Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Técnico japonês quer seleção no ataque


Carlos Tadeu
Com Agências

14/06/2010 | 07:00


Jogar no ataque. É desta forma que o técnico Takeshi Okada espera vencer a partida de estreia do Japão diante de Camarões, hoje, às 11h (de Brasília), no Estádio Free State, em Bloemfontein, em partida válida pelo Grupo E da Copa do Mundo.

Após cinco amistosos sem vitória e com apenas um gol marcado, ele foi criticado até pelos jogadores pela maneira de organizar o time. "Nós nunca nos concentramos apenas na defesa. Temos jogadores hábeis e vamos ao ataque. Tivemos altos e baixos desde que eu assumi o cargo dois anos e meio atrás. Tivemos todo o tipo de experiência em nossa preparação. Agora espero o nosso melhor nível de performance", declarou.

O treinador está atento a um possível nervosismo, típico de jogos de estreia. "Estamos bem sintonizados. Cabe a mim certificar de que os jogadores não estão nervosos. Vamos incentivá-los o melhor que pudermos", afirmou. Ter o atacante Eto'o como adversário não incomoda o treinador japonês. "Não acho que ele seja perfeito. Ele não é o único que merece a nossa atenção", completou.

O francês Paul Le Guen, treinador de Camarões, mostrou confiança quanto à participação da seleção africana na Copa. "Tivemos uma boa preparação e estamos otimistas", destacou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Técnico japonês quer seleção no ataque

Carlos Tadeu
Com Agências

14/06/2010 | 07:00


Jogar no ataque. É desta forma que o técnico Takeshi Okada espera vencer a partida de estreia do Japão diante de Camarões, hoje, às 11h (de Brasília), no Estádio Free State, em Bloemfontein, em partida válida pelo Grupo E da Copa do Mundo.

Após cinco amistosos sem vitória e com apenas um gol marcado, ele foi criticado até pelos jogadores pela maneira de organizar o time. "Nós nunca nos concentramos apenas na defesa. Temos jogadores hábeis e vamos ao ataque. Tivemos altos e baixos desde que eu assumi o cargo dois anos e meio atrás. Tivemos todo o tipo de experiência em nossa preparação. Agora espero o nosso melhor nível de performance", declarou.

O treinador está atento a um possível nervosismo, típico de jogos de estreia. "Estamos bem sintonizados. Cabe a mim certificar de que os jogadores não estão nervosos. Vamos incentivá-los o melhor que pudermos", afirmou. Ter o atacante Eto'o como adversário não incomoda o treinador japonês. "Não acho que ele seja perfeito. Ele não é o único que merece a nossa atenção", completou.

O francês Paul Le Guen, treinador de Camarões, mostrou confiança quanto à participação da seleção africana na Copa. "Tivemos uma boa preparação e estamos otimistas", destacou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;