Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 30 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Milhares de salvadorenhos recordam o assassinato de Romero


Do Diário do Grande ABC

15/08/1999 | 20:14


Mais de dez mil pessoas participaram neste domingo do início das celebraçoes para lembrar o 20º aniversário do assassinato do arcebispo Oscar Arnulfo Romero, em Ciudad Barrios, 156 km a leste de San Salvador.

Sob um sol radiante e presididas por monsenhor Rodrigo Cabrera, bispo de Santiago de Maria, cidadezinha próxima a Ciudad Barrios, os atos de recordaçao começaram ás 10h30 locais (13h30 GMT), no dia em que Romero devia completar 82 anos.

Conhecido como ``o bispo mártir'', ou ``a voz dos sem voz'', por denunciar a injustiça social e a repressao militar, Romero foi assassinado por um pistoleiro da extrema-direita, quando rezava missa na capela do Hospital do Câncer de San Salvador, a 24 de março de 1980.

Depois de sua morte começou a guerra civil salvadorenha, que terminou com os acordos de paz entre o governo e a guerrilha a 16 de janeiro de 1992, com um saldo sangrento de 75.000 mortos.

Uma ``Comissao da Verdade'', criada pela Organizaçao das naçoes Unidas (ONU), responsabilizou pelo assassinato de romero o ex-major do exército Roberto D'aubuisson, fundador da governante Aliança Republicana Nacionalista (ARENA), mas ninguém foi julgado pelo crime.

D'aubuisson morreu de câncer em fevereiro de 1992, e a igreja iniciou em 1994 o processo de beatificaçao de Romero.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Milhares de salvadorenhos recordam o assassinato de Romero

Do Diário do Grande ABC

15/08/1999 | 20:14


Mais de dez mil pessoas participaram neste domingo do início das celebraçoes para lembrar o 20º aniversário do assassinato do arcebispo Oscar Arnulfo Romero, em Ciudad Barrios, 156 km a leste de San Salvador.

Sob um sol radiante e presididas por monsenhor Rodrigo Cabrera, bispo de Santiago de Maria, cidadezinha próxima a Ciudad Barrios, os atos de recordaçao começaram ás 10h30 locais (13h30 GMT), no dia em que Romero devia completar 82 anos.

Conhecido como ``o bispo mártir'', ou ``a voz dos sem voz'', por denunciar a injustiça social e a repressao militar, Romero foi assassinado por um pistoleiro da extrema-direita, quando rezava missa na capela do Hospital do Câncer de San Salvador, a 24 de março de 1980.

Depois de sua morte começou a guerra civil salvadorenha, que terminou com os acordos de paz entre o governo e a guerrilha a 16 de janeiro de 1992, com um saldo sangrento de 75.000 mortos.

Uma ``Comissao da Verdade'', criada pela Organizaçao das naçoes Unidas (ONU), responsabilizou pelo assassinato de romero o ex-major do exército Roberto D'aubuisson, fundador da governante Aliança Republicana Nacionalista (ARENA), mas ninguém foi julgado pelo crime.

D'aubuisson morreu de câncer em fevereiro de 1992, e a igreja iniciou em 1994 o processo de beatificaçao de Romero.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;