Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 17 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Carlo Azeglio Ciampi é eleito presidente da Itália


Do Diário do Grande ABC

13/05/1999 | 08:30


O ministro de Finanças, Carlo Azeglio Ciampi, foi eleito nesta quinta-feira presidente da República italiana, na primeira votaçao, por meio do voto indireto de um colégio composto por 1.010 grandes eleitores.

Sua candidatura de consenso foi apresentada pela oposiçao de direita e a maioria de centro-esquerda.

Somente os comunistas do Partido da Refundaçao Comunista (PRC) e os separatistas da Liga do Norte, de Umberto Bossi votaram contra.

Uma maioria de dois terços (674) dos votos era necessária para a realizaçao dos três primeiros turnos.

Apenas duas vezes na história da República um chefe de Estado foi eleito no primeiro turno da votaçao: Enrico De Nicola, um liberal antifascista em 1946 e o democrata-cristao Francesco Cossiga, em junho de 1985.

O predecessor de Ciampi, Oscar Luigi Scalfaro, foi eleito em maio de 1992, no décimo sexto turno depois de onze dias de reuniao, por 672 votos em 1.002.

A eleiçao desta quinta, fruto de um consenso de praticamente todas as forças políticas italianas, significa uma mudança considerável dos costumes políticos na península e reativa com força os projetos de reforma das instituiçoes e da lei eleitoral, reclamada por todos, mas que está na espera há muitos anos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Carlo Azeglio Ciampi é eleito presidente da Itália

Do Diário do Grande ABC

13/05/1999 | 08:30


O ministro de Finanças, Carlo Azeglio Ciampi, foi eleito nesta quinta-feira presidente da República italiana, na primeira votaçao, por meio do voto indireto de um colégio composto por 1.010 grandes eleitores.

Sua candidatura de consenso foi apresentada pela oposiçao de direita e a maioria de centro-esquerda.

Somente os comunistas do Partido da Refundaçao Comunista (PRC) e os separatistas da Liga do Norte, de Umberto Bossi votaram contra.

Uma maioria de dois terços (674) dos votos era necessária para a realizaçao dos três primeiros turnos.

Apenas duas vezes na história da República um chefe de Estado foi eleito no primeiro turno da votaçao: Enrico De Nicola, um liberal antifascista em 1946 e o democrata-cristao Francesco Cossiga, em junho de 1985.

O predecessor de Ciampi, Oscar Luigi Scalfaro, foi eleito em maio de 1992, no décimo sexto turno depois de onze dias de reuniao, por 672 votos em 1.002.

A eleiçao desta quinta, fruto de um consenso de praticamente todas as forças políticas italianas, significa uma mudança considerável dos costumes políticos na península e reativa com força os projetos de reforma das instituiçoes e da lei eleitoral, reclamada por todos, mas que está na espera há muitos anos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;