Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Desfibrilador entra em pauta na terça


Do Diário do Grande ABC

06/11/2005 | 08:09


Se depender do vereador de Mauá Luiz Alfredo Simão (PTB), todos os locais com público superior a 500 pessoas deverão ter um aparelho desfibrilador, que auxilia em casos de parada cardiorrespiratória. Essa a proposta do projeto de lei de sua autoria que entrar em votação terça-feira na Câmara. Projeto semelhante já está em regulamentação na capital.

“De um ano para cá, temos testemunhado pessoas morrerem de infarto por causa da demora no atendimento médico e, principalmente, pela falta de desfibrilador no local do incidente”, justica o parlamentar. Segundo ele, mesmo não tendo conhecimento do registro de nenhum caso de morte por problemas cardíacos no município, essa lei é muito importante, já que o Brasil ocupa o nono lugar na lista de países cujo índice de morte por ataques cardíacos é elevado.

Pela proposta, shoppings, centros empresariais, estádios de futebol, hipermercados, casas de espetáculo, clubes, academias e até locais de trabalho passam a ser obrigados a ter um aparelho. Simão também propõe que pelo menos 30% das pessoas que trabalham nesses locais devem fazer o curso de “Suporte Básico de Vida”, ministrado por entidades credenciadas pelo Conselho Nacional de Ressurreição.

Se a proposta for aprovada na Câmara e sancionada pelo prefeito Diniz Lopes (PL), os estabelecimentos terão 90 dias para se adequar. Quem descumprir poderá ser multado em R$ 999, valor que será aumentado semanalmente até que o local se regularize.                                         



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Desfibrilador entra em pauta na terça

Do Diário do Grande ABC

06/11/2005 | 08:09


Se depender do vereador de Mauá Luiz Alfredo Simão (PTB), todos os locais com público superior a 500 pessoas deverão ter um aparelho desfibrilador, que auxilia em casos de parada cardiorrespiratória. Essa a proposta do projeto de lei de sua autoria que entrar em votação terça-feira na Câmara. Projeto semelhante já está em regulamentação na capital.

“De um ano para cá, temos testemunhado pessoas morrerem de infarto por causa da demora no atendimento médico e, principalmente, pela falta de desfibrilador no local do incidente”, justica o parlamentar. Segundo ele, mesmo não tendo conhecimento do registro de nenhum caso de morte por problemas cardíacos no município, essa lei é muito importante, já que o Brasil ocupa o nono lugar na lista de países cujo índice de morte por ataques cardíacos é elevado.

Pela proposta, shoppings, centros empresariais, estádios de futebol, hipermercados, casas de espetáculo, clubes, academias e até locais de trabalho passam a ser obrigados a ter um aparelho. Simão também propõe que pelo menos 30% das pessoas que trabalham nesses locais devem fazer o curso de “Suporte Básico de Vida”, ministrado por entidades credenciadas pelo Conselho Nacional de Ressurreição.

Se a proposta for aprovada na Câmara e sancionada pelo prefeito Diniz Lopes (PL), os estabelecimentos terão 90 dias para se adequar. Quem descumprir poderá ser multado em R$ 999, valor que será aumentado semanalmente até que o local se regularize.                                         

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;