Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

PF deflagra Grandes Lagos e prende 50 por sonegação



06/10/2006 | 00:24


Cerca de 700 policiais federais começaram quinta-feira a desmontar um esquema de sonegação fiscal que atua há pelo menos 15 anos. Com o nome de Operação Grandes Lagos, a ação objetiva prender os participantes de um esquema de estelionato e sonegação fiscal em frigoríficos de várias partes do país, principalmente nos municípios de Jales, Fernandópolis e São José do Rio Preto, em São Paulo.

Segundo a PF (Polícia Federal), os agentes têm 109 mandatos de prisão a cumprir também em Goiás, Bahia, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. Cerca de 50 pessoas foram presas.

Segundo a PF, a organização criminosa é composta por 159 empresas, incluindo filiais, e 173 pessoas já identificadas.

As funções de cada um no grupo se dividem em categorias como os ‘cabeças’, os ‘laranjas’, os ‘gerentes’, os servidores públicos e os ‘taxistas’.

As investigações foram iniciadas a partir de denúncias de megaesquema de sonegação fiscal cometido por grupo que atuaria desde 1991 em cidades da região de São José do Rio Preto.

Nem as firmas nem seus sócios possuíam qualquer patrimônio em seu nome para honrá-las, indícios de que as pessoas que constavam do quadro societário eram apenas ‘laranjas’. A situação deixa claro que as companhias fiscalizadas haviam sido constituídas com a única finalidade de sonegar tributos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PF deflagra Grandes Lagos e prende 50 por sonegação


06/10/2006 | 00:24


Cerca de 700 policiais federais começaram quinta-feira a desmontar um esquema de sonegação fiscal que atua há pelo menos 15 anos. Com o nome de Operação Grandes Lagos, a ação objetiva prender os participantes de um esquema de estelionato e sonegação fiscal em frigoríficos de várias partes do país, principalmente nos municípios de Jales, Fernandópolis e São José do Rio Preto, em São Paulo.

Segundo a PF (Polícia Federal), os agentes têm 109 mandatos de prisão a cumprir também em Goiás, Bahia, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. Cerca de 50 pessoas foram presas.

Segundo a PF, a organização criminosa é composta por 159 empresas, incluindo filiais, e 173 pessoas já identificadas.

As funções de cada um no grupo se dividem em categorias como os ‘cabeças’, os ‘laranjas’, os ‘gerentes’, os servidores públicos e os ‘taxistas’.

As investigações foram iniciadas a partir de denúncias de megaesquema de sonegação fiscal cometido por grupo que atuaria desde 1991 em cidades da região de São José do Rio Preto.

Nem as firmas nem seus sócios possuíam qualquer patrimônio em seu nome para honrá-las, indícios de que as pessoas que constavam do quadro societário eram apenas ‘laranjas’. A situação deixa claro que as companhias fiscalizadas haviam sido constituídas com a única finalidade de sonegar tributos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;