Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Operação Natal em centros comerciais fica na promessa

Comerciantes relatam que nada mudou em relação a outros períodos do ano


Andressa Dantas
Especial para o Diário

07/12/2012 | 07:00


Apesar de as prefeituras do Grande ABC terem anunciado reforço nos efetivos da GCM (Guarda Civil Municipal) para aumentar a segurança de comerciantes e compradores neste fim de ano, a promessa ainda não saiu do papel. Clientes e proprietários de estabelecimentos relatam que, por enquanto, a vigilância não foi intensificada em relação aos outros períodos do ano.

A equipe do Diário percorreu as regiões centrais de São Bernardo, Santo André e Mauá para conferir a situação e, em três horas, presenciou apenas uma viatura no calçadão da Rua Rio Branco, em Mauá. Na Rua Coronel Oliveira Lima, importante centro comercial andreense, dois guardas faziam ronda a pé.

Os lojistas de São Bernardo demonstram preocupação com a situação, diante do aumento do movimento em razão da chegada do Natal, época do ano em que o comércio mais vende. "Se a Prefeitura promete, tem de cumprir. Falar é fácil, difícil mesmo é aumentar a segurança para nós e para o público", critica o comerciante Edel Deogrado, 63 anos.

"Sempre fico aqui na praça (da Matriz, em São Bernardo) após o almoço e normalmente vejo alguns guardas passando aqui por perto de vez em quando. Mas já faz uns cinco dias que não vejo nenhum tipo de monitoramento no entorno", garante a vendedora Edijane da Silva, 31.

Em Mauá, apenas uma guarnição faz patrulhamento na região central, enquanto as demais circulam pelos bairros. "Às vezes você vê uma viatura aqui ou ali, mas falar em reforço de segurança é exagero", aponta o lojista Sergio Fiorentino, 57.

OPERAÇÃO NATAL
A administração municipal de Santo André divulgou que, para a Operação Natal, foram destacados 116 agentes da GCM, mobilizados para atuar nas áreas comerciais do Centro e do Parque Novo Oratório. A equipe do Diário não viu viaturas no bairro citado.

As prefeituras de São Bernardo, Mauá e Diadema divulgaram que as rondas seriam feitas com carros, motos e guardas a pé.

A indicação para garantir a segurança durante as compras é ficar atento a bolsas e sacolas e não deixar dinheiro à mostra.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Operação Natal em centros comerciais fica na promessa

Comerciantes relatam que nada mudou em relação a outros períodos do ano

Andressa Dantas
Especial para o Diário

07/12/2012 | 07:00


Apesar de as prefeituras do Grande ABC terem anunciado reforço nos efetivos da GCM (Guarda Civil Municipal) para aumentar a segurança de comerciantes e compradores neste fim de ano, a promessa ainda não saiu do papel. Clientes e proprietários de estabelecimentos relatam que, por enquanto, a vigilância não foi intensificada em relação aos outros períodos do ano.

A equipe do Diário percorreu as regiões centrais de São Bernardo, Santo André e Mauá para conferir a situação e, em três horas, presenciou apenas uma viatura no calçadão da Rua Rio Branco, em Mauá. Na Rua Coronel Oliveira Lima, importante centro comercial andreense, dois guardas faziam ronda a pé.

Os lojistas de São Bernardo demonstram preocupação com a situação, diante do aumento do movimento em razão da chegada do Natal, época do ano em que o comércio mais vende. "Se a Prefeitura promete, tem de cumprir. Falar é fácil, difícil mesmo é aumentar a segurança para nós e para o público", critica o comerciante Edel Deogrado, 63 anos.

"Sempre fico aqui na praça (da Matriz, em São Bernardo) após o almoço e normalmente vejo alguns guardas passando aqui por perto de vez em quando. Mas já faz uns cinco dias que não vejo nenhum tipo de monitoramento no entorno", garante a vendedora Edijane da Silva, 31.

Em Mauá, apenas uma guarnição faz patrulhamento na região central, enquanto as demais circulam pelos bairros. "Às vezes você vê uma viatura aqui ou ali, mas falar em reforço de segurança é exagero", aponta o lojista Sergio Fiorentino, 57.

OPERAÇÃO NATAL
A administração municipal de Santo André divulgou que, para a Operação Natal, foram destacados 116 agentes da GCM, mobilizados para atuar nas áreas comerciais do Centro e do Parque Novo Oratório. A equipe do Diário não viu viaturas no bairro citado.

As prefeituras de São Bernardo, Mauá e Diadema divulgaram que as rondas seriam feitas com carros, motos e guardas a pé.

A indicação para garantir a segurança durante as compras é ficar atento a bolsas e sacolas e não deixar dinheiro à mostra.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;