Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Organizações e voluntários se unem para um Natal solidário

Nario Barbosa/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Objetivo é doar alimentos, roupas, brinquedos e momentos felizes; ainda há tempo de ajudar


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

02/12/2018 | 07:00


Chegou dezembro, mês do Natal, uma das datas mais esperadas do ano. Enquanto para alguns a preocupação se resume à decoração e ceia da própria casa, outros, unidos em alguma instituição ou agindo por conta própria, se dedicam a proporcionar momentos felizes para outras pessoas, geralmente aquelas que mais precisam. A equipe do Diário reuniu iniciativas novas e antigas capazes de inspirar a prática da solidariedade. Em todas as ações ainda dá tempo de colaborar.

Em São Bernardo, o tradicional presépio, montado há 14 anos, está em exposição desde ontem na Igreja Maria de Nazaré, no bairro Silvina (Rua Araújo Viana, 230). Uma minicidade, com casas, igrejas, animais e rios, além de manjedoura com a clássica cena de José, Maria e o Menino Jesus integra a arte. Tudo em miniatura, com isopor, tinta e bibelôs.

A dona de casa Aparecida Oneda Guimarães, 70 anos, monta a instalação que tem mais de seis metros com a ajuda do filho, o motorista Eduardo Ferreira Guimarães, 42, o metalúrgico aposentado Romario Lopes Vieira Leite, 69, e outros integrantes da comunidade. “Foi meu marido quem começou, ele era apaixonado por todas essas peças, criou as engrenagens para as partes com movimento e agora a gente continua montando”, relatou dona Cida, que ficou viúva há quatro anos.

O presépio, que era montado em casa e fazia a alegria das crianças da aula de catequese, passou a ser instalado na igreja e os visitantes são convidados a contribuir com a doação de alimentos, que serão distribuídos em cestas de Natal para famílias carentes da comunidade. No ano passado, 300 famílias foram beneficiadas. Além dos alimentos, são entregues um frango e um panetone, comprados com recursos arrecadados durante os terços celebrados ao longo do mês. A entrega será no dia 22.

A exposição também conta a história do Natal: a partir do dia 25, data em que, segundo o Cristianismo, nasceu Jesus, dona Cida vai movimentando as imagens dos três Reis Magos – Gaspar, Belchior e Baltazar – pelas ruas da cidade em miniatura, até que em 6 de janeiro, Dia de Reis, eles chegam até a manjedoura para entregar incenso, ouro e mirra. “Quando chega essa data já começo a chorar, porque sei que vamos desmontar tudo”, relata. <EM>

Para dona Cida, o envolvimento com a montagem do presépio, cuidando de cada detalhe – como as cortinas de tecido nas casas de isopor, um canteiro de couve-flores feito com botões de pérolas, patinhos e galinhas de louça diretos da sua cristaleira – e a distribuição das cestas é o “seu” verdadeiro Natal. “Você sabe que está na sua casa, comendo com a sua família, e que a mesa das outras pessoas não está vazia”, afirmou.

Kits reúnem roupas e brinquedos para crianças
Entre as ações solidárias de Natal, as mais frequentes são as que mobilizam as pessoas para presentear crianças e adolescentes, com roupas, brinquedos e livros. O frei Luiz Favaron, 78, integrante da diretoria do instituto Cidade dos Meninos (Rua Batávia, 280), em Santo André, relembra que foi o pedido de um garoto, por roupa nova para o Natal, que o mobilizou. “Sempre recebíamos doações de roupas, brinquedos, mas era tudo usado. Então começamos a organizar a entrega dos kits, que também contam com brinquedo e livro”, explicou. Na Cidade dos Meninos (Rua Batávia, 280) cerca de 550 crianças serão beneficiadas. A instituição, que funciona no Parque Oratório desde a década de 1960, atende crianças e adolescentes de 3 meses a 15 anos, com creche e atividades no contraturno escolar para os alunos do Ensino Fundamental.

Nos Jardim Santo André, a auxiliar de limpeza Gilda Porfírio Gomes, 54, está há dez anos à frente do grupo Anjos da Paz, que reúne voluntários para presentear os moradores do bairro, que são previamente cadastrados. “Meus três filhos já ganharam e quando eles cresceram, resolvi fazer por outros”, afirmou. Na data da entrega, que será no domingo, às 9h, a festa vai contar com cachorro-quente, refrigerante e algodão doce no Cesa Jardim Santo André (Rua dos Dominicanos, 1.250).

Em Mauá, kits de roupas, brinquedos e chocolates também estão sendo arrecadados pela instituição Casa do Senhor, que há 19 anos apoia as famílias em vulnerabilidade social do Jardim Zaíra. “A Campanha Natal Feliz conta com a participação de empresas e profissionais liberais”, explicou a presidente da instituição, a professora Vanessa Leite, 33. Serão beneficiadas 150 crianças, de 1 ano a 12 anos. A entrega está marcada para o dia 16, a partir das 15h (Av. Brigadeiro Faria Lima, 334).

BRINQUEDOS
Na Vila Guaraciaba, também em Santo André, festa é organizada pelo comerciante José Teixeira Mendes, 64, há 24 anos. São aguardados ao menos 500 participantes. “Comecei com um amigo, como forma de agradecer tudo de bom que já aconteceu na minha vida. Também já passei dificuldade e hoje posso ajudar”, explica. Há sete anos, a chegada do Papai Noel virou uma atração à parte, já que o Bom Velhinho desce de helicóptero na Avenida Valentim Magalhães, 2.323, no campo do Esporte Clube Guaraciaba.

Em Diadema, a Associação Cristina Helena dos Santos, no bairro Campanário (Rua Poty, 66), vai distribuir brinquedos para 1.200 crianças da comunidade, além de festa com algodão doce, pipoca e refrigerante. A instituição realiza a festa há 15 anos. O evento acontece mediante doações dia 16, das14h às 19h.

Voluntários se dedicam a atender população em situação de rua
A ONG (organização não governamental) Fio de Amor, de São Bernardo, que realiza aos domingos ações com pessoas que moram nas ruas da cidade e de Diadema, levando alimentos, doações de roupas e cachecóis, vai celebrar no dia 23 a Ceia Cheia de Amor. Grupos de voluntários vão percorrer os locais onde essas pessoas costumam ficar para jantar com elas. Músicos vão participar da atividade e todos serão presenteados com kits de higiene. “Será uma ceia itinerante, como a que teríamos em casa”, explicou a contadora Karen Guimarães, 36, uma das fundadoras da ONG.

Quem também se mobiliza para auxiliar pessoas em situação de rua é o casal de moradores de São Bernardo Gustavo Queiroz, 34, e Viviane Queiroz, 28. Os dois são donos da Barbearia Sr e Sra Queiroz (Avenida Londres, 139), e pelo terceiro ano consecutivo, vão abrir as portas do seu estabelecimento para oferecer café da manhã, corte de cabelo e de barba para população de rua. Também serão doadas roupas e calçados arrecadados durante o ano. “Começamos em 2016 com oito pessoas. Vamos de carro até os locais onde eles ficam e quem quiser pode vir”, explicou o barbeiro.

TARDE DE BELEZA
Alegrar e oferecer apoio a população que, muitas vezes, é invisível aos olhos da sociedade. É essa a motivação do estudante de Direito Léo Barbosa, 48, da executiva de vendas Paula Chagas, 27, da cantora Samara Arkcélio, 33, da ONG Atravessa, e o funcionário público Rai Neves, 36, do Coletivo Prisma, que vão realizar no dia 22 tarde de beleza e rodas de conversa para travestis e mulheres transexuais que trabalham na Avenida Industrial, conhecido ponto de prostituição de Santo André. A ideia é oferecer serviços de manicure, cabeleireiros e maquiadores, além de bate-papos sobre os direitos das pessoas transexuais. 

“Convidamos mulheres trans que exercem diferentes atividades profissionais, para conversar com as meninas, mostrar – para quem tiver interesse – que existem opções”, explicou Leo, destacando que a ideia inicial foi de Paula. Também serão entregues kits com lembrancinhas para as participantes .



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Organizações e voluntários se unem para um Natal solidário

Objetivo é doar alimentos, roupas, brinquedos e momentos felizes; ainda há tempo de ajudar

Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

02/12/2018 | 07:00


Chegou dezembro, mês do Natal, uma das datas mais esperadas do ano. Enquanto para alguns a preocupação se resume à decoração e ceia da própria casa, outros, unidos em alguma instituição ou agindo por conta própria, se dedicam a proporcionar momentos felizes para outras pessoas, geralmente aquelas que mais precisam. A equipe do Diário reuniu iniciativas novas e antigas capazes de inspirar a prática da solidariedade. Em todas as ações ainda dá tempo de colaborar.

Em São Bernardo, o tradicional presépio, montado há 14 anos, está em exposição desde ontem na Igreja Maria de Nazaré, no bairro Silvina (Rua Araújo Viana, 230). Uma minicidade, com casas, igrejas, animais e rios, além de manjedoura com a clássica cena de José, Maria e o Menino Jesus integra a arte. Tudo em miniatura, com isopor, tinta e bibelôs.

A dona de casa Aparecida Oneda Guimarães, 70 anos, monta a instalação que tem mais de seis metros com a ajuda do filho, o motorista Eduardo Ferreira Guimarães, 42, o metalúrgico aposentado Romario Lopes Vieira Leite, 69, e outros integrantes da comunidade. “Foi meu marido quem começou, ele era apaixonado por todas essas peças, criou as engrenagens para as partes com movimento e agora a gente continua montando”, relatou dona Cida, que ficou viúva há quatro anos.

O presépio, que era montado em casa e fazia a alegria das crianças da aula de catequese, passou a ser instalado na igreja e os visitantes são convidados a contribuir com a doação de alimentos, que serão distribuídos em cestas de Natal para famílias carentes da comunidade. No ano passado, 300 famílias foram beneficiadas. Além dos alimentos, são entregues um frango e um panetone, comprados com recursos arrecadados durante os terços celebrados ao longo do mês. A entrega será no dia 22.

A exposição também conta a história do Natal: a partir do dia 25, data em que, segundo o Cristianismo, nasceu Jesus, dona Cida vai movimentando as imagens dos três Reis Magos – Gaspar, Belchior e Baltazar – pelas ruas da cidade em miniatura, até que em 6 de janeiro, Dia de Reis, eles chegam até a manjedoura para entregar incenso, ouro e mirra. “Quando chega essa data já começo a chorar, porque sei que vamos desmontar tudo”, relata. <EM>

Para dona Cida, o envolvimento com a montagem do presépio, cuidando de cada detalhe – como as cortinas de tecido nas casas de isopor, um canteiro de couve-flores feito com botões de pérolas, patinhos e galinhas de louça diretos da sua cristaleira – e a distribuição das cestas é o “seu” verdadeiro Natal. “Você sabe que está na sua casa, comendo com a sua família, e que a mesa das outras pessoas não está vazia”, afirmou.

Kits reúnem roupas e brinquedos para crianças
Entre as ações solidárias de Natal, as mais frequentes são as que mobilizam as pessoas para presentear crianças e adolescentes, com roupas, brinquedos e livros. O frei Luiz Favaron, 78, integrante da diretoria do instituto Cidade dos Meninos (Rua Batávia, 280), em Santo André, relembra que foi o pedido de um garoto, por roupa nova para o Natal, que o mobilizou. “Sempre recebíamos doações de roupas, brinquedos, mas era tudo usado. Então começamos a organizar a entrega dos kits, que também contam com brinquedo e livro”, explicou. Na Cidade dos Meninos (Rua Batávia, 280) cerca de 550 crianças serão beneficiadas. A instituição, que funciona no Parque Oratório desde a década de 1960, atende crianças e adolescentes de 3 meses a 15 anos, com creche e atividades no contraturno escolar para os alunos do Ensino Fundamental.

Nos Jardim Santo André, a auxiliar de limpeza Gilda Porfírio Gomes, 54, está há dez anos à frente do grupo Anjos da Paz, que reúne voluntários para presentear os moradores do bairro, que são previamente cadastrados. “Meus três filhos já ganharam e quando eles cresceram, resolvi fazer por outros”, afirmou. Na data da entrega, que será no domingo, às 9h, a festa vai contar com cachorro-quente, refrigerante e algodão doce no Cesa Jardim Santo André (Rua dos Dominicanos, 1.250).

Em Mauá, kits de roupas, brinquedos e chocolates também estão sendo arrecadados pela instituição Casa do Senhor, que há 19 anos apoia as famílias em vulnerabilidade social do Jardim Zaíra. “A Campanha Natal Feliz conta com a participação de empresas e profissionais liberais”, explicou a presidente da instituição, a professora Vanessa Leite, 33. Serão beneficiadas 150 crianças, de 1 ano a 12 anos. A entrega está marcada para o dia 16, a partir das 15h (Av. Brigadeiro Faria Lima, 334).

BRINQUEDOS
Na Vila Guaraciaba, também em Santo André, festa é organizada pelo comerciante José Teixeira Mendes, 64, há 24 anos. São aguardados ao menos 500 participantes. “Comecei com um amigo, como forma de agradecer tudo de bom que já aconteceu na minha vida. Também já passei dificuldade e hoje posso ajudar”, explica. Há sete anos, a chegada do Papai Noel virou uma atração à parte, já que o Bom Velhinho desce de helicóptero na Avenida Valentim Magalhães, 2.323, no campo do Esporte Clube Guaraciaba.

Em Diadema, a Associação Cristina Helena dos Santos, no bairro Campanário (Rua Poty, 66), vai distribuir brinquedos para 1.200 crianças da comunidade, além de festa com algodão doce, pipoca e refrigerante. A instituição realiza a festa há 15 anos. O evento acontece mediante doações dia 16, das14h às 19h.

Voluntários se dedicam a atender população em situação de rua
A ONG (organização não governamental) Fio de Amor, de São Bernardo, que realiza aos domingos ações com pessoas que moram nas ruas da cidade e de Diadema, levando alimentos, doações de roupas e cachecóis, vai celebrar no dia 23 a Ceia Cheia de Amor. Grupos de voluntários vão percorrer os locais onde essas pessoas costumam ficar para jantar com elas. Músicos vão participar da atividade e todos serão presenteados com kits de higiene. “Será uma ceia itinerante, como a que teríamos em casa”, explicou a contadora Karen Guimarães, 36, uma das fundadoras da ONG.

Quem também se mobiliza para auxiliar pessoas em situação de rua é o casal de moradores de São Bernardo Gustavo Queiroz, 34, e Viviane Queiroz, 28. Os dois são donos da Barbearia Sr e Sra Queiroz (Avenida Londres, 139), e pelo terceiro ano consecutivo, vão abrir as portas do seu estabelecimento para oferecer café da manhã, corte de cabelo e de barba para população de rua. Também serão doadas roupas e calçados arrecadados durante o ano. “Começamos em 2016 com oito pessoas. Vamos de carro até os locais onde eles ficam e quem quiser pode vir”, explicou o barbeiro.

TARDE DE BELEZA
Alegrar e oferecer apoio a população que, muitas vezes, é invisível aos olhos da sociedade. É essa a motivação do estudante de Direito Léo Barbosa, 48, da executiva de vendas Paula Chagas, 27, da cantora Samara Arkcélio, 33, da ONG Atravessa, e o funcionário público Rai Neves, 36, do Coletivo Prisma, que vão realizar no dia 22 tarde de beleza e rodas de conversa para travestis e mulheres transexuais que trabalham na Avenida Industrial, conhecido ponto de prostituição de Santo André. A ideia é oferecer serviços de manicure, cabeleireiros e maquiadores, além de bate-papos sobre os direitos das pessoas transexuais. 

“Convidamos mulheres trans que exercem diferentes atividades profissionais, para conversar com as meninas, mostrar – para quem tiver interesse – que existem opções”, explicou Leo, destacando que a ideia inicial foi de Paula. Também serão entregues kits com lembrancinhas para as participantes .

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;