E é com força e muita vontade de seguir adiante que a banda de metal de São Bernardo comemora nada menos do que três décadas de estrada.

O trio underground tem como homem de frente Marcelo Indio D’Castro (voz e guitarra), acompanhado pela cozinha poderosa formada por seu irmão Kiko D’Castro (bateria) e Roberto Fornero (contrabaixo), formação que está junta desde 1987. Para comemorar o aniversário, o Necromancia se apresenta sexta-feira em São Paulo, no palco do Sesc Belenzinho, a partir das 21h. As entradas custam de R$ 6 a R$ 20 e podem ser compradas nas bilheterias das unidades – inclusive do Grande ABC – e pelo site www.sescsp.org.br.

Na bagagem, a banda carrega discos de peso, como Necromancia (1997) e Check Mate (2002) – produzido pelo guitarrista do Sepultura Andreas Kisser –, entre outros títulos. Para o show comemorativo, os músicos devem ilustrar o repertório com apanhado de toda a carreira. “Montamos um repertório com várias fases do Necromancia, músicas dos anos 1980 e 1990, que marcaram época dos headbangers do ABC, até as músicas novas”, conta o guitarrista.

Marcelo conta que, quando ainda era garoto, ao lado do irmão, a banda já era algo que estava no imaginário deles. “Por termos a música no sangue e sermos garotos fissurados por heavy metal, a banda começou na verdade nos cadernos de escola. Meu irmão Kiko desenhava a banda tocando, já com esse sonho”, revela.

Olhando para sua história, Marcelo se lembra de tempos em que respondiam aos fãs por carta e faziam panfletos à mão para divulgar seus shows. “Somos da geração que começou o metal pela região e sem conhecimento. Rolava uma inocência musical, fazíamos as coisas à nossa maneira e acho que isso acabou formando nosso jeito de tocar.”

O último trabalho do Necromancia foi Back From The Dead, de 2012. mas o guitarrista adianta que um novo disco está no caminho. “A galera que curte o Necromancia pode esperar o disco mais pesado e agressivo da banda”, garante.

Marcelo conta que, após essas três décadas dedicadas à música, hoje eles têm maturidade musical, “O entrosamento flui fácil, o clima é bom e o mais importante é estarmos de pé depois de passarmos por várias dificuldades e tocar com alegria.”

Para o futuro, se depender deles três haverá muita lenha para queimar, terras para visitar e música pesada para criar. “Agora estamos vivendo um momento intenso e bom com a banda. Nossa história é o nosso alicerce, isso faz com que o Necromancia seja um dos dos representantes do metal brasileiro. Temos novos planos e olhamos para o futuro.”

Necromancia –Show. No Sesc Belenzinho – Rua Padre Adelino, 1.000. São Paulo. Tel.: 2076-9700. Sexta-feira, a partir das 21h30. Ingressos: de R$ 6 a R$ 20 (www.sescsp.org.br). 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

30 anos de Necromancia

Banda de São Bernardo se apresenta na
sexta-feira no Sesc Belenzinho, na Capital

Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

24/05/2016 | 06:37


Não importa se o palco é pequeno, para plateia com 50 pessoas ou menos, ou grande, de festival, para milhares. Desafio e vontade de ser, de acontecer, são as palavras quando o assunto é Necromancia. E é com força e muita vontade de seguir adiante que a banda de metal de São Bernardo comemora nada menos do que três décadas de estrada.

O trio underground tem como homem de frente Marcelo Indio D’Castro (voz e guitarra), acompanhado pela cozinha poderosa formada por seu irmão Kiko D’Castro (bateria) e Roberto Fornero (contrabaixo), formação que está junta desde 1987. Para comemorar o aniversário, o Necromancia se apresenta sexta-feira em São Paulo, no palco do Sesc Belenzinho, a partir das 21h. As entradas custam de R$ 6 a R$ 20 e podem ser compradas nas bilheterias das unidades – inclusive do Grande ABC – e pelo site www.sescsp.org.br.

Na bagagem, a banda carrega discos de peso, como Necromancia (1997) e Check Mate (2002) – produzido pelo guitarrista do Sepultura Andreas Kisser –, entre outros títulos. Para o show comemorativo, os músicos devem ilustrar o repertório com apanhado de toda a carreira. “Montamos um repertório com várias fases do Necromancia, músicas dos anos 1980 e 1990, que marcaram época dos headbangers do ABC, até as músicas novas”, conta o guitarrista.

Marcelo conta que, quando ainda era garoto, ao lado do irmão, a banda já era algo que estava no imaginário deles. “Por termos a música no sangue e sermos garotos fissurados por heavy metal, a banda começou na verdade nos cadernos de escola. Meu irmão Kiko desenhava a banda tocando, já com esse sonho”, revela.

Olhando para sua história, Marcelo se lembra de tempos em que respondiam aos fãs por carta e faziam panfletos à mão para divulgar seus shows. “Somos da geração que começou o metal pela região e sem conhecimento. Rolava uma inocência musical, fazíamos as coisas à nossa maneira e acho que isso acabou formando nosso jeito de tocar.”

O último trabalho do Necromancia foi Back From The Dead, de 2012. mas o guitarrista adianta que um novo disco está no caminho. “A galera que curte o Necromancia pode esperar o disco mais pesado e agressivo da banda”, garante.

Marcelo conta que, após essas três décadas dedicadas à música, hoje eles têm maturidade musical, “O entrosamento flui fácil, o clima é bom e o mais importante é estarmos de pé depois de passarmos por várias dificuldades e tocar com alegria.”

Para o futuro, se depender deles três haverá muita lenha para queimar, terras para visitar e música pesada para criar. “Agora estamos vivendo um momento intenso e bom com a banda. Nossa história é o nosso alicerce, isso faz com que o Necromancia seja um dos dos representantes do metal brasileiro. Temos novos planos e olhamos para o futuro.”

Necromancia –Show. No Sesc Belenzinho – Rua Padre Adelino, 1.000. São Paulo. Tel.: 2076-9700. Sexta-feira, a partir das 21h30. Ingressos: de R$ 6 a R$ 20 (www.sescsp.org.br). 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;