Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 21 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Vendas da Nestlé caem no primeiro trimestre



15/04/2014 | 03:05


A Nestlé anunciou uma queda de 5,1% nas vendas do primeiro trimestre na comparação com o mesmo período do ano anterior, para 20,82 bilhões de francos suíços (US$ 23,67 bilhões). Analistas consultados pela Dow Jones Newswires projetavam um recuo para 21,32 bilhões de francos suíços.

A companhia sediada na Suíça revelou uma desaceleração em duas das três regiões geográficas em que atua, levando o crescimento das vendas orgânicas para 4,2% no período, abaixo da média de longo prazo de avanço em uma faixa de 5% a 6%. No ano passado, a Nestlé não alcançou a meta sob esse tipo de medição, que elimina flutuações cambiais e aquisições, pela primeira vez em quatro anos.

No entanto, a empresa confirmou a projeção para o ano completo, apostando que o desempenho na segunda metade do ano irá melhorar, com crescimento orgânico em torno de 5% e melhora nas margens, no lucro por ação em moeda constante e na eficiência do capital.

O executivo-chefe da Nestlé, Paul Bulcke, disse em comunicado que o crescimento orgânico dos três primeiros meses deste ano esteve em linha com o esperado e alertou que o fortalecimento do franco suíço deve ter um efeito negativo sobre as vendas reportadas.

A companhia não publica o relatório completo, com o lucro líquido, em base trimestral. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Vendas da Nestlé caem no primeiro trimestre


15/04/2014 | 03:05


A Nestlé anunciou uma queda de 5,1% nas vendas do primeiro trimestre na comparação com o mesmo período do ano anterior, para 20,82 bilhões de francos suíços (US$ 23,67 bilhões). Analistas consultados pela Dow Jones Newswires projetavam um recuo para 21,32 bilhões de francos suíços.

A companhia sediada na Suíça revelou uma desaceleração em duas das três regiões geográficas em que atua, levando o crescimento das vendas orgânicas para 4,2% no período, abaixo da média de longo prazo de avanço em uma faixa de 5% a 6%. No ano passado, a Nestlé não alcançou a meta sob esse tipo de medição, que elimina flutuações cambiais e aquisições, pela primeira vez em quatro anos.

No entanto, a empresa confirmou a projeção para o ano completo, apostando que o desempenho na segunda metade do ano irá melhorar, com crescimento orgânico em torno de 5% e melhora nas margens, no lucro por ação em moeda constante e na eficiência do capital.

O executivo-chefe da Nestlé, Paul Bulcke, disse em comunicado que o crescimento orgânico dos três primeiros meses deste ano esteve em linha com o esperado e alertou que o fortalecimento do franco suíço deve ter um efeito negativo sobre as vendas reportadas.

A companhia não publica o relatório completo, com o lucro líquido, em base trimestral. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;