Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Dois policiais são mortos em confrontos no Bahrein



16/03/2011 | 04:19


A polícia do Bahrein atacou hoje os manifestantes acampados na Praça da Pérola, no centro da capital Manama, que exigem reformas no país. A polícia atirou granadas de gás lacrimogêneo contra os manifestantes antes de marchar sobre a multidão e assumir o controle do local e do centro financeiro, núcleo dos protestos contra a monarquia do Bahrein. Na operação, dois policiais foram mortos, informou uma médica. Eles foram atingidos por manifestantes que dirigiam carros em alta velocidade pelas ruas da cidade. Ainda não se tem relatos sobre quantos manifestantes ficaram feridos na ação ostensiva da polícia. Em virtude dos confrontos, a bolsa de valores do país parou de operar, e escolas e universidades fecharam suas portas. Os dignatários xiitas pedem com urgência a intervenção da Comunidade Internacional para evitar um massacre de civis, a exemplo do que ocorreu na Líbia. As informações são da Associated Press.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dois policiais são mortos em confrontos no Bahrein


16/03/2011 | 04:19


A polícia do Bahrein atacou hoje os manifestantes acampados na Praça da Pérola, no centro da capital Manama, que exigem reformas no país. A polícia atirou granadas de gás lacrimogêneo contra os manifestantes antes de marchar sobre a multidão e assumir o controle do local e do centro financeiro, núcleo dos protestos contra a monarquia do Bahrein. Na operação, dois policiais foram mortos, informou uma médica. Eles foram atingidos por manifestantes que dirigiam carros em alta velocidade pelas ruas da cidade. Ainda não se tem relatos sobre quantos manifestantes ficaram feridos na ação ostensiva da polícia. Em virtude dos confrontos, a bolsa de valores do país parou de operar, e escolas e universidades fecharam suas portas. Os dignatários xiitas pedem com urgência a intervenção da Comunidade Internacional para evitar um massacre de civis, a exemplo do que ocorreu na Líbia. As informações são da Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;