Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Consórcio volta de férias mais verde


Arthur Lopez
Do Diário do Grande ABC

31/07/2005 | 08:01


A primeira reunião do Consórcio Intermunicipal após as férias de seu presidente, o prefeito de São Bernardo Willian Dib (PSB), terá nesta segunda-feira uma pauta essencialmente ambientalista, com destaques para a área da Saúde. No entanto, a única deliberação de destaque deverá ocorrer no último ponto programado para ser discutido, exatamente o que trata de convite para o Ministério da Educação apresentar a estrutura formulada para a UFABC (Universidade Federal do Grande ABC), sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva na terça-feira.

Os prefeitos podem decidir ainda qual será a participação do Consórcio na campanha para coleta de sangue e qual a composição da representação da região, entre titulares e suplentes, no Comitê da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê. A represa Billings vai estar no foco das discussões dos componentes do Consórcio nos pontos referentes ao Projeto Jica (Agência de Cooperação Internacional do Japão) e sobre o Projeto Mananciais Sul, que trata do desenvolvimento sustentável da bacia.

Entre os informes previstos para pauta, o prefeito Clóvis Volpi (PV) irá relatar as atividades para a elaboração do projeto de lei estadual do Plano de Desenvolvimento e Proteção Ambiental da Represa Billings. Essa proposta deverá ser encaminhada à Assembléia Legislativa até o final do ano. Os prefeitos receberão a sugestão de localização dos pontos de coleta de pneus usados, referentes ao Projeto Via Viva para reciclagem e utilização como agregado flexível de concreto. A idéia prevê a contratação de portadores de deficiência física para atuar no processo.

\r\n\r\n

Juliana de Sordi Gattone<br>Do Diário do Grande ABC\r\n
 \r\n
Somente no segundo semestre de 2004 - período eleitoral - seis cidades do Grande ABC gastaram R$ 323.866.559,73 (veja arte ao lado) em obras. Parte desses dados foram publicados, recentemente, no site do TCE (Tribunal de Contas do Estado). Apenas quatro cidades da região apresentaram as informações ao órgão: São Bernardo, São Caetano, Diadema e Rio Grande da Serra que, juntas, somaram R$ 285.042.366,09 em 205 obras. Já Santo André, Mauá e Ribeirão Pires não têm a planilha publicada no site, mas as duas primeiras forneceram os dados ao Diário. Apenas os valores de Ribeirão não foram computados nesta reportagem.

\r\n\r\n

As cidades em que os prefeitos disputaram a reeleição, caso de Santo André, com João Avamileno (PT); São Bernardo, com William Dib (PSB); e Diadema, com José de Filippi Júnior (PT) - todos reeleitos - foram as que mais gastaram. São Bernardo foi a que mais aplicou nos seis últimos meses de 2004: R$ 257 milhões ou quase 80% da soma de todas as cidades. Santo André aplicou R$ 25 milhões, enquanto Diadema chegou a R$ 16 milhões.

\r\n\r\n

Em seguida, estão Mauá, com R$ 13 milhões; São Caetano, com R$ 9,9 milhões; e, por último, Rio Grande, com R$ R$ 1 milhão. Essas últimas não tiveram candidatos à reeleição. Atualmente, são prefeitos, respectivamente, Diniz Lopes, interino que ocupa a cadeira que era de Oswaldo Dias (PT); José Auricchio Júnior (PTB), substituindo Luiz Tortorello, que morreu em dezembro; e Adler Kiko Teixeira (PSDB), que substituiu Ramon Velasquez (PT).

\r\n\r\n

Em número de empreendimentos, segundo dados do TCE, São Caetano é a campeã, com 87 intervenções. Em segundo, São Bernardo, com 76; Diadema, com 36; Mauá, com oito; e Rio Grande, com apenas seis. As demais cidades não apresentaram o número de obras.",1]);//-->



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Consórcio volta de férias mais verde

Arthur Lopez
Do Diário do Grande ABC

31/07/2005 | 08:01


A primeira reunião do Consórcio Intermunicipal após as férias de seu presidente, o prefeito de São Bernardo Willian Dib (PSB), terá nesta segunda-feira uma pauta essencialmente ambientalista, com destaques para a área da Saúde. No entanto, a única deliberação de destaque deverá ocorrer no último ponto programado para ser discutido, exatamente o que trata de convite para o Ministério da Educação apresentar a estrutura formulada para a UFABC (Universidade Federal do Grande ABC), sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva na terça-feira.

Os prefeitos podem decidir ainda qual será a participação do Consórcio na campanha para coleta de sangue e qual a composição da representação da região, entre titulares e suplentes, no Comitê da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê. A represa Billings vai estar no foco das discussões dos componentes do Consórcio nos pontos referentes ao Projeto Jica (Agência de Cooperação Internacional do Japão) e sobre o Projeto Mananciais Sul, que trata do desenvolvimento sustentável da bacia.

Entre os informes previstos para pauta, o prefeito Clóvis Volpi (PV) irá relatar as atividades para a elaboração do projeto de lei estadual do Plano de Desenvolvimento e Proteção Ambiental da Represa Billings. Essa proposta deverá ser encaminhada à Assembléia Legislativa até o final do ano. Os prefeitos receberão a sugestão de localização dos pontos de coleta de pneus usados, referentes ao Projeto Via Viva para reciclagem e utilização como agregado flexível de concreto. A idéia prevê a contratação de portadores de deficiência física para atuar no processo.

\r\n\r\n

Juliana de Sordi Gattone<br>Do Diário do Grande ABC\r\n
 \r\n
Somente no segundo semestre de 2004 - período eleitoral - seis cidades do Grande ABC gastaram R$ 323.866.559,73 (veja arte ao lado) em obras. Parte desses dados foram publicados, recentemente, no site do TCE (Tribunal de Contas do Estado). Apenas quatro cidades da região apresentaram as informações ao órgão: São Bernardo, São Caetano, Diadema e Rio Grande da Serra que, juntas, somaram R$ 285.042.366,09 em 205 obras. Já Santo André, Mauá e Ribeirão Pires não têm a planilha publicada no site, mas as duas primeiras forneceram os dados ao Diário. Apenas os valores de Ribeirão não foram computados nesta reportagem.

\r\n\r\n

As cidades em que os prefeitos disputaram a reeleição, caso de Santo André, com João Avamileno (PT); São Bernardo, com William Dib (PSB); e Diadema, com José de Filippi Júnior (PT) - todos reeleitos - foram as que mais gastaram. São Bernardo foi a que mais aplicou nos seis últimos meses de 2004: R$ 257 milhões ou quase 80% da soma de todas as cidades. Santo André aplicou R$ 25 milhões, enquanto Diadema chegou a R$ 16 milhões.

\r\n\r\n

Em seguida, estão Mauá, com R$ 13 milhões; São Caetano, com R$ 9,9 milhões; e, por último, Rio Grande, com R$ R$ 1 milhão. Essas últimas não tiveram candidatos à reeleição. Atualmente, são prefeitos, respectivamente, Diniz Lopes, interino que ocupa a cadeira que era de Oswaldo Dias (PT); José Auricchio Júnior (PTB), substituindo Luiz Tortorello, que morreu em dezembro; e Adler Kiko Teixeira (PSDB), que substituiu Ramon Velasquez (PT).

\r\n\r\n

Em número de empreendimentos, segundo dados do TCE, São Caetano é a campeã, com 87 intervenções. Em segundo, São Bernardo, com 76; Diadema, com 36; Mauá, com oito; e Rio Grande, com apenas seis. As demais cidades não apresentaram o número de obras.",1]);//-->

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;