Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Viagra genérico já causa corrida às farmácias



23/06/2010 | 07:06


Desde que foi anunciado o fim da patente do Viagra, no final de abril, as farmácias têm sido procuradas diariamente por pessoas interessadas no lançamento do genérico do remédio contra impotência sexual. A busca se intensificou na semana passada, quando o laboratório EMS divulgou que o primeiro lote do medicamento chegaria ao mercado ainda este mês, custando R$ 10 a pílula. Mesmo depois da redução do preço do Viagra, a cápsula azul da Pfizer ainda custa mais do que isso: cada comprimido é vendido por R$ 15.

Nas farmácias em que o citrato de sildenafil (princípio ativo que dá nome ao genérico) chegou anteontem, primeiro dia depois de expirada a patente do Viagra, ele se esgotou rapidamente. O laboratório EMS não divulgou o número de caixas e nem os pontos de venda que já receberam o medicamento.

Esse alvoroço tem preocupado especialistas. Pode ser um sinal de que haverá aumento do número de pessoas que usam o remédio de maneira inadequada. Segundo o farmacêutico Marcelo Polacow Bisson, vice-presidente do Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo, tanto o Viagra quanto seu genérico podem ser perigosos se usados sem necessidade. "Em cardíacos e, dependendo das interações medicamentosas, pode até levar à morte", diz.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Viagra genérico já causa corrida às farmácias


23/06/2010 | 07:06


Desde que foi anunciado o fim da patente do Viagra, no final de abril, as farmácias têm sido procuradas diariamente por pessoas interessadas no lançamento do genérico do remédio contra impotência sexual. A busca se intensificou na semana passada, quando o laboratório EMS divulgou que o primeiro lote do medicamento chegaria ao mercado ainda este mês, custando R$ 10 a pílula. Mesmo depois da redução do preço do Viagra, a cápsula azul da Pfizer ainda custa mais do que isso: cada comprimido é vendido por R$ 15.

Nas farmácias em que o citrato de sildenafil (princípio ativo que dá nome ao genérico) chegou anteontem, primeiro dia depois de expirada a patente do Viagra, ele se esgotou rapidamente. O laboratório EMS não divulgou o número de caixas e nem os pontos de venda que já receberam o medicamento.

Esse alvoroço tem preocupado especialistas. Pode ser um sinal de que haverá aumento do número de pessoas que usam o remédio de maneira inadequada. Segundo o farmacêutico Marcelo Polacow Bisson, vice-presidente do Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo, tanto o Viagra quanto seu genérico podem ser perigosos se usados sem necessidade. "Em cardíacos e, dependendo das interações medicamentosas, pode até levar à morte", diz.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;