Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 1 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Cuba: 'expulsão de diplomatas dos EUA é agressiva'


Da AFP

14/05/2003 | 09:09


Cuba classificou a expulsão de 14 de seus diplomatas dos Estados Unidos de uma "nova escalada agressiva" e assegurou que vai responder a "esta nova provocação" de Washington no tempo certo, segundo um comunicado da Chancelaria local divulgado nesta quarta-feira.

"O Ministério de Relações Exteriores rechaça esta nova escalada agressiva do Governo dos Estados Unidos contra nosso país e nossas representações diplomáticas em Washington e Nova York", diz a nota, acrescentando que "Cuba levará o tempo necessário para responder a esta nova provocação do Governo dos Estados Unidos".

Nesta terça, sete diplomatas da missão cubana nas Nações Unidas e o mesmo número de funcionários da Seção de Interesses de Cuba em Washington receberam a intimação de abandonar os EUA, sob alegação de atividades incompatíveis com suas funções diplomáticas.

"Esta arbitrária decisão é outra prova de que, como tem sido denunciado repetidamente por nosso Governo, está sendo executado contra Cuba um plano destinado a sabotar os Acordos Migratórios, criar uma crise e propiciar um confronto entre os dois países", continua o documento cubano.

Por fim, a carta cita que "a expulsão dos diplomatas cubanos persegue o objetivo de provocar uma escalada que culmine com o fechamento das seções de interesses nos dois países, como reclamam historicamente os grupos terroristas da máfia anticubana de Miami".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cuba: 'expulsão de diplomatas dos EUA é agressiva'

Da AFP

14/05/2003 | 09:09


Cuba classificou a expulsão de 14 de seus diplomatas dos Estados Unidos de uma "nova escalada agressiva" e assegurou que vai responder a "esta nova provocação" de Washington no tempo certo, segundo um comunicado da Chancelaria local divulgado nesta quarta-feira.

"O Ministério de Relações Exteriores rechaça esta nova escalada agressiva do Governo dos Estados Unidos contra nosso país e nossas representações diplomáticas em Washington e Nova York", diz a nota, acrescentando que "Cuba levará o tempo necessário para responder a esta nova provocação do Governo dos Estados Unidos".

Nesta terça, sete diplomatas da missão cubana nas Nações Unidas e o mesmo número de funcionários da Seção de Interesses de Cuba em Washington receberam a intimação de abandonar os EUA, sob alegação de atividades incompatíveis com suas funções diplomáticas.

"Esta arbitrária decisão é outra prova de que, como tem sido denunciado repetidamente por nosso Governo, está sendo executado contra Cuba um plano destinado a sabotar os Acordos Migratórios, criar uma crise e propiciar um confronto entre os dois países", continua o documento cubano.

Por fim, a carta cita que "a expulsão dos diplomatas cubanos persegue o objetivo de provocar uma escalada que culmine com o fechamento das seções de interesses nos dois países, como reclamam historicamente os grupos terroristas da máfia anticubana de Miami".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;