Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 4 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

UE prevê que PIB sofrerá queda de 8,7% com duração maior de 'lockdowns'

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


07/07/2020 | 17:10


A contração econômica da zona do euro será mais profunda do que se imaginava este ano, uma vez que as medidas de "lockdown" tomadas para conter a disseminação do coronavírus estão sendo revertidas em ritmo mais gradual do que o previsto, segundo avaliação da Comissão Europeia, braço executivo da União Europeia.

No último de quatro relatórios publicados anualmente, a Comissão previu nesta terça-feira que o Produto Interno Bruto (PIB)dos 19 países que formam a zona do euro sofrerá um tombo de 8,7% em 2020, maior do que a queda de 7,7% estimada três meses atrás.

No documento, a Comissão destacou as crescentes divergências entre os países da zona do euro e recomendou esforços conjuntos para limitar o impacto na região como um todo.

No caso da Itália, por exemplo, a previsão de retração do PIB este ano foi de 9,5% para 11,2%. Já para a Alemanha, a Comissão melhorou sua projeção de 2020 ligeiramente, de queda de 6,5% para redução de 6,3%.

Já para 2021, a Comissão prevê recuperação mais contida da zona do euro, com avanço de 6,1% do PIB. Anteriormente, sua projeção era de alta de 6,3%.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

UE prevê que PIB sofrerá queda de 8,7% com duração maior de 'lockdowns'


07/07/2020 | 17:10


A contração econômica da zona do euro será mais profunda do que se imaginava este ano, uma vez que as medidas de "lockdown" tomadas para conter a disseminação do coronavírus estão sendo revertidas em ritmo mais gradual do que o previsto, segundo avaliação da Comissão Europeia, braço executivo da União Europeia.

No último de quatro relatórios publicados anualmente, a Comissão previu nesta terça-feira que o Produto Interno Bruto (PIB)dos 19 países que formam a zona do euro sofrerá um tombo de 8,7% em 2020, maior do que a queda de 7,7% estimada três meses atrás.

No documento, a Comissão destacou as crescentes divergências entre os países da zona do euro e recomendou esforços conjuntos para limitar o impacto na região como um todo.

No caso da Itália, por exemplo, a previsão de retração do PIB este ano foi de 9,5% para 11,2%. Já para a Alemanha, a Comissão melhorou sua projeção de 2020 ligeiramente, de queda de 6,5% para redução de 6,3%.

Já para 2021, a Comissão prevê recuperação mais contida da zona do euro, com avanço de 6,1% do PIB. Anteriormente, sua projeção era de alta de 6,3%.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;