Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Bolsonaro diz estar 'analisando a lista de convidados' para posse na Argentina

Antonio Cruz/ABr/Fotos Públicas Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Segundo o Palácio do Planalto, representará o Brasil na posse, por enquanto, apenas o embaixador em Buenos Aires, Sérgio Danese



09/12/2019 | 09:47


O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (9) que está analisando a "lista de convidados" para a cerimônia de posse do novo presidente argentino Alberto Fernández. Ele fez a afirmação para justificar a desistência de enviar nome do primeiro escalão do governo brasileiro à cerimônia no país vizinho e parceiro comercial.

"Primeiro, quando eu assumi aqui, não convidei algumas autoridades também", disse Bolsonaro na manhã desta segunda. Entre os convidados para a posse de Fernández como presidente da Argentina, marcada para terça-feira, 10, está o presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel.

O Brasil não envia um representante à posse argentina desde 2003. "O nosso comércio com a Argentina continua sendo da mesma forma. Sem problema nenhum. Não vai interferir em nada", disse Bolsonaro.

Para a posse de Bolsonaro, em 1º de janeiro de 2019, não foram convidados os presidentes de Cuba e da Venezuela, Nicolás Maduro.

As declarações do presidente foram feitas em frente ao Palácio da Alvorada. Questionado se poderia recuar e enviar um representante do primeiro escalão, Bolsonaro se irritou e deixou a conversa com os jornalistas.

Segundo o Palácio do Planalto, representará o Brasil na posse, por enquanto, apenas o embaixador em Buenos Aires, Sérgio Danese. No começo de novembro, o Palácio do Planalto informou que o ministro da Cidadania, Osmar Terra (MDB), representaria o Brasil na posse de Fernández.

A Argentina elegeu em 27 de outubro para a Casa Rosada o peronista Fernández. A vice-presidente será Cristina Kirchner. Aliado de Bolsonaro, Macri foi derrotado no primeiro turno.

O presidente brasileiro já havia lamentado o resultado e dito que não cumprimentaria a chapa vencedora. Bolsonaro também ficou incomodado com uma imagem publicada por Fernández, horas antes do resultado, em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso desde o ano passado, no âmbito da Operação Lava Jato.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsonaro diz estar 'analisando a lista de convidados' para posse na Argentina

Segundo o Palácio do Planalto, representará o Brasil na posse, por enquanto, apenas o embaixador em Buenos Aires, Sérgio Danese


09/12/2019 | 09:47


O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (9) que está analisando a "lista de convidados" para a cerimônia de posse do novo presidente argentino Alberto Fernández. Ele fez a afirmação para justificar a desistência de enviar nome do primeiro escalão do governo brasileiro à cerimônia no país vizinho e parceiro comercial.

"Primeiro, quando eu assumi aqui, não convidei algumas autoridades também", disse Bolsonaro na manhã desta segunda. Entre os convidados para a posse de Fernández como presidente da Argentina, marcada para terça-feira, 10, está o presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel.

O Brasil não envia um representante à posse argentina desde 2003. "O nosso comércio com a Argentina continua sendo da mesma forma. Sem problema nenhum. Não vai interferir em nada", disse Bolsonaro.

Para a posse de Bolsonaro, em 1º de janeiro de 2019, não foram convidados os presidentes de Cuba e da Venezuela, Nicolás Maduro.

As declarações do presidente foram feitas em frente ao Palácio da Alvorada. Questionado se poderia recuar e enviar um representante do primeiro escalão, Bolsonaro se irritou e deixou a conversa com os jornalistas.

Segundo o Palácio do Planalto, representará o Brasil na posse, por enquanto, apenas o embaixador em Buenos Aires, Sérgio Danese. No começo de novembro, o Palácio do Planalto informou que o ministro da Cidadania, Osmar Terra (MDB), representaria o Brasil na posse de Fernández.

A Argentina elegeu em 27 de outubro para a Casa Rosada o peronista Fernández. A vice-presidente será Cristina Kirchner. Aliado de Bolsonaro, Macri foi derrotado no primeiro turno.

O presidente brasileiro já havia lamentado o resultado e dito que não cumprimentaria a chapa vencedora. Bolsonaro também ficou incomodado com uma imagem publicada por Fernández, horas antes do resultado, em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso desde o ano passado, no âmbito da Operação Lava Jato.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;