Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 2 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

A reinvenção da SpaceFox


Marcelo Monegato
Enviado a Curitiba

23/06/2010 | 07:04


Era apenas uma questão de tempo. Após Fox e CrossFox passarem por reformulações internas e externas que agradaram - e muito - a gregos e troianos, chegou a vez de a Volkswagen promover interessantes evoluções na SpaceFox. Fabricada na Argentina, a perua tem previsão de chegada às concessionárias na primeira semana de julho.

Com preço de entrada de R$ 48.790, o modelo terá duas versões (1.6 e 1.6 Sportline) e duas opções de transmissão (manual e automatizada I-Motion), ambas de cinco velocidades. Todas equipadas com o já conhecido motor 1.6 VHT Total Flex de até 104 cv de potência e 15,6 mkgf de torque, quando abastecido com álcool.

De acordo com Fabrício Biondo, gerente executivo de Marketing Planning, o mix deve ficar em 40% para a versão básica e 60% para a Sportline - e 30% do total com câmbio automatizado. A expectativa de vendas mensais, no entanto, segue guardada a sete chaves na Volkswagen.

Assim como os demais da família Fox, a perua traz no design o novo DNA da marca. A dianteira tem novo conjunto óptico com faróis duplos, grade do radiador com dois filetes cromados e para-choque inferior redesenhado. A traseira também ganhou novas lanternas, com linhas mais horizontais inspiradas no Touareg, e para-choque completamente novo. Trata-se de um facelift bem resolvido.

Internamente, as melhorias são visíveis e dignas de elogios. Os painéis das portas agora têm revestimento de tecido. As peças plásticas são de materiais agradáveis ao toque, possuem encaixes adequados e não apresentam rebarbas. Os bancos também trazem novas opções de forração. Em nada lembra a velha SpaceFox. Bancos de couro e vinil são opcionais na versão Sportline (R$ 1.660).

Destaque positivo para o novo painel de instrumentos, inspirado nos de aeronaves.
"O interior da SpaceFox não tem ‘tric-tric'. É funcional. Sério. Racional", revela Luiz Veiga, gerente executivo de design da Volkswagen no Brasil, que comandou, durante pouco mais de quatro anos, toda a reformulação da SpaceFox no Brasil e, posteriormente, na Alemanha. "Tudo foi muito bem trabalhado. Em nada devemos, em termos de qualidade, aos carros europeus."

A SpaceFox oferece em todas as suas versões direção hidráulica, ar-condicionado, trio elétrico, ajuste de altura do banco do motorista, retrovisores elétricos com luzes indicativas. Banco traseiro corrediço, que possibilita ampliar a capacidade do porta-malas de 430 litros para 527 litros, também é de fábrica, assim como os 17 porta-objetos e a gaveta sob o banco do motorista.

A configuração Sportline - muito bem recheada - entrega a mais, além de detalhes de acabamento diferenciados, computador de bordo com I-System, air bag duplo, rodas de liga leve de 15 polegadas, freios com ABS, sensores crepuscular e de chuva, função Coming Leaving Home e faróis de neblina. Sensor de estacionamento é opcional (R$ 740).

Durante os mais de 90 quilômetros de test drive - caminho alongado devido a um equívoco do nosso navegador -, a SpaceFox Sportline 1.6 I-Motion mostrou-se equilibrada. A transmissão ASG tem engates suaves e precisos - o motorista não é pego de surpresa com mudanças equivocadas.

O motor também responde bem quando exigido e o nível de ruído é baixo, o que torna a viagem mais agradável e menos irritante. Suspensão rígida e ao mesmo tempo confortável - com amortecedores recalibrados - complementa o bom comportamento dinâmico da perua.

Resumindo, a nova SpaceFox evoluiu bastante. Parece, em muitos pontos, ser um carro completamente diferente da versão passada. Mas o preço elevado - principalmente na versão topo de linha, que parte de R$ 57.860 - pode atrapalhar os planos da perua que concorre com outras station wagons e monovolumes. Vamos ver o que o bolso do consumidor vai dizer.

Preços
SpaceFox 1.6 - R$ 48.790
SpaceFox 1.6 I-Motion - R$ 51.460
SpaceFox Sportline 1.6 - R$ 55.190
SpaceFox Sportline 1.6 I-Motion - R$ 57.860

Números
MOTOR
1.6 VHT Total Flex

POTÊNCIA
101 cv (g) / 104 cv (a) a 5.250 rpm

TORQUE
15,4 mkgf (g) / 15,5 mkgf (a) a 2.500 rpm

COMPRIMENTO
4,17 metros

DISTÂNCIA ENTRE EIXOS
2,46 metros

VELOCIDADE MÁXIMA
179 km/h (g) / 181 km/h (a)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

A reinvenção da SpaceFox

Marcelo Monegato
Enviado a Curitiba

23/06/2010 | 07:04


Era apenas uma questão de tempo. Após Fox e CrossFox passarem por reformulações internas e externas que agradaram - e muito - a gregos e troianos, chegou a vez de a Volkswagen promover interessantes evoluções na SpaceFox. Fabricada na Argentina, a perua tem previsão de chegada às concessionárias na primeira semana de julho.

Com preço de entrada de R$ 48.790, o modelo terá duas versões (1.6 e 1.6 Sportline) e duas opções de transmissão (manual e automatizada I-Motion), ambas de cinco velocidades. Todas equipadas com o já conhecido motor 1.6 VHT Total Flex de até 104 cv de potência e 15,6 mkgf de torque, quando abastecido com álcool.

De acordo com Fabrício Biondo, gerente executivo de Marketing Planning, o mix deve ficar em 40% para a versão básica e 60% para a Sportline - e 30% do total com câmbio automatizado. A expectativa de vendas mensais, no entanto, segue guardada a sete chaves na Volkswagen.

Assim como os demais da família Fox, a perua traz no design o novo DNA da marca. A dianteira tem novo conjunto óptico com faróis duplos, grade do radiador com dois filetes cromados e para-choque inferior redesenhado. A traseira também ganhou novas lanternas, com linhas mais horizontais inspiradas no Touareg, e para-choque completamente novo. Trata-se de um facelift bem resolvido.

Internamente, as melhorias são visíveis e dignas de elogios. Os painéis das portas agora têm revestimento de tecido. As peças plásticas são de materiais agradáveis ao toque, possuem encaixes adequados e não apresentam rebarbas. Os bancos também trazem novas opções de forração. Em nada lembra a velha SpaceFox. Bancos de couro e vinil são opcionais na versão Sportline (R$ 1.660).

Destaque positivo para o novo painel de instrumentos, inspirado nos de aeronaves.
"O interior da SpaceFox não tem ‘tric-tric'. É funcional. Sério. Racional", revela Luiz Veiga, gerente executivo de design da Volkswagen no Brasil, que comandou, durante pouco mais de quatro anos, toda a reformulação da SpaceFox no Brasil e, posteriormente, na Alemanha. "Tudo foi muito bem trabalhado. Em nada devemos, em termos de qualidade, aos carros europeus."

A SpaceFox oferece em todas as suas versões direção hidráulica, ar-condicionado, trio elétrico, ajuste de altura do banco do motorista, retrovisores elétricos com luzes indicativas. Banco traseiro corrediço, que possibilita ampliar a capacidade do porta-malas de 430 litros para 527 litros, também é de fábrica, assim como os 17 porta-objetos e a gaveta sob o banco do motorista.

A configuração Sportline - muito bem recheada - entrega a mais, além de detalhes de acabamento diferenciados, computador de bordo com I-System, air bag duplo, rodas de liga leve de 15 polegadas, freios com ABS, sensores crepuscular e de chuva, função Coming Leaving Home e faróis de neblina. Sensor de estacionamento é opcional (R$ 740).

Durante os mais de 90 quilômetros de test drive - caminho alongado devido a um equívoco do nosso navegador -, a SpaceFox Sportline 1.6 I-Motion mostrou-se equilibrada. A transmissão ASG tem engates suaves e precisos - o motorista não é pego de surpresa com mudanças equivocadas.

O motor também responde bem quando exigido e o nível de ruído é baixo, o que torna a viagem mais agradável e menos irritante. Suspensão rígida e ao mesmo tempo confortável - com amortecedores recalibrados - complementa o bom comportamento dinâmico da perua.

Resumindo, a nova SpaceFox evoluiu bastante. Parece, em muitos pontos, ser um carro completamente diferente da versão passada. Mas o preço elevado - principalmente na versão topo de linha, que parte de R$ 57.860 - pode atrapalhar os planos da perua que concorre com outras station wagons e monovolumes. Vamos ver o que o bolso do consumidor vai dizer.

Preços
SpaceFox 1.6 - R$ 48.790
SpaceFox 1.6 I-Motion - R$ 51.460
SpaceFox Sportline 1.6 - R$ 55.190
SpaceFox Sportline 1.6 I-Motion - R$ 57.860

Números
MOTOR
1.6 VHT Total Flex

POTÊNCIA
101 cv (g) / 104 cv (a) a 5.250 rpm

TORQUE
15,4 mkgf (g) / 15,5 mkgf (a) a 2.500 rpm

COMPRIMENTO
4,17 metros

DISTÂNCIA ENTRE EIXOS
2,46 metros

VELOCIDADE MÁXIMA
179 km/h (g) / 181 km/h (a)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;